Camilo Rocha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Camilo Rocha
Nascimento 1968 (52 anos)
São Paulo
Cidadania Brasil
Ocupação DJ, jornalista

Camilo Rocha (São Paulo, 1968) é DJ e jornalista brasileiro.[1] É reconhecido como um dos primeiros jornalistas especializados em dance music no Brasil.[1] Através de sua coluna e de matérias na revista Bizz, além de colaborações para a Folha de S.Paulo, trouxe informações para o público brasileiro sobre a cultura ligada a raves, música eletrônica, DJs e noite nos primeiros anos da década de 1990.[1] Camilo seguiu como referência no assunto pelas décadas seguintes, escrevendo para publicações como O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, O Globo e a revista britânica Muzik. Em 2012 e 2013, foi eleito o melhor jornalista especializado pela Rio Music Conference.

Desde 1996, atua como disc jockey — começou tocando trance, techno e hoje concentra-se mais em techno, house music e nu-disco. Já se apresentou em clubes e eventos como Green Valley, Warung, Lions Club, VoodooHop, XXXPerience, Tim Festival, Skol Beats, Virada Cultural, SPFW, Rec Beat, Planeta Atlântida, Ceará Music e Universo Paralello. No exterior, já tocou na Inglaterra, Argentina, Chile e Uruguai.

Lançou duas coletâneas pela gravadora Trama. De 2003 a 2010 realizou a festa Discology, com a também jornalista e DJ Claudia Assef. Mantém o blogue Bate-Estaca desde 2005. Trabalha atualmente como editor de especiais do jornal eletrônico Nexo. Entre 2011 e 2015, trabalhou como repórter/colunista e depois editor do Link, seção de tecnologia do jornal O Estado de S. Paulo. Já colaborou para as revistas Rolling Stone, Época, Trip, Time Out São Paulo e Mixmag, escrevendo sobre assuntos diversos nas áreas de cultura e comportamento.[carece de fontes?].

Referências

  1. a b c «Camilo Rocha | Publicidade Estadão». publicidade.estadao.com.br (em inglês). Consultado em 29 de abril de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]