Canal lacrimal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Canal lacrimal é a denominação dada ao ducto que conduz a lágrima das glândulas lacrimais até a superfície do olho.

Significado clínico[editar | editar código-fonte]

A obstrução do ducto nasolacrimal pode ocorrer.[1] A obstrução do saco lacrimal ou dacrioestenose pode ocorrer em recém-nascidos por haver persistência da membrana que separa a via lacrimal da fossa nasal, mantendo o canal lacrimo-nasal sem comunicação com a fossa nasal, causando um “bloqueio”, com consequente acumulação de lágrimas. Contudo na grande maioria das vezes, perfura espontaneamente durante o primeiro mês de vida. A dacrioestenose é um problema de saúde que pode afectar um ou ambos os olhos. Nos recém nascidos é um problema benigno e auto-limitado, com as seguintes manifestações clínicas:

- Acumulação de lágrimas no canto do(s) olho(s);

- Lágrimas a escorrer pelo rosto;

- Muco ou secreções brancas e amareladas no(s) olho(s) – mais evidentes após períodos de sono;

- Vermelhidão da pele ao redor dos olhos, sobretudo no(s) canto(s) dos olho(s).[2]

Este é um problema muito confundido com conjuntivite ou blefarite, mas ressalve-se que apesar da presença de secreções (mais ou menos espessas) a conjuntiva do olho está não inflamada/ branca.

O diagnóstico é clínico, não sendo necessário nenhum exame para a sua confirmação.

As complicações são raras, sendo a mais comum a dacriocistite (infeção do saco lacrimal). O tratamento depende da idade da criança e da presença/ ausência de complicações dividindo-se em médico (através de massagem ocular) ou cirúrgico.[1]

Pessoas com condições de olho seco podem ser adaptadas com tampões de ponto que vedam os dutos para limitar a quantidade de drenagem do fluido e reter a humidade.

Nos humanos, os ductos lacrimais nos machos tendem a ser maiores que os das fêmeas.[3]


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Blocked tear ducts in infants", Pediatric Views, June 2006.
  2. Futuro, Sistemas do. «.: Oftalmologia Pediátrica e Estrabismo». oftalmologia-pediatrica.eu. Consultado em 2 de outubro de 2018 
  3. "Tears of Men and Women Are Different", Wall Street Journal, mirrored at "Why Men and Women Shed Different Tears", Fox News, May 5, 2011.