Campeonato Brasileiro de Futebol de 2018 - Série A

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com um evento desportivo atualmente em curso.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 19 de junho de 2018.)
Sports current event.svg
Campeonato Brasileiro de 2018 - Série A
Brasileirão 2018 - Série A
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Período 15 de abril9 de dezembro
Gol(o)s 281
Partidas 119
Média 2,36 gol(o)s por partida
Melhor marcador Róger Guedes (Atlético Mineiro) – 9 gols
Melhor ataque (fase inicial) Atlético Mineiro – 24 gols
Melhor defesa (fase inicial) Grêmio – 5 gols
Maiores goleadas
(diferença)
Atlético Paranaense 5–1 Chapecoense
Arena da BaixadaCuritiba
15 de abril, 1ª rodada
 
Paraná 0–4 Corinthians
Estádio Vila CapanemaCuritiba
22 de abril, 2ª rodada
 
Grêmio 5–1 Santos
Arena do GrêmioPorto Alegre
6 de maio, 4ª rodada
Público 2 054 647
Média 17 265,9 pessoas por partida
◄◄ 2017 Soccerball.svg 2019 ►►
atualizado em 13 de junho

A Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2018 é a 62.ª edição da principal divisão do futebol brasileiro. A disputa tem o mesmo regulamento dos anos anteriores, quando foi implementado o sistema de pontos corridos. Haverá pausa durante a Copa do Mundo de 2018, que será realizada entre 14 de junho e 15 de julho, na Rússia.[1][2]

Esta é a edição com mais clubes nordestinos na história dos pontos corridos, com quatro representantes: Bahia, Ceará, Sport e Vitória. Desde 2001, quando o campeonato ainda era disputado em sistema misto e contava com 28 participantes, o Nordeste não tinha quatro clubes na elite. Por sua vez, o Sudeste é a região com mais representantes, onze no total, enquanto o Sul conta com cinco times na competição.[3]

Regulamento

A Série A de 2018 é disputada por vinte clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogarão entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno serão realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro o time que obtiver o maior número de pontos após as 38 rodadas. Ao final da competição, os seis primeiros times se classificam à Copa Libertadores de 2019, os seis clubes subsequentes se classificam à Copa Sul-Americana de 2019, e os quatro últimos serão rebaixados para a Série B do ano seguinte.[4]

Critérios de desempate

Em caso de empate por pontos entre dois ou mais clubes, os critérios de desempate são aplicados na seguinte ordem:[4]

  1. Número de vitórias;
  2. Saldo de gols;
  3. Gols pró;
  4. Confronto direto;
  5. Menor número de cartões vermelhos;
  6. Menor número de cartões amarelos;
  7. Sorteio.

Com relação ao quarto critério (confronto direto), considera-se o resultado dos jogos somados, ou seja, o resultado de 180 minutos. Permanecendo o empate, o desempate se dará pelo maior número de gols marcados no campo do adversário. O quarto critério não será considerado no caso de empate entre mais de dois clubes.[4]

Participantes

Equipe Cidade Estado Em 2017 Estádio (mando) Capacidade[5] Títulos
América Mineiro Belo Horizonte Minas Gerais MG 1º (Série B) Independência 23 018 0 (não possui)
Atlético Mineiro Belo Horizonte Minas Gerais MG Independência 23 018 1 (1971)
Atlético Paranaense Curitiba Paraná PR 11º Arena da Baixada 42 370[6] 1 (2001)
Bahia Salvador Bahia BA 12º Arena Fonte Nova 50 025 2 (1959, 1988)
Botafogo Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 10º Nilton Santos 44 661 2 (1968[nota 1], 1995)
Ceará Fortaleza Ceará CE 3° (Série B) Arena Castelão 63 903 0 (não possui)
Chapecoense Chapecó Santa Catarina SC Arena Condá 15 765 0 (não possui)
Corinthians São Paulo São Paulo SP Arena Corinthians 47 605 7 (1990, 1998, 1999, 2005, 2011, 2015, 2017)
Cruzeiro Belo Horizonte Minas Gerais MG Mineirão 61 846 4 (1966, 2003, 2013, 2014)
Flamengo Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ Ilha do Urubu[7] 20 215[8] 5 (1980, 1982, 1983, 1992, 2009)
Fluminense Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 14º Maracanã 78 838 4 (1970, 1984, 2010, 2012)
Grêmio Porto Alegre Rio Grande do Sul RS Arena do Grêmio 55 662 2 (1981, 1996)
Internacional Porto Alegre Rio Grande do Sul RS 2° (Série B) Beira-Rio 50 128 3 (1975, 1976, 1979)
Palmeiras São Paulo São Paulo SP Allianz Parque 43 713 9 (1960, 1967[nota 1], 1967[nota 2], 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016)
Paraná Curitiba Paraná PR 4° (Série B) Vila Capanema 20 083 0 (não possui)
Santos Santos São Paulo SP Vila Belmiro 16 068 8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968[nota 2], 2002, 2004)
São Paulo São Paulo São Paulo SP 13º Morumbi 72 039 6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007, 2008)
Sport Recife Pernambuco PE 15º Ilha do Retiro 32 983 1 (1987)
Vasco da Gama Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ São Januário 21 680 4 (1974, 1989, 1997, 2000)
Vitória Salvador Bahia BA 16º Barradão 30 618 0 (não possui)

