Canonização de João XXIII e João Paulo II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
São João Paulo II
São João XXIII
Nascimento João XXIII
25 de novembro de 1861
Reino de Itália Sotto il Monte, Reino da Itália
João Paulo II
18 de maio de 1920
Polónia Wadowice, Polônia
Morte João XXIII
3 de junho de 1963
Vaticano Palácio Apostólico, Vaticano
João Paulo II
2 de abril de 2005
Vaticano Palácio Apostólico, Vaticano
Veneração por Igreja Católica
Canonização 27 de abril de 2014
, Vaticano Praça de São Pedro, Vaticano por Papa Francisco
Festa litúrgica João XXIII
11 de outubro
João Paulo II
22 de outubro
Padroeiro Patriarcado de Veneza, Concílio Vaticano II, Polônia, Jornada Mundial da Juventude, juventude católica
Gloriole.svg Portal dos Santos

O Papa João XXIII (25 de novembro de 1881 — 3 de junho de 1963) e o Papa João Paulo II (18 de maio de 1920 — 2 de abril de 2005) reinaram como papas da Igreja Católica e soberanos do Estado do Vaticano, respectivamente de 1958-1963 e de 1978 a 2005.

A decisão de canonizá-los foi oficializada pelo Papa Francisco a 5 de julho de 2013, após o reconhecimento de um milagre atribuído à intercessão de João Paulo II, enquanto que João XXIII foi canonizado por seus méritos de abrir o Concílio Vaticano II. A data da canonização foi marcada a 30 de setembro de 2013.

A Canonização dos dois Pontífices aconteceu no dia 27 de abril de 2014. A Missa de canonização foi celebrada pelo Papa Francisco, tendo o papa emérito, Bento XVI, sido o concelebrante. Ocorreu na Praça de São Pedro, no Vaticano, em Roma, na manhã do Domingo da Divina Misericórdia, o segundo domingo da Páscoa e no final da Oitava da Páscoa.[1]

Esta Santa Missa Solene com o Rito de Canonização foi a primeira a ser transmitida em 3D e em HD em cinemas do mundo inteiro, em uma parceria entre o Centro Televisivo Vaticano (CTV), RadioAudiodifusione Italiana (RAI) e SKY. No Brasil foi exibida pela rede Cinemark Brasil.

A cerimônia[editar | editar código-fonte]

Vista da Basílica de São Pedro com os retratos dos dois Papas exibidos aos fiéis.

Entre 140 e 150 cardeais, 1000 bispos, 6000 padres, e 200 diáconos concelebraram a missa de canonização.[2]

A cerimônia começou com a chegada do Papa Francisco em uma procissão formada pelos cardeais, bispos e patriarcas do Oriente, que cantaram a Ladainha de Todos os Santos. Depois de Francisco fazer as honras a seu antecessor, Bento XVI, o cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, acompanhado por dois postuladores deu início ao ritual de canonização, para que o Papa pudesse pronunciar a fórmula consagrada em latim, "louvando a Santíssima Trindade, exaltando a fé católica no desenvolvimento da vida cristã, através da autoridade de Nosso Senhor Jesus Cristo, dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, e nossa". Depois de muito pensar, invocou várias vezes a ajuda divina e, por fim, declarou santos, os beatos João XXIII e João Paulo II, inserindo-os no Livro dos Santos, e emitiu um decreto que deve ser aceito por toda a Igreja. Finalizou o momento com o sinal da cruz. A fórmula foi recebida com euforia pela multidão (cerca de 800.000 fiéis), que emanou gritos e foram soados os sinos, cantando o Veni Creator Spiritus.[3] No final do rito, foram apresentadas relíquias dos dois santos, decoradas com ramos de oliveira de prata: um pedaço de pele de João XXIII e um pequeno frasco com o sangue de João Paulo II. A cerimônia foi patrocinada por bancos e empresas petroquímicas.[4]

Autoridades presentes na canonização[editar | editar código-fonte]

Foto da multidão que peregrinou à Roma a fim de assistir à missa de canonização, da qual cerca de 800.000 fiéis compareceram.

