Campeche (Florianópolis)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Campeche, veja Campeche (desambiguação).
Campeche
  Distrito do Brasil  
Área
- Total 35,32 km²
População
 - Total 18 570
    • Densidade 525,8 hab./km²
Rendimento médio mensal 1.158,39 reais (PNUD - 2000)

Campeche é um bairro e distrito de classe média alta do município brasileiro de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina.

O distrito era antigamente chamado de Vila do Pontal. Foi desmembrado da Lagoa da Conceição pela Lei nº 4.805/95 de 21 de dezembro de 1995. A área total do distrito é de 35,32 km². Fazem parte dele o bairro Campeche e ainda os bairros Morro das Pedras e Rio Tavares.

O bairro é famoso por sua praia - a maior do sul da Ilha - e por ter sediado, no passado o primeiro campo de pouso de aviões de Florianópolis, contando com a presença frequente do escritor e aviador francês Antoine de Saint-Exupéry.

Histórico e etimologia[editar | editar código-fonte]

Vista da Ilha do Campeche

O nome do Campeche foi, segundo historiadores, devido a presença de um vegetal chamado pau-campeche (Hematoxylon campechianum), da família das Fabaceae, utilizado como planta medicinal e para tinturaria de mesmo nome e que, a exemplo do pau-brasil, foi muito procurado no início da colonização e era abundante na Ilha do Campeche, que por isso tem esse nome. A ilha, por sua vez, deu o nome ao bairro.

Existe, porém, uma versão menos factual bastante conhecida envolvendo um visitante ilustre e frequente da região, o escritor e aviador francês Antoine de Saint-Exupéry. Durante a década de 20, o correio aéreo francês Sociêté Latécoère instalou no Campeche um campo de pouso que era utilizado para o reabastecimento dos voos entre Paris e Buenos Aires. O comandante da rota, Saint-Exupéry, aproveitava para descansar e fez amizade com os moradores da região. A lenda que ficou é que o nome Campeche provém do apelido francês que o visitante deu ao lugar: Campo de Pesca, ou seja, Champ et Pêche.

Visão geral da Praia do Campeche

Essa versão, porém, não se sustenta, pois em francês campo de pesca é domaine de la pêche e campo de peixe é champ de poissons. Assim, o nome não tem a ver com essa história, visto que Campeche já era usado em mapas desde o século XIX. De qualquer maneira, das aventuras de Saint-Exupéry restaram a fama do Campo de Pouso da Sociêté Latécoère, primeiro aeroporto internacional do sul do Brasil, e o nome da principal rua do balneário: a Avenida Pequeno Príncipe, homenagem à principal obra do escritor.[1]

Durante o fim dos anos 80 e início dos 90, haviam um plano da Prefeitura de Florianópolis de transformar a planície do Campeche em um novo bairro tecnológico, "configurando uma cidade nova baseada no turismo e em “indústrias limpas”, ou seja, os parques tecnológicos teriam campus universitário, autódromo internacional, centro de convenções, shopping centers, etc.". Esse plano previa uma expansão urbana que chegaria a 450 mil habitantes no final da década de 2010. Após um conflito entre os planejadores e a comunidade, o plano acabou descartado, mas, nos trinta anos que passaram, o bairro se urbanizou e se tornou um dos principais balneários turísticos da cidade.[2][3]

Praia[editar | editar código-fonte]

Lado Norte do Campeche
Ver artigo principal: Praia do Campeche

A Praia do Campeche, a maior em extensão do sul da Ilha, atrai todos os verões grande número de banhistas, apesar de a concentração de banhistas estrangeiros, sobretudo argentinos, ainda predominar nas praias do norte da Ilha, como Canasvieiras. Por ser uma praia oceânica, seu mar possui muitas ondas fortes e água gelada, características de outras várias praias oceânicas de Florianópolis.

Recentemente, o Campeche tem se destacado por causa da explosão imobiliária, possuindo condomínios de luxo e points, como o Point do Riozinho que atrai milhares de moradores e turistas todos os verões.

Áreas de preservação[editar | editar código-fonte]

O distrito apresenta algumas áreas naturais protegidas por lei, entre elas as lagoas Pequena e da Chica. Além delas, toda a área de dunas e vegetação de restinga ao redor da praia estão preservadas por lei desde 1985[4] e incluídas no Parque Natural Municipal das Dunas da Lagoa da Conceição[5]

Referências

  1. «Campeche: praia de mar aberto e de maior extensão do sul da Ilha». NSC Total 
  2. «A Cidade Nova do Campeche: uma perspectiva histórica dos projetos de futuro para Florianópolis a partir das memórias dos moradores do bairro» (PDF) 
  3. RIZZO, Paulo Marcos Borges. A natimorta Tecnopólis do Campeche em Florianópolisdelírio de tecnocratas, pesadelo de moradores. In: PIMENTA, Margareth de Castro Afeche. Florianópolis do outro lado do espelho. Florianópolis: Editora da UFSC, 2005
  4. Decreto Municipal nº 112/85. Prefeitura Municipal de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Consultado em 07 de agosto de 2018.
  5. Lei Municipal Nº 10.388, de 05 de Junho de 2018. Prefeitura Municipal de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. 5 de Junho de 2018. Consultado em 07 de agosto de 2018.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.