Campeonato Brasileiro de Futebol de 1986 - Série B

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Brasileiro de Futebol de 1986 - Série B
Torneio Paralelo
Brasil
Dados
Participantes 36
Organização CBF
Período
Gol(o)s Não disponível
Campeão Não houve[1][2]
◄◄ 1985 Soccerball.svg 1987 ►►

Em 1986 foi realizado o Torneio Paralelo, campeonato organizado pela CBF disputado por 36 equipes divididas em quatro grupos. As equipes que ficara em primeiro em cada grupo foram: Central de Caruaru, Criciúma, Inter de Limeira e Treze de Campina Grande. Mas é importante salientar que esse torneio não é considerado como Série B para esses clubes que ganharam o "título", pois ainda não é reconhecido legalmente pela CBF.[1][2][3]

Inicialmente, o certame seria disputado por apenas 24 equipes. Brasil de Pelotas, melhor colocado dos grupos C e D ao final do Campeonato Brasileiro de 1985, e Goytacaz, vice-campeão da Série B, conhecido na época como Taça de Prata, estavam garantidos na competição. As outras vinte e duas equipes seriam selecionadas de acordo com seus resultados nos campeonatos estaduais. Posteriormente, devido a problemas políticos na escolha das equipes do Rio de Janeiro, mais 12 times foram admitidos na competição, chegando ao total de 36 times que por fim disputaram o torneio.[4]

A CBF, apesar de nunca ter reconhecido oficialmente o título dos ganhadores, conferiu aos quatro primeiros colocados o percentual de pontos no seu ranking oficial relativo ao campeão da Série B, fato que faz diversos historiadores[1] reconhecerem o Central de Caruaru, Criciúma, Inter de Limeira e Treze de Campina Grande como campeões da Série B de 1986. Apesar das controvérsias em relação a este formato do Torneio ser considerado uma competição do tipo Série B, sob a alegação de que no Torneio Paralelo as equipes primeiras colocadas nos grupos disputaram a Série A do mesmo ano, há dois eventos históricos que confirmam a tese desta ser uma verdadeira segunda divisão nacional: a) No Campeonato Brasileiro da Série B em 1983, quatro times (Guarani-SP, Americano-RJ, Botafogo-SP e Uberaba-MG) que disputaram a divisão de acesso em face do seu desempenho esportivo participaram da Série A no mesmo ano, isso não impedindo o reconhecimento do título da Série B ao Campeão. b) O formato voltou a ocorrer no ano de 2000, com a Copa João Havelange, tendo como campeão do módulo amarelo, o Paraná, que também não é reconhecido como campeão da Série B pela CBF[3] e tendo tido acesso à fase final da mesma forma. Criciúma Esporte Clube teve a melhor pontuação entre os primeiros colocados.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Grupo E[editar | editar código-fonte]

Tabela de classificação


Time PG J V E D GP GC SG
1 Paraíba Treze 12 8 5 2 1 8 2 +6
2 Maranhão Maranhão 10 8 4 2 2 10 7 +3
3 Amazonas Rio Negro 10 8 3 4 1 5 2 +3
4 Maranhão Moto Club 9 8 4 1 3 9 10 -1
5 Rio Grande do Norte América 9 8 3 3 2 9 3 +6
6 Ceará Guarany de Sobral 8 8 3 2 3 8 9 -1
7 Ceará Ferroviário 6 8 1 4 3 7 8 -1
8 Pará Sport Belém 4 8 1 2 5 5 11 -6
9 Piauí River 4 8 0 4 4 6 15 -9
PG – Pontos ganhos; J – Jogos disputados; V - Vitórias; E - Empates; D - Derrotas;
GP – Gols pró; GC – Gols contra; SG – Saldo de gols

Grupo F[editar | editar código-fonte]