93 delegações de Estados ou de organizações internacionais compareceram ao evento.[5]

África[editar | editar código-fonte]

País Título Dignitário
Camarões Presidente Paul Biya
Gabão Presidente Ali Bongo Ondimba
Guiné Equatorial Presidente Teodoro Obiang Nguema Mbasogo
Zimbabwe Zimbábue Presidente Robert Mugabe

Américas[editar | editar código-fonte]

País Título Dignitário
 Argentina Presidente da Câmara dos Deputados Julián Domínguez
El Salvador Presidente Mauricio Funes
Equador Presidente Rafael Correa
 Estados Unidos Assessor especial do Presidente John Podesta
Honduras Presidente Juan Orlando Hernández
 México Primeira-dama Angélica Rivera
 Paraguai Presidente Horacio Cartes

Ásia[editar | editar código-fonte]

País Título Dignitário
Líbano Presidente Dalia Grybauskaite
Primeiro-ministro Tammam Salam

Europa[editar | editar código-fonte]

País Título Dignitário
 Andorra Copríncipe Joan Enric Vives Sicília
 Bélgica Antigo rei Alberto II da Bélgica
Antiga rainha Paola da Bélgica
 Bósnia e Herzegovina Presidente Bakir Izetbegović
 Bulgária Presidente Rosen Plevneliev
Primeiro-ministro Plamen Oresharski
 Croácia Presidente Ivo Josipović
Primeiro-ministro Zoran Milanović
 Eslováquia Presidente Ivan Gašparovič
Primeiro-ministro Robert Fico
 Eslovênia Presidente Borut Pahor
Primeiro-ministro Alenka Bratušek
Flag of Spain.svg Espanha Rei Juan Carlos I da Espanha
Rainha Sofia da Espanha
 França Primeiro-ministro Manuel Valls
Ex- primeira-dama Bernadette Chirac
Ex- primeiro-ministro François Fillon
Senador Charles Revet
Membro do Parlamento Xavier Breton
 Hungria Presidente János Áder
Primeiro-ministro Viktor Orbán
 Irlanda Primeiro-ministro Enda Kenny
 Itália Presidente Giorgio Napolitano
Primeira-dama Clio Maria Bittoni
Primeiro-ministro Matteo Renzi
Kosovo Presidente Atifete Jahjaga
 Liechtenstein Príncipe Hans-Adam II de Liechtenstein
 Lituânia Presidente Michel Sleiman
Primeiro-ministro Algirdas Butkevicius
 Luxemburgo Grão-duque Henrique de Luxemburgo
 Polônia Presidente Bronislaw Komorowski
Primeira-dama Anna Komorowska
Primeiro-ministro Donald Tusk
Ex-presidente Aleksander Kwasniewski
Ex- primeira-dama Jolanta Kwasniewska
Ex-presidente Lech Walesa
Ex- primeira-dama Danuta Walesa
Presidente do Sejm Ewa Kopacz
Presidente do Senado Bogdan Borusewicz
Portugal Portugal Ministro dos Negócios Estrangeiros Rui Machete
 Ucrânia Primeiro-ministro Arseniy Yatsenyuk

Órgãos supranacionais e organizações[editar | editar código-fonte]

País Título Dignitário
Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura Diretor-geral José Graziano da Silva
Organização dos Estados Americanos Secretário-geral Miguel Insulza
Programa Alimentar Mundial Diretora-executiva Ertharin Cousin
União Europeia Presidente do Conselho Europeu Herman van Rompuy
Presidente da Comissão Europeia José Manuel Durão Barroso
Vice-presidente do Parlamento Miguel Ángel Martínez

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Holy Moolah: John Paul II Canonization Sponsored by Banks, Oil Giant, NBC News. 26 abr. 2014
  2. Julie Reynie (27 de abril de 2014). «Jean XXIII et Jean -Paul II canoniza devant 800 000 Fideles». Le Parisien 
  3. [http://www.rfi.fr/europe/20140427-vatican-canonisation-foule-ceremonie-pape-benoit16-francois-/ Canonização de João Paulo II e João XXIII
  4. «Bancos y petroleras patrocinaron la ceremonia de canonización de Juan Pablo II». Russia Today (em espanhol). Russia Today. 28. Consultado em 30 de abril de 2014.  Verifique data em: |data=, |ano= / |data= mismatch (ajuda)
  5. Instituições e organismos internacionais marcam presença nas canonizações Yahoo! Notícias. 27 abr. 2014
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Canonização de João XXIII e João Paulo II