Estádios

América Mineiro Atlético Mineiro Atlético Paranaense Bahia Botafogo Ceará
Independência Independência Arena da Baixada Arena Fonte Nova Nilton Santos Arena Castelão
Capacidade: 23 018 Capacidade: 23 018 Capacidade: 42 370 Capacidade: 50 025 Capacidade: 44 661 Capacidade: 63 903
Arena Independência - indoors - panoramio.jpg Independência-AtléticoxGoiás(2).jpg Panoramica CAP x SEP.JPG Fonte nova maio 2013.jpg Estádio Nilton Santos 2017.jpg Castelão Arena (3).jpg
Chapecoense
Localização das equipes participantes da Série A de 2018.
Corinthians
Arena Condá Arena Corinthians
Capacidade: 15 765 Capacidade: 47 605
Chapecoense 1 ano.jpg Final Paulistão 2017.jpg
Cruzeiro Flamengo
Mineirão Ilha do Urubu
Capacidade: 61 846 Capacidade: 20 113
Mineirao Stadium.jpg Ilha do urubu.jpeg
Fluminense Grêmio
Maracanã Arena do Grêmio
Capacidade: 78 838 Capacidade: 55 662
Visão do torcedor.JPG Inauguração gremio arena.jpg
Internacional Palmeiras
Beira-Rio Allianz Parque
Capacidade: 50 128 Capacidade: 43 713
Portoalegre arenabeirario 820.jpg SEPvsCAP Allianz Parque 2014.jpg
Paraná Santos São Paulo Sport Vasco da Gama Vitória
Vila Capanema Vila Belmiro Morumbi Ilha do Retiro São Januário Barradão
Capacidade: 20 083 Capacidade: 16 068 Capacidade: 72 039 Capacidade: 32 983 Capacidade: 21 680 Capacidade: 30 618
Vila Capanema aérea 2.jpg Estadio Urbano Caldeira,campo do santos fc,Brasil - panoramio.jpg Spfc x avai.JPG ESTÁDIO DA ILHA DO RETIRO LOTADA.jpg Sao janu sociais.jpg Estádio Manoel Barradas Vitória.jpg

Outros estádios

Além dos estádios de mando usual, outros estádios foram utilizados devido a punições de perda de mando de campo impostas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ou por conta de problemas de interdição dos estádios usuais ou simplesmente por opção dos clubes em mandar seus jogos em outros locais, geralmente buscando uma melhor renda.[9][10][11]

