Campeonato Carioca de Futebol de 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Carioca de Futebol de 2017
Carioca 2017
Dados
Participantes 16
Organização FERJ
Período 11 de janeiro7 de maio
Gol(o)s 287
Partidas 109
Média 2,63 gol(o)s por partida
Campeão Flamengo (34º título)
Vice-campeão Fluminense
Rebaixado(s) Campos
Tigres do Brasil
Melhor marcador Paolo Guerrero (Flamengo) – 10 gols
Melhor ataque (fase inicial) Flamengo – 30 gols
Melhor defesa (fase inicial) Flamengo – 7 gols
Maiores goleadas
(diferença)
Nova Iguaçu 0–4 Flamengo
Estádio de Moça BonitaRio de Janeiro
4 de fevereiro, Taça Guanabara, 3ª rodada
 
Fluminense 4–0 Bangu
Estádio de Los LariosDuque de Caxias
12 de fevereiro, Taça Guanabara, 4ª rodada
 
Flamengo 4–0 Madureira
Estádio Raulino de OliveiraVolta Redonda
19 de fevereiro, Taça Guanabara, 5ª rodada
 
Flamengo 5–1 Portuguesa-RJ
Estádio Raulino de OliveiraVolta Redonda
11 de março, Taça Rio, 1ª rodada
Público 439 273
Média 4 030 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador Peru Paolo Guerrero (Flamengo)
Melhor goleiro Uruguai Martín Silva (Vasco da Gama)
Melhor jogador jovem Brasil Wendel (Fluminense)
Melhor treinador Brasil Abel Braga (Fluminense)
◄◄ Rio de Janeiro 2016 Soccerball.svg 2018 Rio de Janeiro ►►

O Campeonato Carioca de Futebol de 2017 foi a 116ª edição da principal divisão do futebol no Rio de Janeiro. A disputa foi organizada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ). A taça em disputa nesta edição foi chamada de Carlos Alberto Torres, em homenagem ao jogador e capitão do tri-campeonato da Seleção Brasileira, que morreu em outubro de 2016.[1]

Depois de três anos na fila, o Flamengo, de forma invicta, conquistou o título do Carioca pela 34ª vez em sua história, ao vencer os dois jogos da decisão sobre o Fluminense.[2] Essa foi a 6ª vez que o Flamengo conquistou o Carioca de forma invicta, igualando o recorde que pertencia ao Vasco da Gama.[3] Além disso, com a conquista, o Flamengo abriu sua maior vantagem de títulos cariocas sobre o Fluminense (que é segundo maior detentor de títulos do campeonato) na história. São agora 34 taças rubro-negras contra 31 tricolores.[4]

Forma de disputa[editar | editar código-fonte]

Em 1 de novembro de 2016, os clubes participantes votaram e aprovaram alterações no regulamento em relação à edição de 2016, sob chancela do Conselho Nacional do Esporte (CNE), uma vez que o Estatuto do Torcedor exigia que só houvesse mudanças em um prazo mínimo de dois anos.[5]

No novo formato, a primeira fase foi disputada por seis clubes (grupo A): os quatro times de pior campanha no ano anterior (exceto os rebaixados) mais os dois promovidos da Série B de 2016. Os dois melhores colocados avançaram para a fase principal e as outras quatro agremiações disputaram o quadrangular do rebaixamento (grupo X). Os dois piores do quadrangular caíram para a Série B1 do mesmo ano.[5]

Já a fase principal foi dividida em dois grupos de seis equipes cada (grupos B e C), havendo dois turnos (Taça Guanabara e Taça Rio) com semifinais e finais em jogos únicos. A partir desta edição, os campeões de cada turno passaram a garantir vaga nas semifinais da competição, e não mais na final, como acontecia nas edições anteriores a esta. Os outros dois semifinalistas foram as equipes melhores colocadas na classificação geral fora as campeãs dos turnos e desconsiderando os pontos obtidos nas semifinais e finais dos turnos. Caso um time vencesse tanto a Taça Guanabara quanto a Taça Rio, os três melhores classificados completariam a disputa por vagas na grande decisão.[5]

