Cancioneiro de Paris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Cancioneiro de Paris É um dos quatro cancioneiros portugueses do século XVI que chegaram até nós. Os outros três são: o Cancioneiro de Lisboa, o Cancioneiro de Belém e o Cancioneiro de Elvas. É uma importante fonte de música secular do Renascimento na Península Ibérica e o maior da música renascentista portuguesa.

Contém 130 cantos profanos, sendo vilancicos e cantigas. Deles, 55 obras são polifônicas (a 2, 3 e 4 vozes); as outras 75 obras têm apenas copiada a melodia.

Todas as suas obras são anônimas, mas conhece-se que algumas delas foram elaboradas pelo compositor português Pedro de Escobar.

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.