Campeche (Florianópolis)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Distrito
Aspectos geográficos
Área 35,32 km²
População 18.570 hab.
Densidade 525,8 hab./km²
Indicadores
IDH Não disponível
Renda per capita R$ 1.158,39
Fonte: PNUD/2000
Lado Norte do Campeche
Visão geral da Praia do Campeche
Vista da Ilha do Campeche
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Campeche, veja Campeche (desambiguação).

Campeche é um bairro e distrito de classe média alta do município brasileiro de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. O distrito, antigamente chamado de Vila do Pontal, foi desmembrado da Lagoa da Conceição pela Lei nº 4.805/95 de 21 de dezembro de 1995. A área total do distrito é de 35,32 km².

As outras localidades do distrito são:

  1. Morro das Pedras
  2. Praia do Campeche
  3. Rio Tavares

Histórico e etimologia[editar | editar código-fonte]

Existem duas versões para o nome Campeche. A primeira remete a um visitante ilustre e frequente da região, o escritor e aviador francês Antoine de Saint-Exupéry. Durante a década de 20, o correio aéreo francês Sociêté Latécoère instalou no Campeche um campo de pouso que era utilizado para o reabastecimento dos voos entre Paris e Buenos Aires. O comandante da rota, Saint-Exupéry, aproveitava para descansar e fez amizade com os moradores da região. A lenda que ficou é que o nome Campeche provém do apelido francês que o visitante deu ao lugar: Campo de Pesca, ou seja, Champ et Pêche. Essa versão, porém, não se sustentsa, pois em francês campo de pesca é domaine de la pêche e campo de peixe é champ de poissons. Como podemos conferir, o nome teria pouco a ver com essa versão conflitante inclusive com a antiguidade dessa comunidade de mais de 200 anos.

No entanto, como a Ilha em frente à praia já tinha este nome desde o século anterior, historiadores afirmam que ele provém de um vegetal chamado pau-campeche (Hematoxylon campechianum) da família das Fabaceae utilizado como planta medicinal e para tinturaria de mesmo nome e que, a exemplo do pau-brasil, foi muito procurado no início da colonização.

De qualquer maneira, das aventuras de Saint-Exupéry restaram a fama do Campo de Pouso da Sociêté Latécoère, primeiro aeroporto internacional do sul do Brasil, e o nome da principal rua do balneário: a Avenida Pequeno Príncipe, homenagem à principal obra do escritor.

Praia[editar | editar código-fonte]

A Praia do Campeche atrai todos os verões grande número de banhistas, apesar de a concentração de banhistas estrangeiros, sobretudo argentinos, ainda predominar nas praias do norte da Ilha, como Canasvieiras. Por ser uma praia oceânica, seu mar possui muitas ondas fortes e água gelada, características de outras várias praias oceânicas de Florianópolis.

Ultimamente o Campeche tem se destacado por causa da explosão imobiliária, possuindo condomínios de luxo e points, como o Point do Riozinho que atrai milhares de moradores e turistas todos os verões.

Áreas de preservação[editar | editar código-fonte]

O distrito apresenta algumas áreas naturais protegidas por lei, entre elas as lagoas Pequena e da Chica. Além delas, toda a área de dunas e vegetação de restinga ao redor da praia estão preservadas por lei desde 1985[1] e incluídas no Parque Natural Municipal das Dunas da Lagoa da Conceição[2].

Luta comunitária[editar | editar código-fonte]

O Campeche é um dos bairros mais atuantes na defesa do plano diretor que desde os anos 80 já era discutido, pois ele não tem estrutura para o crescimento desejado pela Prefeitura e construtoras, onde muitas vezes as construções são sobre APP (Área de Preservação Permanente) como dunas, restingas ou na encosta do morro do Lampião. Em 1 de outubro de 2011, a comunidade desmontou uma passarela sobre as dunas demonstrando o descontentamento sobre as autorizações dos órgãos que deveriam proteger a natureza. No bairro há mais de 20 entidades comunitárias atuantes que se unem para manter o Campeche preservado, evitando um crescimento desordenado como o que ocorre em outros cantos da Ilha.

Biblioteca Livre do Campeche[editar | editar código-fonte]

O Campeche conta com a Bilica, biblioteca livre do Campeche, que foi constituída por um grupo de moradores, a Bilica conta com um acervo de obras diversificadas de acesso irrestrito, além de narração de histórias, vários grupos como o gira-coro utilizam este espaço para fazer seus encontros. A Bilica esta na avenida Campeche, avenida esta que acompanha grande parte da praia do Campeche.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Decreto Municipal nº 112/85. Prefeitura Municipal de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Consultado em 07 de agosto de 2018.
  2. Lei Municipal Nº 10.388, de 05 de Junho de 2018. Prefeitura Municipal de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. 5 de Junho de 2018. Consultado em 07 de agosto de 2018.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.