Nas semifinais dos turnos, os times com melhores campanhas nos grupos tiveram a vantagem do empate. Na semifinal do campeonato, quem avançasse com igualdade no placar seriam as equipes com o melhor somatório de pontos em toda a competição[6]. Em nenhuma final houve a vantagem do empate. A semifinal geral foi realizada em jogo único, enquanto a final teve ida e volta. Os quatro primeiros colocados se classificaram a Copa do Brasil de 2018.[5][7]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Localização das equipes do Carioca 2017.
Grupos: Red pog.svg A / Green pog.svg B / Orange pog.svg C
Equipe Cidade Em 2016 Estádio Capacidade [8] Títulos
Bangu Rio de Janeiro Moça Bonita 9 024 2 (último em 1966)
Boavista Saquarema Eucy Resende 2 058 0 (não possui)
Bonsucesso Rio de Janeiro 14º Rua Bariri[LAU] 4 980 0 (não possui)
Botafogo Rio de Janeiro Nilton Santos 45 000 20 (último em 2013)
Cabofriense Cabo Frio 13º Eduardo Guinle[LAU]
Correão
4 750
2 611
0 (não possui)
Campos[CAA] Campos dos Goytacazes Campos dos Goytacazes 2º (Série B) Ferreirão[LAU] 900 0 (não possui)
Flamengo Rio de Janeiro Raulino de Oliveira[LBR] 20 255 33 (último em 2014)
Fluminense Rio de Janeiro Giulite Coutinho 13 544 31 (último em 2012)
Macaé Macaé 10º Eduardo Guinle[LAU] 4 750 0 (não possui)
Madureira Rio de Janeiro Conselheiro Galvão 2 136 0 (não possui)
Nova Iguaçu Nova Iguaçu 1º (Série B) Laranjão 1 810 0 (não possui)
Portuguesa-RJ Rio de Janeiro 12º Rua Bariri[LBR]
Moça Bonita[LBR]
4 980
9 024
0 (não possui)
Resende Resende Trabalhador 4 600 0 (não possui)
Tigres do Brasil Duque de Caxias 11º Los Larios 6 300 0 (não possui)
Vasco da Gama Rio de Janeiro São Januário 24 584 24 (último em 2016)
Volta Redonda Volta Redonda Raulino de Oliveira 20 255 0 (não possui)
Notas
  • CAA^ O Campos disputou a competição em parceria com a equipe do Carapebus.[9]
  • LAU^ Por falta de laudos técnicos em seus respectivos estádios, Bonsucesso, Cabofriense, Campos e Macaé mandaram alguns de seus jogos em outros estádios.[10][11][12]
  • LBR^ Em virtude das obras do Luso Brasileiro, Flamengo e Portuguesa-RJ mandaram seus jogos em outros estádios.[13][14]

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados da primeira fase
Grupo A
Pos
Equipe
PG J V E D GP GS SG Classificação
1 Portuguesa-RJ 10 5 3 1 1 5 5 0 Classificados para a fase principal
2 Nova Iguaçu 8 5 2 2 1 11 7 +4
3 Cabofriense 8 5 2 2 1 10 7 +3 Disputam o quadrangular do rebaixamento
4 Campos 6 5 1 3 1 6 6 0
5 Tigres do Brasil 5 5 1 2 2 7 8 –1
6 Bonsucesso 2 5 0 2 2 4 10 –6

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Fase principal[editar | editar código-fonte]

