Canhão de 88 mm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Flak 88.

O canhão de 88 mm Flak 18/36/37/41 e Pak 43 foi uma peça de artilharia alemã utilizada durante a Segunda Guerra Mundial tanto para a defesa antiaérea como arma antitanque, sendo capaz de penetrar na blindagem de qualquer veículo aliado daquela época. [1] [2]

Flak é uma contração alemã tanto para Fl(ieger)a(bwehr)k(anone) quanto para Fl(ug)a(bwehr)K(anone).

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Um Flak 88 da Wehrmacht em 1942.

A maioria das armas antiaéreas da Primeira Guerra Mundial foram adaptações de armas de médio calibre montadas de maneira que fosse possível utilizá-las com um amplo ângulo de ataque. Elas foram bastante úteis contra os aviões lentos e vulneráveis da época. Ao longo do tempo, com o aumento da performance dos aviões a sua utilidade caiu dramaticamente. Elas já não eram rápidas o suficiente e nem capazes de alcançar a altitude em que os aviões voavam. Muitos engenheiros militares concluiram que as artilharias antiaéreas não seriam mais efetivas e pouco desenvolvimento foi feito pela maioria dos países.

Em contrapartida os engenheiros alemães desenvolveram armas mais poderosas, com grande cadência de disparos e projéteis de alta velocidade, capazes de atingirem altas altitudes. Como a Alemanha foi proibida de produzir novas armas logo ao final da primeira guerra, a companhia Krupp desenvolveu os novos armamentos em cooperação com a Bofors (indústria bélica sueca).

Flak 18[editar | editar código-fonte]

Os primeiros protótipos dos canhões foram produzidos em 1928 e ele começaria a ser fabricado em série em 1933. Tinha um calibre de 88 mm podendo disparar projéteis de alto-explosivo de 10,4 Kg, assim como munição perfurante de 9,2 kg, atingindo uma velocidade inicial de 820 m/s. Possuía um mecanismo de carregamento semiautomático que o permitia disparar entre 15 a 20 projéteis por minuto.

Era tracionado por um SdKfz 7 e quando armado sustentado por um mecanismo cruciforme com o canhão apoiado por um pedestal permitindo-o girar a 360º e com uma elevação de -3 e +85 graus, sendo capaz de atacar alvos aéreos e terrestres.

O Flak 18 foi utilizado durante a Guerra Civil Espanhola pela Legião Condor, quando provou sua excelência como artilharia antiaérea e também teria sido “descoberto” como arma antitanque.

Modelos sucessores[editar | editar código-fonte]

Por consequência da experiência na Guerra Civil Espanhola e noutras batalhas na Europa foram sendo feitas modificações a fim de aumentar a sua estabilidade, facilitar a produção o reparo e melhorar seu sistema de mira.

PaK 43 e KwK 43[editar | editar código-fonte]

PaK 43/41

O PaK 43 foi uma variante do canhão de 88 mm para uso exclusivo antitanque (PaK, Panzerabwehrkanone). Utilizava um novo mecanismo cruciforme e o canhão estava muito mais próximo do solo facilitando a sua camuflagem.

Diante da necessidade de uma arma de maior potência contra os blindados soviéticos foi criado o Pak 43/41, que entre outras melhorias abandonou a plataforma cruciforme.

Este era o armamento principal padrão dos tanques Tiger II, Nashorn e Jagdpanther, além do Flak auf Sonderfahrgestell montado sobre o chassis do Panzerkampfwagen IV. Em todas estas versões ele estava apto a penetrar 200 mm de blindagem a uma distância de 1000 m, permitindo-lhe destruir qualquer tanque da época.

Referências

  1. Fuller, Mike. 88 Mm Flak 18/36/37/41 and Pak 43 1936-45 (em inglês). [S.l.]: Osprey Publishing, 2002. 48 p. ISBN 9781841763415
  2. Fleming, David. Weapons of the Waffen SS (em inglês). [S.l.]: Zenith Imprint, 2003. 128 p. p. 61. ISBN 9780760315941

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Canhão de 88 mm
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.