Tabela de classificação
Time PG J V E D GP GC SG
1 Pernambuco Central 11 8 5 1 2 11 6 +5
2 Rio de Janeiro Americano 11 8 5 1 2 11 6 +5
3 Rio de Janeiro Goytacaz 9 8 4 1 3 12 11 +1
4 Espírito Santo (estado) Desportiva 8 8 3 2 2 9 7 +2
5 Alagoas CRB 8 8 3 2 3 6 7 -1
6 Bahia Catuense 8 8 2 4 2 9 9 0
7 Distrito Federal (Brasil) Taguatinga 7 8 3 1 4 14 12 +2
8 Bahia Fluminense de Feira 6 8 1 4 3 7 12 -5
9 Sergipe Confiança 4 8 1 2 5 5 14 -9
PG – Pontos ganhos; J – Jogos disputados; V - Vitórias; E - Empates; D - Derrotas;
GP – Gols pró; GC – Gols contra; SG – Saldo de gols
  • No confronto direto, Central 2x0 Americano.

Grupo G[editar | editar código-fonte]

Tabela de classificação
Time PG J V E D GP GC SG
1 São Paulo Inter de Limeira 13 8 6 1 1 16 3 +13
2 São Paulo Juventus 11 8 4 4 0 8 2 +6
3 São Paulo Santo André 9 8 3 3 2 8 8 0
4 Goiás Anápolis 8 8 3 2 3 8 9 -1
5 Goiás Itumbiara 8 8 1 6 1 6 7 -1
6 Minas Gerais América 7 8 2 3 3 10 9 +1
7 Mato Grosso do Sul Ubiratan 6 7 1 4 2 5 6 -1
8 Mato Grosso Mixto 4 8 1 2 5 9 21 -12
9 Minas Gerais Uberlândia 3 7 0 3 4 2 7 -5
PG – Pontos ganhos; J – Jogos disputados; V - Vitórias; E - Empates; D - Derrotas;
GP – Gols pró; GC – Gols contra; SG – Saldo de gols
  • O jogo entre Ubiratan e Uberlândia, marcado para a oitava rodada do grupo G, não foi disputado, por acordo entre os dois clubes e a CBF.

Grupo H[editar | editar código-fonte]

Tabela de classificação
Time PG J V E D GP GC SG
1 Santa Catarina Criciúma 14 8 6 2 0 12 4 +8
2 Santa Catarina Marcílio Dias 10 8 4 2 2 8 6 +2
3 Paraná Pinheiros 9 8 3 3 2 11 9 2
4 Paraná Londrina 9 8 3 3 2 9 8 +1
5 Rio Grande do Sul Juventude 8 8 2 4 2 7 5 +2
6 Santa Catarina Avaí 7 8 3 1 4 5 6 -1
7 Rio Grande do Sul Novo Hamburgo 7 8 3 1 4 8 11 -3
8 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 4 8 1 2 5 8 13 -5
9 Paraná Cascavel 4 8 0 4 4 6 12 -6
PG – Pontos ganhos; J – Jogos disputados; V - Vitórias; E - Empates; D - Derrotas;
GP – Gols pró; GC – Gols contra; SG – Saldo de gols
Classificação
1º colocado no grupo e promovido para a Série A de 1986.
2º colocado no grupo.
Eliminado.

Resultado Final[editar | editar código-fonte]

A Série B de 1986 não possui campeão oficial porque não realizou as fases seguintes da competição e a CBF não declarou nenhum dos vencedores do grupos como campeão da competição. O Treze e o Central intitulam-se campeões, a Inter de Limeira cogita pleitear o título caso os anteriores consigam reconhecimento oficial, enquanto que o Criciúma não tem interesse no reconhecimento do título.[1][2] Os quatro clubes foram promovidos para a Série A do mesmo ano.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Por que, 30 anos depois, três times brigam por título que nunca existiu?». ESPN. 21 de outubro de 2016. Consultado em 31 de março de 2017 
  2. a b c «Série B sem fim: 30 anos depois, três clubes ainda buscam o título de 1986». Globoesporte.com. 18 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de abril de 2017 
  3. a b «Campeões do Brasileiro Série B». Campeões do Futebol. Consultado em 31 de março de 2017 
  4. «Brazil 1986 Championship - Copa Brasil». RSSSF Brasil. 4 de fevereiro de 2008. Consultado em 13 de janeiro de 2010. Cópia arquivada em 6 de janeiro de 2010