Classificação

Atualizado em 13 de junho.
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Rio de Janeiro Flamengo 27 12 8 3 1 21 7 +14 75 Estável Fase de grupos da Copa Libertadores de 2019
2 Minas Gerais Atlético Mineiro 23 12 7 2 3 24 17 +7 64 Estável
3 São Paulo São Paulo 23 12 6 5 1 18 11 +7 64 Estável
4 Rio Grande do Sul Internacional 22 12 6 4 2 15 8 +7 61 Aumento1
5 Rio Grande do Sul Grêmio 20 12 5 5 2 11 5 +6 56 Baixa1 Segunda fase da Copa Libertadores de 2019
6 São Paulo Palmeiras 19 12 5 4 3 18 11 +7 53 Estável
7 Pernambuco Sport 19 12 5 4 3 15 15 0 53 Estável Copa Sul-Americana de 2019
8 Minas Gerais Cruzeiro 18 12 5 3 4 8 7 +1 50 Estável
9 Rio de Janeiro Botafogo 17 12 4 5 3 16 14 +2 47 Aumento3
10 São Paulo Corinthians 16 12 4 4 4 12 9 +3 44 Baixa1
11 Rio de Janeiro Vasco da Gama 15 11 4 3 4 17 18 –1 45 Baixa1
12 Rio de Janeiro Fluminense 14 12 4 2 6 14 17 –3 39 Baixa1
13 Minas Gerais América Mineiro 14 12 4 2 6 14 18 –4 39 Estável
14 Santa Catarina Chapecoense 14 12 3 5 4 14 19 –5 39 Estável
15 São Paulo Santos 13 11 4 1 6 14 16 –2 39 Aumento1
16 Bahia Vitória 12 12 3 3 6 16 23 –7 33 Baixa1
17 Bahia Bahia 12 12 3 3 6 10 17 –7 33 Aumento1 Zona de rebaixamento à Série B de 2019
18 Paraná Paraná 10 12 2 4 6 7 16 –9 28 Aumento1
19 Paraná Atlético Paranaense 9 12 2 3 7 10 15 –5 25 Baixa2
20 Ceará Ceará 5 12 0 5 7 7 18 –11 14 Estável

Confrontos

Ver artigo principal: Resultados do primeiro turno
Ver artigo principal: Resultados do segundo turno
  AMM ATM ATP BAH BOT CEA CHA COR CRU FLA FLU GRE INT PAL PAR SAN SPA SPT VAS VIT
América-MG 1–3 3–1 R-37 1–0 R-24 0–0 R-27 R-32 R-21 R-19 R-30 R-15 R-17 R-33 R-35 1–3 3–0 R-23 2–1
Atlético-MG R-29 R-24 R-35 R-38 2–1 3–3 1–0 1–0 0–1 5–2 R-32 R-17 R-33 R-15 R-18 R-23 R-27 R-20 2–1
Atlético-PR R-28 1–2 R-22 R-31 R-37 5–1 R-36 R-33 R-19 R-25 R-21 R-13 1–3 R-26 2–0 0–1 R-29 R-15 R-16
Bahia R-18 R-16 0–0 3–3 R-34 R-32 1–0 R-38 R-27 R-36 0–2 R-20 R-25 R-29 1–0 2–2 R-23 3–0 R-14
Botafogo R-25 R-19 2–0 R-30 0–0 R-15 R-32 R-23 R-33 2–1 2–1 R-35 1–1 R-37 R-17 R-27 R-21 R-28 1–1
Ceará 2–2 R-31 R-18 R-15 R-29 R-27 R-23 0–1 0–3 R-16 0–1 R-33 2–2 R-36 R-20 0–0 R-13 R-38 R-25
Chapecoense R-31 R-28 R-20 R-13 R-34 2–0 R-18 2–0 3–2 R-26 R-16 R-25 R-22 1–1 R-14 R-38 R-36 1–1 R-29
Corinthians 1–0 R-22 R-17 R-31 R-13 1–1 R-37 R-15 R-28 2–1 R-19 R-26 1–0 R-21 1–1 R-33 R-25 R-35 0–0
Cruzeiro R-13 R-25 R-14 R-19 1–0 R-28 R-30 R-34 R-37 R-21 0–1 R-22 1–0 R-31 R-26 R-16 2–0 1–1 R-36
Flamengo 2–0 R-26 R-38 2–0 R-14 R-22 R-24 1–0 R-18 R-29 R-36 2–0 R-31 2–0 R-34 R-13 R-16 1–1 R-20
Fluminense R-38 R-30 2–0 R-17 R-24 R-35 3–1 R-20 1–0 0–2 R-27 R-18 R-15 R-28 0–1 1–1 R-33 R-32 R-23
Grêmio 1–0 R-13 0–0 R-28 R-22 R-26 R-35 R-38 R-20 R-17 0–0 0–0 0–2 R-25 5–1 R-15 R-31 R-33 R-18
Internacional R-34 R-36 R-32 2–0 R-16 R-14 3–0 2–1 0–0 R-23 R-37 R-24 R-21 R-19 R-30 R-29 0–0 3–1 R-27
Palmeiras R-36 R-14 R-23 3–0 R-20 R-30 0–0 R-24 R-27 1–1 R-34 R-29 1–0 R-16 R-32 3–1 2–3 R-18 R-38
Paraná R-14 R-34 0–0 1–0 R-18 R-17 R-23 0–4 1–1 R-30 2–1 0–0 R-38 R-35 R-24 R-20 1–2 R-27 R-32
Santos R-16 R-37 R-27 R-21 R-36 2–0 R-33 R-29 0–1 R-15 R-31 R-23 1–2 R-13 3–1 R-25 R-19 R-3[nota 3] 5–2
São Paulo R-26 2–2 R-30 R-24 3–2 R-21 R-19 R-14 R-35 R-32 R-22 R-34 0–0 R-28 1–0 1–0 R-37 R-17 3–0
Sport R-20 3–2 1–0 2–0 1–1 R-32 R-17 1–1 R-24 R-35 R-14 0–0 R-28 R-26 R-22 R-38 R-18 R-30 R-34
Vasco da Gama 4–1 2–1 R-34 R-26 1–2 R-19 R-21 R-16 R-29 R-25 R-13 R-14 R-31 R-37 1–0 R-22 R-36 3–2 2–3
Vitória R-22 R-21 R-35 R-33 R-26 2–1 1–0 R-30 R-17 2–2 1–2 R-37 2–3 R-19 R-13 R-28 R-31 R-15 R-24