Taça Guanabara[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Taça Guanabara de 2017
Grupo B
Pos
Equipe
PG J V E D GP GS SG Classificação
1 Flamengo 15 5 5 0 0 17 2 +15 Classificados para a semifinal da Taça GB
2 Madureira 10 5 3 1 1 5 5 0
3 Botafogo[BOT] 7 5 2 1 2 7 8 –1
4 Nova Iguaçu 6 5 1 3 1 5 7 –2 Classificados para o Quadrangular da Taça GB
5 Boavista 4 5 1 1 3 6 9 –3
6 Macaé 0 5 0 0 5 3 12 –9
Grupo C
Pos
Equipe
PG J V E D GP GS SG Classificação
1 Fluminense 15 5 5 0 0 14 0 +14 Classificados para a semifinal da Taça GB
2 Vasco da Gama 9 5 3 0 2 6 6 0
3 Volta Redonda 6 5 1 3 1 7 9 –2 Classificados para o Quadrangular da Taça GB
4 Bangu 5 5 1 2 2 5 10 –5
5 Resende 4 5 1 1 3 5 6 –1
6 Portuguesa-RJ 2 5 0 2 3 5 11 –6
Notas
  • BOT ^ O Botafogo abriu mão da participação no quadrangular da Taça Guanabara. Com isso, o Boavista herdou a vaga.[15]

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Quadrangular[editar | editar código-fonte]

Em negrito os times vencedores das partidas.

Semifinais Final
 Volta Redonda 1  
 Boavista 0  
 
     Volta Redonda 2 (4)
   Nova Iguaçu (pen) 2 (5)
 Nova Iguaçu 2
 Bangu 0  
Premiação[editar | editar código-fonte]
Quadrangular da Taça GB
Nova Iguaçu
NOVA IGUAÇU
Campeão
(1º título)

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, as equipes que jogaram pelo empate por ter melhor campanha e em negrito os times vencedores das partidas. Na final não houve a vantagem de empate para nenhuma equipe.

Semifinais Final
 Fluminense 0  
 Madureira 0  
 
     Fluminense (pen) 3 (4)
   Flamengo 3 (2)
 Flamengo 1
 Vasco da Gama 0  

Premiação[editar | editar código-fonte]

Taça Guanabara de 2017
Município do Rio de Janeiro
FLUMINENSE
Campeão
(10º título)

Taça Rio[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Taça Rio de 2017
Grupo B
Pos
Equipe
PG J V E D GP GS SG Classificação
1 Botafogo 13 6 4 1 1 12 6 +6 Classificados para a semifinal da Taça Rio
2 Flamengo 12 6 3 3 0 13 5 +8
3 Nova Iguaçu 10 6 3 1 2 7 6 +1 Classificados para o Quadrangular da Taça Rio
4 Boavista 8 6 2 2 2 3 4 –1
5 Madureira 5 6 1 2 3 8 10 –2
6 Macaé 2 6 0 2 4 6 13 –7
Grupo C
Pos
Equipe
PG J V E D GP GS SG Classificação
1 Vasco da Gama 12 6 3 3 0 8 4 +4 Classificados para a semifinal da Taça Rio
2 Fluminense 11 6 3 2 1 12 8 +4
3 Volta Redonda 8 6 2 2 2 8 8 0 Classificados para o Quadrangular da Taça Rio
4 Portuguesa-RJ 8 6 2 2 2 7 11 –4
5 Resende 4 6 1 1 4 5 8 –3
6 Bangu 4 6 1 1 4 4 10 –6

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Quadrangular[editar | editar código-fonte]

Em negrito os times vencedores das partidas.

Semifinais Final
 Nova Iguaçu (pen) 0 (4)  
 Portuguesa-RJ 0 (2)  
 
     Nova Iguaçu 3
   Boavista 0
 Volta Redonda 0
 Boavista 1  
Premiação[editar | editar código-fonte]
Taça Domingos Moro[16]
Nova Iguaçu
NOVA IGUAÇU
Campeão
(1º título)

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, as equipes que jogaram pelo empate por ter melhor campanha e em negrito os times vencedores das partidas. Na final não houve a vantagem de empate para nenhuma equipe.

Semifinais Final
 Vasco da Gama 0  
 Flamengo 0  
 
     Vasco da Gama 2
   Botafogo 0
 Botafogo 3
 Fluminense 1  

Premiação[editar | editar código-fonte]

Taça Rio de 2017
Município do Rio de Janeiro
VASCO DA GAMA
Campeão
(10º título)

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, as equipes que jogaram pelo empate por ter melhor campanha e em negrito os times vencedores das partidas. Na final não houve a vantagem de empate para nenhuma equipe.

