Campeonato Catarinense de Futebol de 1963

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Campeonato Catarinense de 1963

Taça Luiza Mello

Catarinense 1963
Bandeira de Santa Catarina.svg
Dados
Participantes 10
Organização FCF
Local de disputa Santa Catarina Santa Catarina
Período 03/11/1963 – 11/03/1964
Campeão Itajaí Marcílio Dias (1º título)
Vice-campeão Itajaí Almirante Barroso
Melhor marcador Cavalazzi (Avaí) – 12 gols
◄◄ Santa Catarina Catarinense 1962 Soccerball.svg Catarinense 1964 Santa Catarina ►►

O Campeonato Catarinense de Futebol de 1963 foi a 38ª edição do principal torneio de futebol de Santa Catarina. A competição, que também ficou conhecida como Torneio Luiza Mello, foi disputada pelo sistema de pontos corridos, com todos os participantes enfrentando-se duas vezes (turno e returno). Sagrou-se campeã a equipe do Clube Náutico Marcílio Dias, da cidade de Itajaí.

Equipes Participantes[editar | editar código-fonte]

O Campeonato Catarinense de 1963 teve a participação de 10 equipes. O Esporte Clube Metropol, então tricampeão estadual (1960, 1961 e 1962), não participou da edição de 1963.

Equipe Município Estádio
Grêmio Esportivo Olímpico Blumenau Alameda Rio Branco
Palmeiras Esporte Clube Blumenau Aderbal Ramos da Silva
Clube Atlético Carlos Renaux Brusque Augusto Bauer
Clube Esportivo Paysandu Brusque Cônsul Carlos Renaux
Avaí Futebol Clube Florianópolis Adolpho Konder
Figueirense Futebol Clube Florianópolis Adolpho Konder
Clube Náutico Almirante Barroso Itajaí Camilo Mussi (R. Silva)
Clube Náutico Marcílio Dias Itajaí Dr. Hercílio Luz
América Futebol Clube Joinville Edgar Schneider
Caxias Futebol Clube Joinville Ernesto Schlemm Sobrinho

Aspectos Históricos[editar | editar código-fonte]

O Campeonato Catarinense de 1962 avançou pelo ano de 1963 e não houve tempo para organizar o certame estadual nos moldes da época, ou seja, com a realização das competições das ligas regionais primeiro e depois a fase estadual propriamente dita. A Federação Catarinense de Futebol (FCF), então, decidiu promover o Torneio Luiza Mello, competição que homenageava a esposa do então presidente da FCF, Osni Mello. Nem todos os clubes se interessaram em participar, entre eles o Esporte Clube Metropol, campeão catarinense das três temporadas anteriores. Em 1983, na gestão Pedro Lopes, a FCF decidiu reconhecer o Torneio Luiza Mello como o Campeonato Catarinense de 1963, homologando assim o Clube Náutico Marcílio Dias como legítimo campeão estadual de 1963.

Tabela[editar | editar código-fonte]

Resultados extraídos do livro "Torneio Luiza Mello - Marcílio Dias Campeão Catarinense de 1963", de Fernando Alécio.[1]

1º rodada:

03/11/1963 – Figueirense 1 x 2 Marcílio Dias

03/11/1963 – Barroso 2 x 2 Avaí

03/11/1963 – América 1 x 3 Carlos Renaux

03/11/1963 – Paysandu 0 x 1 Olímpico

06/11/1963 – Palmeiras 2 x 1 Caxias

2º rodada:

10/11/1963 – Marcílio Dias 3 x 2 América

10/11/1963 – Avaí 3 x 1 Palmeiras

10/11/1963 – Caxias 5 x 1 Paysandu

13/11/1963 – Olímpico 0 x 1 Barroso

01/03/1964 – Carlos Renaux 0 x 1 Figueirense (jogo adiado devido ao mau tempo)

3º rodada:

15/11/1963 – Avaí 2 x 2 Figueirense

17/11/1963 – Barroso 0 x 0 Marcílio Dias

17/11/1963 – Palmeiras 2 x 0 Olímpico

17/11/1963 – Caxias 2 x 1 América

17/11/1963 – Paysandu 2 x 1 Carlos Renaux

4º rodada:

24/11/1963 – Paysandu 1 x 8 Marcílio Dias

24/11/1963 – Barroso 1 x 2 Caxias

24/11/1963 – América 5 x 0 Avaí

24/11/1963 – Figueirense 1 x 2 Olímpico

27/11/1963 – Palmeiras 2 x 4 Carlos Renaux

5º rodada:

01/12/1963 – Marcílio Dias 2 x 1 Palmeiras

01/12/1963 – Carlos Renaux 3 x 3 Barroso

01/12/1963 – Caxias 3 x 2 Figueirense

01/12/1963 – Avaí 6 x 0 Paysandu

04/12/1963 – Olímpico 0 x 2 América

6º rodada:

08/12/1963 – Caxias 0 x 1 Marcílio Dias

08/12/1963 – Barroso 6 x 0 Paysandu

08/12/1963 – Palmeiras 0 x 2 América

08/12/1963 – Carlos Renaux 5 x 3 Olímpico

Obs.: Avaí e Figueirense folgaram.

7º rodada:

11/12/1963 - Palmeiras 2 x 2 Figueirense

11/12/1963 - Avaí 5 x 1 Carlos Renaux

11/12/1963 - Paysandu 1 x 2 América

01/03/1964 - Caxias 5 x 1 Olímpico (jogo adiado)

Obs.: Marcílio Dias e Barroso folgaram.

8º rodada:

15/12/1963 – Marcílio Dias 2 x 1 Avaí

15/12/1963 – Carlos Renaux 1 x 2 Caxias

15/12/1963 – América 1 x 2 Barroso

15/12/1963 – Figueirense 1 x 1 Paysandu

Obs.: Palmeiras e Olímpico folgaram.

9º rodada:

22/12/1963 – Marcílio Dias 4 x 0 Carlos Renaux

22/12/1963 – Olímpico 4 x 2 Avaí

22/12/1963 – Figueirense 4 x 2 Barroso

22/12/1963 – Paysandu 3 x 4 Palmeiras

Obs.: Caxias e América folgaram.

10º rodada:

05/01/1964 – Avaí 1 x 2 Caxias

05/01/1964 – América 1 x 1 Figueirense

08/01/1964 – Olímpico 0 x 1 Marcílio Dias

01/03/1964 – Barroso 3 x 1 Palmeiras (jogo adiado)

Obs.: Carlos Renaux e Paysandu folgaram.

11º rodada:

12/01/1964 – Marcílio Dias 2 x 2 Figueirense

12/01/1964 – Caxias 2 x 1 Palmeiras

12/01/1964 – Avaí 3 x 2 Barroso

12/01/1964 – Carlos Renaux 2 x 3 América

11/03/1964 – Olímpico 7 x 1 Paysandu (jogo adiado)

12º rodada:

19/01/1964 – América 2 x 2 Marcílio Dias

19/01/1964 – Paysandu 0 x 6 Caxias

19/01/1964 – Figueirense 2 x 1 Carlos Renaux

22/01/1964 – Palmeiras 1 x 2 Avaí

Obs.: O jogo Barroso x Olímpico foi adiado “sine die”.

13º rodada:

26/01/1964 – Marcílio Dias 3 x 0 Paysandu

26/01/1964 – Caxias 0 x 0 Barroso

26/01/1964 – Olímpico 1 x 3 Figueirense

26/01/1964 – Carlos Renaux 3 x 0 Palmeiras

26/01/1964 – Avaí 1 x 1 América

14º rodada:

01/02/1964 – Barroso 4 x 1 Carlos Renaux

02/02/1964 – Palmeiras 2 x 0 Marcílio Dias

02/02/1964 – América 3 x 3 Olímpico

02/02/1964 – Figueirense 1 x 1 Caxias

04/03/1964 – Paysandu 1 x 3 Avaí (jogo adiado)

15º rodada:

05/02/1964 – Marcílio Dias 4 x 0 Caxias

05/02/1964 – Paysandu 2 x 2 Barroso

05/02/1964 – Figueirense 1 x 2 Avaí

05/02/1964 – Olímpico 3 x 2 Carlos Renaux

05/02/1964 – América 0 x 0 Palmeiras

16º rodada:

16/02/1964 – Marcílio Dias 0 x 1 Barroso

16/02/1964 – Olímpico 2 x 1 Caxias

16/02/1964 – Figueirense 3 x 2 Palmeiras

16/02/1964 – Carlos Renaux 3 x 4 Avaí

17/02/1964 – América 2 x 1 Paysandu

17º rodada:

19/02/1964 – Avaí 1 x 2 Marcílio Dias

19/02/1964 – Barroso 2 x 0 América

19/02/1964 – Paysandu 0 x 1 Figueirense

19/02/1964 – Olímpico 4 x 0 Palmeiras

20/02/1964 – Caxias 4 x 0 Carlos Renaux

18º rodada:

22/02/1964 – Avaí 4 x 2 Olímpico

23/02/1964 – Carlos Renaux 1 x 4 Marcílio Dias (Marcílio Dias campeão com uma rodada de antecipação)

23/02/1964 – Caxias 0 x 1 América

23/02/1964 – Barroso 3 x 2 Figueirense

23/02/1964 – Palmeiras 4 x 2 Paysandu

19º rodada:

26/02/1964 – Marcílio Dias 3 x 1 Olímpico

26/02/1964 – Palmeiras 1 x 2 Barroso

26/02/1964 – Figueirense 3 x 1 América

26/02/1964 – Carlos Renaux 1 x 0 Paysandu

08/03/1964 – Caxias x Avaí (WO)

Obs.: O jogo Caxias x Avaí não foi realizado porque um dos veículos que transportava a delegação avaiana capotou a caminho de Joinville. Foi remarcado para 8 de março, mas o Caxias preferiu não jogar, sendo o Avaí declarado vencedor por WO.

Jogo do Título[editar | editar código-fonte]

O Marcílio Dias conquistou o título com uma rodada de antecipação, ao vencer o Carlos Renaux, em Brusque, pelo placar de 4 a 1.

23 de fevereiro de 1964 Bandeira Brusque SantaCatarina Brasil.jpg Carlos Renaux 1 – 4 Marcílio Dias Bandeira Itajai SantaCatarina Brasil.svg Estádio Augusto Bauer, Brusque

Badinho Gol marcado aos 28 minutos de jogo 28' Gol marcado aos 42 minutos de jogo 42' Ratinho
Gol marcado aos 55 minutos de jogo 55' Renê
Gol marcado aos 62 minutos de jogo 62' Aquiles
Gol marcado aos 81 minutos de jogo 81' Renê
Renda: Cr$ 222.70,00
Árbitro: Arno Boos

Carlos Renaux: Aurélio; Bianchini, Sardo, Adelfo (Baiano) e Merísio; Badinho e Araújo (Zeca); Petrusky, Wilson, Vinícius (Miltinho) e Bossinha. Técnico: Norival Mosimann.

Marcílio Dias: Jorge; Djalma, Marzinho, Joel Santana e Joel Reis; Sombra e Odilon; Renê, Aquiles, João Caetano (Salvador) e Ratinho. Técnico: Milton Gonçalves.

Classificação[editar | editar código-fonte]

1º - Marcílio Dias (campeão), 7 pontos perdidos;

2º - Almirante Barroso, 11 pontos perdidos;

3º - Avaí, 13 pontos perdidos;

4º - Caxias, 14 pontos perdidos;

5º - Figueirense, 16 pontos perdidos;

6º - América, 17 pontos perdidos;

7º - Olímpico, 19 pontos perdidos;

8º - Palmeiras, 24 pontos perdidos;

9º - Carlos Renaux, 25 pontos perdidos;

10º - Paysandu, 32 pontos perdidos.

Artilheiro[editar | editar código-fonte]

Cavalazzi (Avaí) - 12 gols

Outras estatísticas[editar | editar código-fonte]

Maior renda

Palmeiras x Olímpico (Cr$ 743.770,00)

Clube que mais arrecadou

Marcílio Dias (Cr$ 4.234.630,00)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Livro
  • ALÉCIO, Fernando. Torneio Luiza Mello - Marcílio Dias Campeão Catarinense de 1963. Itajai: Editora Ipêamarelo, 2014

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Alécio, 2014.