Desempenho por rodada

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
ATP COR FLA ATM FLA

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
CHA PAR CEA

Estatísticas

Hat-tricks

Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
Brasil Rodrygo Santos Vitória 5–2 3 de junho [15]

Maiores públicos

Estes são os dez maiores públicos do Campeonato:

N.º Público[nota 4] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 60 000 Fluminense Rio de Janeiro 0–2 Rio de Janeiro Flamengo Mané Garrincha 7 de junho 10ª [16]
2 55 283 Flamengo Rio de Janeiro 2–0 Rio Grande do Sul Internacional Maracanã 6 de maio [17]
3 54 526 Flamengo Rio de Janeiro 2–0 Paraná Paraná Maracanã 10 de junho 11ª [18]
4 51 952 Ceará Ceará 0–3 Rio de Janeiro Flamengo Arena Castelão 29 de abril [19]
5 50 141 Flamengo Rio de Janeiro 2–0 Bahia Bahia Maracanã 31 de maio [20]
6 48 035 Grêmio Rio Grande do Sul 0–0 Rio Grande do Sul Internacional Arena do Grêmio 12 de maio [21]
7 47 175 Flamengo Rio de Janeiro 2–0 Minas Gerais América Mineiro Maracanã 21 de abril [22]
8 44 075 Flamengo Rio de Janeiro 1–0 São Paulo Corinthians Maracanã 3 de junho [23]
9 40 565 São Paulo São Paulo 1–0 São Paulo Santos Morumbi 20 de maio [24]
10 40 350 Corinthians São Paulo 1–1 Ceará Ceará Arena Corinthians 6 de maio [25]

Menores públicos

Estes são os dez menores públicos do Campeonato:

N.º Público[nota 4] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 3 143 Vasco da Gama Rio de Janeiro 2–3 Bahia Vitória São Januário 13 de maio [26]
2 3 230 América Mineiro Minas Gerais 3–0 Pernambuco Sport Independência 15 de abril [27]
3 3 272 América Mineiro Minas Gerais 3–1 Paraná Atlético Paranaense Independência 3 de junho [28]
4 3 311 Vasco da Gama Rio de Janeiro 4–1 Minas Gerais América Mineiro São Januário 5 de maio [29]
5 3 491 Paraná Paraná 2–1 Rio de Janeiro Fluminense Vila Capanema 4 de junho [30]
6 3 883 América Mineiro Minas Gerais 1–3 São Paulo São Paulo Independência 27 de maio [31]
7 3 887 Santos São Paulo 5–2 Bahia Vitória Vila Belmiro 3 de junho [32]
8 3 971 Santos São Paulo 3–1 Paraná Paraná Vila Belmiro 13 de maio [33]
9 4 153 Paraná Paraná 1–0 Bahia Bahia Vila Capanema 7 de junho 10ª [34]
10 4 221 Vasco da Gama Rio de Janeiro 1–0 Paraná Paraná São Januário 30 de maio [35]