  Semifinais Final
                 
 Fluminense 3  
 Vasco da Gama 0  
   Fluminense 0 1
   Flamengo 1 2
 Flamengo 2
 Botafogo 1

Semifinais[editar | editar código-fonte]

22 de abril Fluminense 3 – 0 Vasco da Gama Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
19:00
Richarlison Gol marcado aos 50 minutos de jogo 50'
Wellington Gol marcado aos 55 minutos de jogo 55'
Léo Gol marcado aos 66 minutos de jogo 66'
Súmula Público: 20 092
Árbitro: Rio de Janeiro Rodrigo Nunes de Sá
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Fluminense
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Vasco

23 de abril Flamengo 2 – 1 Botafogo Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
16:00
Guerrero Gol marcado aos 49 minutos de jogo 49', Gol marcado aos 65 minutos de jogo 65' (pen) Súmula Gol marcado aos 87 minutos de jogo 87' (pen) Sassá Público: 17 140
Árbitro: Rio de Janeiro Leonardo Garcia Cavaleiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Flamengo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Botafogo

Final[editar | editar código-fonte]

Ida
30 de abril Fluminense 0 – 1 Flamengo Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
16:00
Súmula Gol marcado aos 33 minutos de jogo 33' Éverton Público: 34 926
Árbitro: Rio de Janeiro João Batista de Arruda
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Fluminense
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Flamengo
Volta
7 de maio Flamengo 2 – 1 Fluminense Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
16:00
Guerrero Gol marcado aos 84 minutos de jogo 84'
Rodinei Gol marcado aos 90+5 minutos de jogo 90+5'
Súmula Gol marcado aos 3 minutos de jogo 3' Henrique Dourado Público: 58 399
Árbitro: Rio de Janeiro Wagner do Nascimento Magalhães
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Flamengo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Fluminense

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Carioca de 2017
Município do Rio de Janeiro
FLAMENGO
Campeão
(34º título)

Quadrangular do rebaixamento[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do Grupo X
Grupo X
Pos
Equipe
PG J V E D GP GS SG Classificação
1 Cabofriense 16 6 5 1 0 15 4 11
2 Bonsucesso 8 6 2 2 2 5 4 +1
3 Campos 6 6 1 3 2 8 10 –2 Rebaixados para a Série B1 de 2017
4 Tigres do Brasil 2 6 0 2 4 4 14 –10

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Current event template.svg Atualizada dia 7 de maio de 2017 às 18h44.

Gols[17] Jogador Time
10 Peru Paolo Guerrero Flamengo
9 Brasil Adriano Martins Nova Iguaçu
8 Brasil Max Cabofriense
Brasil Richarlison Fluminense
7 Brasil Henrique Dourado Fluminense
6 Brasil Marlon Nova Iguaçu
5 Brasil Anderson Manga Campos
Brasil Pedro Henrique Cabofriense
Brasil Sassá Botafogo
Brasil Willian Bersan Campos

Hat-tricks[editar | editar código-fonte]

Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
Brasil Abner Cabofriense Tigres do Brasil 4–0 11 de fevereiro [18]
Brasil Leandro Damião Flamengo Portuguesa-RJ 5–1 11 de março [19]

Público[editar | editar código-fonte]

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Esses são os maiores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Etapa Rodada Ref.
1 58 399 Flamengo 2–1 Fluminense Maracanã 7 de maio Final Volta [20]
2 34 926 Fluminense 0–1 Flamengo Maracanã 30 de abril Final Ida [21]
3 28 071 Flamengo 2–2 Vasco da Gama Mané Garrincha 26 de março Taça Rio [22]
4 25 451 Fluminense 3–3 Flamengo Nilton Santos 5 de março Taça GB Final [23]
5 22 042 Botafogo 1–2 Flamengo Nilton Santos 12 de fevereiro Taça GB [24]
6 21 895 Vasco da Gama 0–0 Flamengo Maracanã 8 de abril Taça Rio Semifinal [25]
7 20 092 Fluminense 3–0 Vasco da Gama Maracanã 22 de abril Semifinal Única [26]
8 17 969 Vasco da Gama 2–0 Botafogo Nilton Santos 16 de abril Taça Rio Final [27]
9 17 140 Flamengo 2–1 Botafogo Maracanã 23 de abril Semifinal Única [28]
10 11 043 Vasco da Gama 0–3 Fluminense Nilton Santos 29 de janeiro Taça GB [29]
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante

Médias de público[editar | editar código-fonte]

Estas são as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:[30]

Pos. Time Média Total Mandos Maior Menor
1 Flamengo 14 884 133 956 9 58 399 1 237
2 Fluminense 10 129 101 289 10 34 926 1 080
3 Vasco da Gama 9 240 73 921 8 21 895 1 852
4 Botafogo 9 156 64 096 7 22 042 3 951
5 Bangu 1 751 8 756 5 4 194 326
6 Volta Redonda 1 550 13 948 9 6 498 124
7 Macaé 1 302 6 511 5 5 367 73
8 Nova Iguaçu 1 265 12 654 10 6 134 245
9 Boavista 1 014 6 084 6 2 675 230
10 Madureira 784 3 918 5 1 690 309
11 Resende 522 2 611 5 1 553 164
12 Portuguesa-RJ 520 3 638 7 1 534 158
13 Campos 445 2 667 6 539 303
14 Cabofriense 332 1 993 6 382 281
15 Tigres do Brasil 314 1 568 5 360 289
16 Bonsucesso 277 1 663 6 400 195

Mudança de técnicos[editar | editar código-fonte]

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Etapa Rod. Pos. Sucessor Ref.
Cabofriense Brasil Júnior Lopes Resignado 26 de janeiro Cabofriense 4–1 Portuguesa-RJ 1ª fase Brasil Antônio Carlos Roy [31][32]
Bonsucesso Brasil Heron Ferreira Resignado 8 de fevereiro Cabofriense 2–1 Bonsucesso Grupo X Brasil Duílio [33]
Tigres do Brasil Brasil Felipe Demitido 11 de fevereiro Tigres do Brasil 0–4 Cabofriense Grupo X Brasil Manoel Neto [34][35]
Macaé Brasil René Simões Demitido 12 de fevereiro Macaé 0–2 Boavista Taça GB (Gr. B) Brasil Toninho Andrade [36][37]
Bangu Brasil Eduardo Allax Demitido 13 de fevereiro Fluminense 4–0 Bangu Taça GB (Gr. C) Brasil Arturzinho [38][39]
Bangu Brasil Arturzinho Resignado 2 de março Nova Iguaçu 2–0 Bangu Taça GB Quadrangular Brasil Roberto Fernandes [40][41]
Volta Redonda Brasil Cairo Lima Demitido 12 de março Botafogo 1–0 Volta Redonda Taça Rio (Gr. C) Brasil Felipe Surian [42][43]
Portuguesa-RJ Brasil Nelson Rodrigues Resignado 12 de março Flamengo 5–1 Portuguesa-RJ Taça Rio (Gr. C) Brasil João Carlos Ângelo [44]
Vasco da Gama Brasil Cristóvão Borges Demitido 17 de março Vitória 1–0 Vasco da Gama[CBr] Taça Rio (Gr. C) Brasil Milton Mendes [45][46]

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

Current event template.svg Atualizada dia 23 de abril de 2017 às 17h58.

Para a definição da classificação geral, excluem-se os pontos obtidos na fase preliminar, semifinal e final da Taça Guanabara, da Taça Rio e da fase final do campeonato. Ao término da disputa, o campeão e o vice-campeão ocupam a primeira e segunda colocações independente do número de pontos. O 3.º e 4.º serão os outros dois semifinalistas do campeonato. Do 5.º ao 12.º serão os oito times eliminados na fase principal que não se classificaram para a fase final. Do 13.º ao 16.º serão as equipes que disputarão o quadrangular do rebaixamento.

