Campylocentrum spannagelii

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaCampylocentrum spannagelii
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Epidendroideae
Tribo: Vandeae
Subtribo: Angraecinae
Género: Campylocentrum
Espécie: C. spannagelii
Nome binomial
Campylocentrum spannagelii
Hoehne 1938
Sinônimos
não tem

Campylocentrum spannagelii é uma espécie de orquídea, família Orchidaceae, que existe no Brasil.[1] Trata-se de planta epífita, monopodial, com caule alongado, cujas inflorescências brotam do nódulo do caule oposto à base da folha. As flores têm sépalas e pétalas livres, e nectário na parte de trás do labelo. Pertence à secção de espécies de Campylocentrum com folhas planas e ovário liso com nectário longo em relação à espessura.[2]

Publicação e histórico[editar | editar código-fonte]

  • Campylocentrum spannagelii Hoehne, Arq. Bot. Estado São Paulo, n.s., f.m., 1: 22 (1938).

Hoehne publicou esta espécie em 1938 a partir de uma planta coletada pelo padre Cândido Spannagel no Rio de Janeiro. Pabst situa esta espécie em um pequeno grupo junto com outras duas espécies de folhas planas e ovário liso com nectário longo em relação à espessura: Campylocentrum crassirhizum e Campylocentrum iglesiasii. Os desenhos de Pabst não deixam claras quais seriam as diferenças entre as três, aparentemente as flores do C. spannagelii são as únicas com o labelo inteiro, ou seja, com um só lobo enquanto as outras duas têm labelo trilobulado.[2] Outras diferenças importantes que permitiriam separá-las com mais certeza, quanto à morfologia do nectário e da planta, são omitidas por Pabst, no entanto, percebemos pelas ilustrações de Hoehne, que o nectário, de ápice ovalado, de cor esverdeada, é aproximadamente reto e forma ângulo reto com o labelo, e proporcionalmente mais espesso, ou forma bulbosa, que o do C. crassirhizum, também descrito por Hoehne e cujo nectário não faz ângulo com o labelo sendo seu prolongamento em linha reta e mais cilíndrico. Aparentemente suas flores têm pétalas e sépalas proporcionalmente mais largas que as outras espécies citadas e são um pouco menores. A planta não apresenta diferenças notáveis em relação a planta do C. crassirhizum.[3] Esta espécie é citada apenas para o estado do Rio de Janeiro.[4]

Referências

  1. R. Govaerts et al. World Checklist of Orchidaceae. The Board of Trustees of the Royal Botanic Gardens, Kew.Published on the Internet (em inglês). Consultada em 29 de dezembro 2012.
  2. a b Pabst, Guido & Dungs, Fritz:Orchidaceae Brasilienses vol. 2 p. 206, Brucke-Verlag Kurt Schmersow, Hildesheim, 1978. ISBN 3871050106 Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "OB" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  3. Hoehne, F. C.: Iconografia de Orchidaceas do Brasil p. 226-228, Instituto de Botânica de São Paulo, 2009. ISBN 9788575230275
  4. Barros, F. de, Vinhos, F., Rodrigues, V.T., Barberena, F.F.V.A., Fraga, C.N., Pessoa, E.M. «Orchidaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.». Consultado em 29 de dezembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Campylocentrum spannagelii
Ícone de esboço Este artigo sobre orquídeas (família Orchidaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.