Médias de público

Estas são as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:[36]

Pos. Time Média Total Mandos[nota 5] Maior Menor
1 Rio de Janeiro Flamengo 47 289 283 736 6 55 283 32 536
2 São Paulo Corinthians 32 391 194 345 6 40 350 27 586
3 São Paulo Palmeiras 29 321 175 928 6 36 862 23 236
4 Ceará Ceará 25 942 155 651 6 51 952 13 898
5 Rio Grande do Sul Grêmio 25 596 153 576 6 48 035 12 953
6 São Paulo São Paulo 24 080 144 481 6 40 565 11 327
7 Rio Grande do Sul Internacional 20 646 123 873 6 27 650 12 106
8 Rio de Janeiro Fluminense 18 981 113 886 6 60 000 6 475
9 Minas Gerais Cruzeiro 16 520 82 598 5 19 226 15 252
10 Bahia Bahia 15 835 110 844 7 20 847 12 479
11 Minas Gerais Atlético Mineiro 14 737 103 159 7 22 119 9 426
12 Pernambuco Sport 14 154 84 926 6 23 749 5 151
13 Paraná Atlético Paranaense 10 288 51 438 5 19 077 7 505
14 Rio de Janeiro Botafogo 7 833 47 000 6 10 048 4 759
15 Santa Catarina Chapecoense 7 741 38 706 5 10 242 6 464
16 Bahia Vitória 7 708 38 539 5 12 669 5 256
17 São Paulo Santos 7 351 36 754 5 12 286 3 887
18 Paraná Paraná 7 188 50 315 7 15 714 3 491
19 Rio de Janeiro Vasco da Gama 5 533 33 197 6 8 592 3 143
20 Minas Gerais América Mineiro 4 528 31 695 7 7 776 3 230
Total 17 266 2 054 647 119 60 000 3 143

Mudança de técnicos

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
Pernambuco Sport Brasil Nelsinho Baptista Resignado 24 de abril Sport 1–1 Botafogo 17º Brasil Claudinei Oliveira [37][38]
Ceará Ceará Brasil Marcelo Chamusca Demitido 20 de maio Vitória 2–1 Ceará 19º Brasil Jorginho [39][40]
São Paulo Corinthians Brasil Fábio Carille Contratado pelo Al Wehda 22 de maio Sport 1–1 Corinthians Brasil Osmar Loss [41]
Rio de Janeiro Vasco da Gama Brasil Zé Ricardo Resignado 2 de junho Vasco da Gama 1–2 Botafogo 12º Brasil Jorginho[nota 6] [43][44]
Bahia Bahia Brasil Guto Ferreira Demitido 3 de junho Bahia 0–2 Grêmio 18º Brasil Enderson Moreira[nota 7] [46][47]
Ceará Ceará Brasil Jorginho Resignado 4 de junho Ceará 0–1 Cruzeiro 20º Brasil Lisca [48][49]
Rio de Janeiro Fluminense Brasil Abel Braga Resignado 16 de junho Fluminense 0–1 Santos 12ª 12º A definir [50]
Minas Gerais América Mineiro Brasil Enderson Moreira Resignado 16 de junho América Mineiro 0–0 Chapecoense 12ª 13º Brasil Ricardo Drubscky [47][51]
Rio de Janeiro Botafogo Brasil Alberto Valentim Resignado 19 de junho Botafogo 2–0 Atlético Paranaense 12ª A definir [52]

Ver também

Notas e referências

Notas

  1. a b Taça Brasil
  2. a b Torneio Roberto Gomes Pedrosa
  3. Partida adiada para 16 de julho devido ao conflito de datas com a Copa Libertadores.[12]
  4. a b Considera-se apenas o público pagante.
  5. Jogos com portões fechados não são considerados.
  6. Valdir Bigode comandou o Vasco da Gama interinamente na 10ª rodada.[42]
  7. Cláudio Prates comandou o Bahia interinamente da 10ª à 12ª rodada.[45]

