Campelos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Campelos  
—  Freguesia portuguesa extinta  —
Brasão de armas de Campelos
Brasão de armas
Campelos está localizado em: Portugal Continental
Campelos
Localização de Campelos em Portugal Continental
Coordenadas 39° 12' N 9° 14' O
Concelho primitivo Torres Vedras
Concelho (s) atual (is) Torres Vedras
Freguesia (s) atual (is) Campelos e Outeiro da Cabeça
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 24,27 km²
População (2011)
 - Total 2 827
    • Densidade 116,5 hab./km²
Orago Santo António

Campelos foi uma freguesia portuguesa do concelho de Torres Vedras, com 24,27 km² de área[1] e 2 827 habitantes (2011[2]). Densidade: 116,5 hab/km².

Foi criada em 1945[3] por desanexação da freguesia de Santa Maria do Castelo e São Miguel,[4] da qual constituía um exclave distante cerca de 20 quilómetros.

Foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2012/2013,[5] sendo o seu território integrado na União das Freguesias de Campelos e Outeiro da Cabeça.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Campelos [6]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1 809 2 083 2 006 2 401 2 624 2 708 2 827

Criada pelo decreto-lei nº 35.183, de 24/11/1945, com lugares desanexados da freguesia de Santa Maria do Castelo

Actividades económicas[editar | editar código-fonte]

Tem como actividades económicas: indústria, panificação, agroindústria, agro-pecuária e cerâmica industrial.

Festas e romarias[editar | editar código-fonte]

  • Festa Anual (1.º domingo de Outubro) em honra do Senhor Jesus dos Aflitos
  • Círio ao Senhor Jesus do Carvalhal (1.º domingo de Outubro)
  • Nossa Senhora da Assunção (15 de Agosto)
  • Sagrada Família (3.º fim-de-semana de Setembro)
  • S. Sebastião (último fim-de-semana de Outubro)
  • Festa e Marchas de Santo António (13 de Junho)
  • S. João (24 de Junho)
  • S. Pedro (29 de Junho)
  • S. Martinho (11 de Novembro)

Património[editar | editar código-fonte]

  • Igreja matriz
  • Museu Etnográfico de Campelos
  • Museu Particular de Campelos
  • Igreja da Sagrada Família
  • Igreja do Imaculado Coração de Maria
  • Igreja de Nossa Senhora de Fátima
  • Capela da Luz


Outros Locais: reserva de caça associativa, exposição de aves, adega da vila e moinho de vento, escola de música da casa do povo de Campelos que é uma colectividade pertence à casa do povo de Campelos que tem várias actividades, desde aprender a ler música, tocar instrumentos musicais, até à altura em que se começa a tocar na Banda de música da casa do Povo de Campelos.

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Carne na banha, cozido de porco, sarrabulho, filhós, pastéis de feijão, bolo de ferradura, pão de milho com torresmos, pão de trigo com chouriço caseiro, broas dos santos e arroz doce.

Artesanato[editar | editar código-fonte]

Miniaturas em madeira, fabrico de peneiras e cerâmica artesanal.

Colectividades[editar | editar código-fonte]

  • Banda da Escola de Música da Casa do Povo de Campelos
  • Assoc. de Solid. Social e Socorros de Campelos
  • Sport Clube União Campelense
  • Centro Social P. Santo António
  • Rancho Folclórico Danças e Cantares de Campelos
  • Agrupamento de Escuteiros 648
  • Centro de Cult. e Animação de Campelos
  • Assoc. Desp. e Cult. da Cabeça Gorda
  • Assoc. Pró Desenvolvimento Integrado da Cabeça Gorda (Apoterra)

Feiras[editar | editar código-fonte]

Santiago Maior (25 de Julho) e mercado mensal (1.º domingo de cada mês).

Notas e Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1
  2. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento).
  3. Diário do Governo, 1.ª Série, n.º 262, Criação da freguesia de Campelos, Decreto-Lei n.º 35183/45, de 24 de novembro. Acedido a 20/03/2014.
  4. O Decreto-Lei que criou a freguesia de Campelos designa a freguesia de onde ela foi desanexada como "Santa Maria", mas tanto nos Censos de 1940 como nos Censos de 1950 esta surge com a designação de "Santa Maria do Castelo e São Miguel".
  5. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19/07/2013.
  6. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.