Pos Equipe PG J V E D GP GS SG Classificação
1 Flamengo 27 11 8 3 0 30 7 +23 Finalistas e classificados para a Copa do Brasil de 2018
2 Fluminense 26 11 8 2 1 26 8 +18
3 Vasco da Gama 21 11 6 3 2 14 10 +4 Eliminados nas semifinais e classificados para a Copa do Brasil de 2018
4 Botafogo 20 11 6 2 3 19 14 +5
5 Nova Iguaçu 16 11 4 4 3 12 13 –1 Eliminados na fase principal e classificados para o Brasileiro - Série D de 2018
6 Madureira 15 11 4 3 4 13 15 –1
7 Volta Redonda 14 11 3 5 3 15 17 –2 Eliminados na fase principal
8 Boavista 12 11 3 3 5 9 13 –4
9 Portuguesa-RJ 10 11 2 4 5 12 22 –10
10 Bangu 9 11 2 3 6 9 20 –11
11 Resende 8 11 2 2 7 10 14 –4 Eliminados na fase principal que disputam a fase preliminar da Série A de 2018
12 Macaé 2 11 0 2 9 9 25 –16
13 Cabofriense 16 6 5 1 0 15 4 +11 Equipes do Grupo X que disputam a fase preliminar da Série A de 2018
14 Bonsucesso 8 6 2 2 2 5 4 +1
15 Campos 6 6 1 3 2 8 10 –2 Equipes do Grupo X rebaixadas à Série B1 de 2017
16 Tigres do Brasil 2 6 0 2 4 4 14 –10