Referências

  1. «Brasileiro vai parar um dia antes da Copa do Mundo; confira o calendário». GloboEsporte.com. 6 de julho de 2016. Consultado em 13 de dezembro de 2017. 
  2. «CBF lança o Calendário 2018 do Futebol Brasileiro». CBF. 29 de setembro de 2017. Consultado em 13 de dezembro de 2017. 
  3. «Nordeste volta a ter quatro na Série A depois de 17 anos; democracia impera na B». GloboEsporte.com. 4 de dezembro de 2017. Consultado em 22 de março de 2018. 
  4. a b c «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série A 2018» (PDF). CBF. 9 de fevereiro de 2018. Consultado em 15 de abril de 2018. 
  5. «CNEF Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 14 de dezembro de 2016. 
  6. «Aprovados? Veja as notas recebidas pelos estádios paranaenses». Gazeta do Povo. 28 de janeiro de 2016. Consultado em 11 de maio de 2015. 
  7. «Estádio Ilha do Urubu: torcida escolhe nome de nova casa do Fla». UOL Esporte. 5 de junho de 2017. Consultado em 21 de junho de 2017. 
  8. «Fla reconhece Ilha do Urubu e pede apoio da torcida para sair da crise». UOL Esporte. 13 de junho de 2017. Consultado em 21 de junho de 2017. 
  9. «Em alta, Dodô valoriza semana de treinos antes de estreia do Santos no Brasileirão». GloboEsporte.com. 9 de abril de 2018. Consultado em 10 de abril de 2018. 
  10. «Série A: três confrontos sofrem alterações». CBF. 15 de maio de 2018. Consultado em 16 de maio de 2018. 
  11. «Brasileirão: Fluminense x Flamengo transferido para o Mané Garrincha». CBF. 29 de maio de 2018. Consultado em 29 de maio de 2018. 
  12. «Santos x Vasco é remarcado para um dia depois da final da Copa do Mundo». Terra. 21 de abril de 2018. Consultado em 30 de abril de 2018. 
  13. «Brasileirão Série A – Artilharia». CBF. Consultado em 13 de junho de 2018. 
  14. «Estadísticas de la liga Futebol Brasileiro: Líderes en Asistencias - Brasileirao 2018» (em espanhol). ESPN Deportes. Consultado em 13 de junho de 2018. 
  15. «Atuações do Santos: Peixe vence e convence em tarde de Rodrygo». GloboEsporte.com. 3 de junho de 2018. Consultado em 3 de junho de 2018. 
  16. «Boletim Financeiro: Fluminense 0x2 Flamengo» (PDF). CBF. 7 de junho de 2018. Consultado em 9 de junho de 2018. 
  17. «Boletim Financeiro: Flamengo 2x0 Internacional» (PDF). CBF. 6 de maio de 2018. Consultado em 12 de maio de 2018. 
  18. «Boletim Financeiro: Flamengo 2x0 Paraná» (PDF). CBF. 10 de junho de 2018. Consultado em 17 de junho de 2018. 
  19. «Boletim Financeiro: Ceará 0x3 Flamengo» (PDF). CBF. 29 de abril de 2018. Consultado em 3 de maio de 2018. 
  20. «Boletim Financeiro: Flamengo 2x0 Bahia» (PDF). CBF. 31 de maio de 2018. Consultado em 6 de junho de 2018. 
  21. «Boletim Financeiro: Grêmio 0x0 Internacional» (PDF). CBF. 12 de maio de 2018. Consultado em 16 de maio de 2018. 
  22. «Boletim Financeiro: Flamengo 2x0 América-MG» (PDF). CBF. 21 de abril de 2018. Consultado em 3 de maio de 2018. 
  23. «Boletim Financeiro: Flamengo 1x0 Corinthians» (PDF). CBF. 3 de junho de 2018. Consultado em 6 de junho de 2018. 
  24. «Boletim Financeiro: São Paulo 1x0 Santos» (PDF). CBF. 20 de maio de 2018. Consultado em 30 de maio de 2018. 
  25. «Boletim Financeiro: Corinthians 1x1 Ceará» (PDF). CBF. 6 de maio de 2018. Consultado em 12 de maio de 2018. 
  26. «Boletim Financeiro: Vasco da Gama 2x3 Vitória» (PDF). CBF. 13 de maio de 2018. Consultado em 16 de maio de 2018. 
  27. «Boletim Financeiro: América-MG 3x0 Sport» (PDF). CBF. 15 de abril de 2018. Consultado em 3 de maio de 2018. 
