Campinas (Goiás)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Campininhas das Flores)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados, veja Campinas (desambiguação).
Campinas
—  Bairro do Brasil  —
Av. 24 de Outubro, principal logradouro do bairro.
Av. 24 de Outubro, principal logradouro do bairro.
Unidade federativa  Goiás
Região administrativa Oeste
Município Goiânia
Criado em 1810
População (2010)
 - Total 10 918
Fonte: Não disponível

Campinas é um extinto município brasileiro pertencente ao estado de Goiás, atualmente bairro da cidade de Goiânia. Com a construção de Goiânia, a nova capital de Goiás, Campinas perdeu a condição de município e se agregou ao município de Goiânia.

Por sua existência secular durante a formação da cidade, Campinas é considerada como um ponto importante na formação da capital goiana.[1] Hoje é um dos bairros mais importantes da capital, tendo um grande número de comércio, residências e institutos de ensino infantil, fundamental e médio.

Em 2002, de acordo com dados da Secretaria de Planejamento do Município de Goiânia, viviam no bairro 13.147 habitantes. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados pela prefeitura, no Censo 2010 a população de Campinas diminuiu para de 10 918 pessoas.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Surgimento do Arraial[editar | editar código-fonte]

Mineradores, saídos da cidade de Pilar de Goiás,chegaram a Campinas para garimpar ouro às margens do ribeirão Anicuns, que contava com praias de areias muito brancas. Não encontraram, mas começaram o povoamento da região, onde é hoje em dia a vila Santa Helena. Campinas surgiu nas primeiras décadas do século XIX, mais precisamente no ano de 1810, como Arraial de Campinas, cujo aniversário do bairro é comemorado anualmente no 8 de julho (provável data da chegada dos desbravadores dos estados de Minas Gerais e Goiás na região onde o bairro é localizado). Em 1845, a Igreja Católica instituiu a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, com sede na localidade.

Freguesia[editar | editar código-fonte]

Em 1853, a povoação foi elevada à categoria de freguesia, passando a fazer parte da Vila de Bonfim (Silvânia, atualmente).

Vila[editar | editar código-fonte]

Em 1907, Campinas ganhou a denominação de vila, mantendo jurisdição sobre o Patrimônio de Barro Preto, povoação que corresponde à atual cidade de Trindade.

Município[editar | editar código-fonte]

Em 1914, Campinas foi elevada a condição de município brasileiro do estado de Goiás.[3]

Bairro[editar | editar código-fonte]

Campinas também é um local de um intenso comércio popular e especializado, concentrado sobretudo ao longo da Avenida 24 de Outubro, da Avenida Anhanguera e das adjacências destas. Campinas é responsável por 74% da arrecadação de impostos do município de Goiânia.[4]

Outro atrativo da região é o Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - a Basílica de Campinas, antiga Matriz de Campinas. Nos dias de terça são realizadas as Novenas, de hora em hora a partir das 6h e encerrando com a novena das 20h. Frequentam as novenas, aproximadamente, 25.000 pessoas.

Dentre os vários atrativos do bairro, destaca-se, também, o enorme carinho de seus moradores pelo Atlético Goianiense, time mais antigo da cidade e que surgiu no bairro centenário. Em dias de jogos no Estádio Antônio Accioly ou no Estádio Olímpico de Goiânia é impossível não notar a enorme peregrinação de rubronegros rumo ao estádio. A torcida rubronegra declara em todos os jogos o amor pelo bairro cantando: "Somos do bairro de Campinas/ Bairro de luta e tradição/ te juro que em todos os momentos/ Pra sempre contigo eu vou estar/ Da-lhe da-lhe da-lhe eô/ da-lhe da-lhe da-lhe Atlético/ Graças a Deus!".

Referências

  1. Carvalho, Versanna (24 de outubro de 2011). «'Campinas é a mãe de Goiânia', diz historiador Horieste Gomes». G1. Consultado em 15 de março de 2015 
  2. «3.5.1 - Estimativa - Redistribuição da população residente em Goiânia, por bairro e gênero - 2010» (PDF). Prefeitura de Goiânia. Consultado em 25 de julho de 2016 
  3. «Saiba tudo sobre Goiânia - St. Campinas». Goiás de Norte a Sul. Consultado em 15 de março de 2015 
  4. Paula, Flavia Maria de Assis; Correa, Elaine Alves Lobo; Pinto, José Vandério Cirqueira (2005). «O papel do setor Campinas na formação da centralidade polinucleada de Goiânia» (PDF). Observatório Geográfico de Goiás. 14 páginas. Consultado em 15 de março de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre bairros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.