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. terra.com.br/ Campeão do Rio vai receber troféu Carlos Alberto Torres
  2. «É campeão invicto! Fla vence o Flu de virada e conquista seu 34º título do Carioca». Consultado em 7 de maio de 2017 
  3. lance.com.br/ Flamengo iguala o Vasco da Gama em número de títulos invictos do Carioca
  4. espn.uol.com.br/ Rico, Guerrero e campeão! Fla vira sobre o Flu, vence o Carioca e abre maior vantagem da história
  5. a b c d «Arbitral define fórmula e tabela do Carioca 2017». FERJ. 1 de novembro de 2016. Consultado em 3 de novembro de 2016 
  6. «Arbitral define fórmula e tabela do Carioca 2017». FERJ. 1 de novembro de 2016. Consultado em 23 de março de 2017 
  7. «Carioca define preliminar, e campeões de turnos não se garantirão na final». Globoesporte.com. 1 de novembro de 2016. Consultado em 2 de novembro de 2016 
  8. «Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (CNEF) 2016» (PDF). Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 18 de janeiro de 2016. Consultado em 16 de abril de 2016 
  9. «E se o Roxinho subir? Entenda a parceria entre Campos e Carapebus». GloboEsporte.com. 20 de junho de 2016. Consultado em 21 de junho de 2016 
  10. «Primeiro jogo oficial no Eduardo Guinle em 2017 não envolverá Friburguense». A Voz da Serra. 12 de janeiro de 2017. Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  11. «Tabela da Seletiva do Carioca é definida; cinco rodadas em apenas 13 dias». JornalTerceiraVia.com.br. 6 de janeiro de 2017 
  12. «Sem laudos, estádio Moacyrzão corre risco de não receber jogos no Carioca». GloboEsporte.com. 4 de janeiro de 2017 
  13. «Estádio do Maracanã vai permanecer fechado pelo menos até abril». UOL.com. 18 de fevereiro de 2017 
  14. «'A todo vapor': Flamengo inicia trabalhos no Estádio Luso-Brasileiro». Lance!. 3 de janeiro de 2017 
  15. «Definido o Quadrangular da Taça GB». FERJ. 23 de fevereiro de 2017. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  16. «Ferj batiza troféu do Quadrangular Extra de "Taça Domingos Moro"». GloboEsporte.com. 8 de abril de 2017. Consultado em 9 de abril de 2017 
  17. «Centro Estatístico da FERJ - Artilharia». FERJ. Consultado em 9 de abril de 2017 
  18. «Com três de Abner e um do artilheiro Max, Cabofriense goleia o Tigres no Los Larios». GloboEsporte.com. 11 de fevereiro de 2017. Consultado em 2 de abril de 2017 
  19. «Reservas do Flamengo atropelam Portuguesa com três de Damião: 5 a 1». GloboEsporte.com. 11 de março de 2017. Consultado em 2 de abril de 2017 
  20. «É campeão invicto! Fla vence o Flu de virada e conquista seu 34º título do Carioca». Consultado em 7 de maio de 2017 
  21. «Borderô: Fluminense 0x1 Flamengo» (PDF). FERJ. 1 de maio de 2017. Consultado em 1 de maio de 2017 
  22. «Borderô: Flamengo 2x2 Vasco» (PDF). FERJ. 26 de março de 2017. Consultado em 27 de março de 2017 
  23. «Borderô: Fluminense 3x3 Flamengo» (PDF). FERJ. 5 de março de 2017. Consultado em 16 de março de 2017 
  24. «Borderô: Botafogo 1x2 Flamengo» (PDF). FERJ. 12 de fevereiro de 2017. Consultado em 16 de março de 2017 
  25. «Borderô: Vasco 0x0 Flamengo» (PDF). FERJ. 9 de abril de 2017. Consultado em 9 de abril de 2017 
  26. «Borderô: Fluminense 3x0 Vasco» (PDF). FERJ. 24 de abril de 2017. Consultado em 25 de abril de 2017 
  27. «Borderô: Vasco 2x0 Botafogo» (PDF). FERJ. 17 de abril de 2017. Consultado em 17 de abril de 2017 
  28. «Borderô: Flamengo 2x1 Botafogo» (PDF). FERJ. 24 de abril de 2017. Consultado em 25 de abril de 2017 
  29. «Borderô: Vasco 0x3 Fluminense» (PDF). FERJ. 29 de janeiro de 2017. Consultado em 16 de março de 2017 
  30. «Ranking de Público». SrGoool.com.br. Consultado em 28 de março de 2017 
  31. «Após queda no Carioca, Júnior Lopes deixa o comando da Cabofriense». GloboEsporte.com. 26 de janeiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  32. «Antônio Carlos Roy é o novo treinador da Cabofriense para o Carioca». GloboEsporte.com. 28 de janeiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  33. «Duílio assume o Bonsucesso». FERJ. 9 de fevereiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  34. «Ex-jogadores, Felipe e Pedrinho deixam o comando do Tigres do Brasil». UOL Esporte. 11 de fevereiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  35. «Manoel Neto assume o Tigres do Brasil». FERJ. 12 de fevereiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  36. «Após quatro derrotas em quatro jogos, René Simões é demitido do Macaé». GloboEsporte.com. 12 de fevereiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  37. «Após queda de René Simões, Toninho Andrade acerta retorno ao Macaé». GloboEsporte.com. 12 de fevereiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  38. «Nem Loco Abreu ajudou! Bangu demite técnico Eduardo Allax». Futebol Interior. 13 de fevereiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  39. «Bangu anuncia Arturzinho para a sequência do Campeonato Carioca». GloboEsporte.com. 13 de fevereiro de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  40. «Arturzinho pede para sair e não é mais o técnico do Bangu». Extra. 2 de março de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  41. «Roberto Fernandes é o terceiro técnico do Bangu no Campeonato Carioca». SporTV. 4 de março de 2017. Consultado em 7 de março de 2017 
  42. «Após nove jogos, Cairo Lima deixa o comando técnico do Volta Redonda». GloboEsporte.com. 12 de março de 2017. Consultado em 15 de março de 2017 
  43. «Volta Redonda acerta retorno de técnico campeão da Série D e da Taça Rio». Futebol Interior. 13 de março de 2017. Consultado em 15 de março de 2017 
  44. «Goleada sofrida contra Flamengo faz Portuguesa mudar de treinador». Futebol Interior. 12 de março de 2017. Consultado em 15 de março de 2017 
  45. «Fim da linha: após queda na Copa do Brasil, Cristóvão deixa o Vasco». GloboEsporte.com. 17 de março de 2017. Consultado em 17 de março de 2017 
  46. «Vasco fecha com Milton Mendes para lugar de Cristóvão Borges». GloboEsporte.com. 18 de março de 2017. Consultado em 18 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]