  28. «Boletim Financeiro: América-MG 3x1 Atlético-PR» (PDF). CBF. 3 de junho de 2018. Consultado em 6 de junho de 2018. 
  29. «Boletim Financeiro: Vasco da Gama 4x1 América-MG» (PDF). CBF. 5 de maio de 2018. Consultado em 16 de maio de 2018. 
  30. «Boletim Financeiro: Paraná 2x1 Fluminense» (PDF). CBF. 4 de junho de 2018. Consultado em 6 de junho de 2018. 
  31. «Boletim Financeiro: América-MG 1x3 São Paulo» (PDF). CBF. 27 de maio de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  32. «Boletim Financeiro: Santos 5x2 Vitória» (PDF). CBF. 3 de junho de 2018. Consultado em 6 de junho de 2018. 
  33. «Boletim Financeiro: Santos 3x1 Paraná» (PDF). CBF. 13 de maio de 2018. Consultado em 16 de maio de 2018. 
  34. «Boletim Financeiro: Paraná 1x0 Bahia» (PDF). CBF. 7 de junho de 2018. Consultado em 9 de junho de 2018. 
  35. «Boletim Financeiro: Vasco da Gama 1x0 Paraná» (PDF). CBF. 30 de maio de 2018. Consultado em 6 de junho de 2018. 
  36. «Brasileirão Série A 2018 – Ranking». Sr. Goool. Consultado em 9 de junho de 2018. 
  37. «Nelsinho Baptista surpreende, detona diretoria e entrega cargo no Sport». GloboEsporte.com. 24 de abril de 2018. Consultado em 24 de abril de 2018. 
  38. «Claudinei Oliveira é o novo técnico do Sport: "Grande oportunidade da carreira"». GloboEsporte.com. 25 de abril de 2018. Consultado em 25 de abril de 2018. 
  39. «Ceará demite técnico Marcelo Chamusca após mais uma derrota no Brasileirão». O Povo. 20 de maio de 2018. Consultado em 20 de maio de 2018. 
  40. «Ceará contrata técnico Jorginho para substituir Marcelo Chamusca». O Povo. 21 de maio de 2018. Consultado em 21 de maio de 2018. 
  41. «Corinthians confirma saída de Carille para clube saudita; Loss assume time». UOL. 22 de maio de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  42. «Valdir valoriza empate do Vasco fora de casa: "Sabor de vitória muito grande"». GloboEsporte.com. 7 de junho de 2018. Consultado em 7 de junho de 2017. 
  43. «Fim da linha: Zé Ricardo deixa o cargo e não é mais treinador do Vasco». GloboEsporte.com. 2 de junho de 2018. Consultado em 2 de junho de 2018. 
  44. «Jorginho acerta com o Vasco; Pelaipe e gerente de futebol são demitidos». GloboEsporte.com. 5 de junho de 2018. Consultado em 5 de junho de 2018. 
  45. «Cláudio Prates assume o Bahia para confronto contra o Paraná». Gazeta Esportiva. 5 de junho de 2018. Consultado em 7 de junho de 2017. 
  46. «Com o Bahia no Z-4, Guto Ferreira não resiste a derrota e é demitido». GloboEsporte.com. 3 de junho de 2018. Consultado em 3 de junho de 2018. 
  47. a b «América-MG anuncia saída de Enderson e diz que técnico vai para o Bahia». GloboEsporte.com. 16 de junho de 2018. Consultado em 17 de junho de 2018. 
  48. «Jorginho não é mais treinador do Ceará». Site oficial do Ceará. 4 de junho de 2018. Consultado em 4 de junho de 2018. 
  49. «Após saída de Jorginho, Lisca é o novo técnico do Ceará para a Série A». GloboEsporte.com. 4 de junho de 2018. Consultado em 4 de junho de 2018. 
  50. «Abel Braga pede demissão e deixa o Fluminense». GloboEsporte.com. 16 de junho de 2018. Consultado em 16 de junho de 2018. 
  51. «Solução caseira: América-MG surpreende, e diretor assumirá cargo de treinador». GloboEsporte.com. 19 de junho de 2018. Consultado em 19 de junho de 2018. 
  52. «Alberto Valentim aceita proposta do futebol árabe e deixa o Botafogo». GloboEsporte.com. 19 de junho de 2018. Consultado em 19 de junho de 2018. 

Ligações externas