Candango de Melhor Longa-Metragem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Candango de Melhor Longa-Metragem
Apresentação Festival de Brasília
País  Brasil
Primeira cerimónia 1965
Detentor A cidade onde envelheço, de Marilia Rocha
Sítio oficial

Tatra-se do mais importante prêmio conferido no Festival de Brasília, mais antigo festival de cinema brasileiro. [1]

História[editar | editar código-fonte]

Além do Candango, a estatueta do evento os vencedores recebem um prêmio em dinheiro, que atualmente é R$250 mil para filmes de ficção, e R$100 mil para documentários.

Desde 2002 há ainda um prêmio paralelo concedido pelo público que comparece às exibições no Cine Brasília.

Até hoje o diretor que mais vezes teve um de seus filmes vencedores do prêmio foi Julio Bressane, que ganhou quatro vezes, por Cleópatra (2007), Filme de Amor (2003), Miramar (1997) e Tabu (1982).

Por quatro vezes houve empate no prêmio. Foi em 2001, com Lavoura Arcaica e Samba Riachão, em 2012, com Eles voltam e Era uma vez eu, Verônica, em 1997 com Miramar e Anahy de las Misiones e em 1988 com Memória Viva e O Mentiroso.

Em 2012 experimentalmente o Festival de Brasília dividiu filmes de ficção e documentários em duas categorias diferentes.

Processo de escolha[editar | editar código-fonte]

Os diretores e produtores inscrevem seu filme cerca de seis meses antes do festival, e enviam uma cópia em película 35mm para a organização do evento. Uma comissão de seleção formada por cinco especialistas da área -- diretores, roteiristas, atores e outros profissionais da cultura -- assistem aos filmes escolhendo os seis melhores (até 2005 eram cinco), que participarão da mostra competitiva.

Durante a semana do festival os seis filmes são exibidos para um outro júri, também composto por cinco cineastas e outros profissionais do cinema, em sessões abertas ao público no Cine Brasília. Após a audição de todos os concorrentes o júri se reúne e, de comum acordo, determina quais são os filmes vencedores. [2]

O prêmio do Júri Popular é determinado após a tabulação das notas dadas por todos os espectadores que ingressam na sala de cinema para assistir aos filmes.

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Juri Oficial[editar | editar código-fonte]

Juri Popular[editar | editar código-fonte]

Melhor longa-metragem de ficção - R$ 20 mil

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Caetano, Maria do Rosário (2007). Festival 40 Anos. a hora e a vez do cinema brasileiro 1ª ed. Brasília: Secretaria de Cultura do Distrito Federal 
  • Bahia, Berê; Celso Araújo (1997). 30 Anos de Cinema e Festival. a história do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro - 1967-1997 1ª ed. Brasília: Fundação Cultural do Distrito Federal 

Referências

  1. «Prêmios». Festival de Brasília. Consultado em 3 de março de 2013 
  2. «Mostra Competitiva». Festival de Brasília. Consultado em 5 de março de 2013 
  3. «Conheça os vencedores do Festival de Brasília». Agência Brasil. 24 de setembro de 2012. Consultado em 3 de março de 2013 
  4. «Vencedores do Festival de Cinema de Brasília». Canal Brasil. 4 de outubro de 2011. Consultado em 3 de março de 2013 
  5. «'O céu sobre os ombros' vence o Festival de Brasília». G1 Pop & Arte. 1 de dezembro de 2010. Consultado em 3 de março de 2013 
  6. Neusa Barbosa (25 de novembro de 2009). «Com 8 prêmios do júri, "É Proibido Fumar" se consagra no Festival de Brasília». UOL Cinema. Consultado em 3 de março de 2013 
  7. Luiz Zanin Oricchio (25 de novembro de 2008). «'FilmeFobia' é o vencedor do Festival de Brasília». O Estado de S. Paulo. Consultado em 3 de março de 2013 
  8. «Vencedores do 40º Festival de Brasília». Terra. 2007. Consultado em 3 de março de 2013