Cantulina Garcia Pacheco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cantulina Garcia Pacheco
Nascimento 16 de março de 1900
Salvador
Morte 27 de junho de 2004 (104 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação Iyalorixá

Cantulina Garcia Pacheco[1] (Salvador, 16 de março de 190027 de junho de 2004) foi uma iyalorixá brasileira no Ilê Axé Opó Afonjá.

Conhecida como Mãe ou Tia Cantu[2] - Ayrá Tolá, nasceu na Mouraria, em Salvador. Foi iniciada no Ilê Axé Opô Afonjá de São Gonçalo do Retiro - Salvador por Mãe Aninha em 6 de junho de 1936, era de Ayrá, um dos Orixás da família de Xangô. Era neta de Joaquim Vieira da Silva, Obá Sanyá, Tio Joaquim.

Foi Iyalorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, em Coelho da Rocha, bairro do Município de São João de Meriti, no Rio de Janeiro,[3] sucedendo sua irmã Agripina de Souza, Obá Deyí, nos destinos dessa importante casa no Rio de Janeiro. Mãe Cantú, também, foi conselheira de Mãe Stella de Oxóssi, ocupando o cargo de Iyá Egbé, no Axé Opô Afonjá de Salvador. O referido cargo lhe foi dado por sua Iyalorixá, Mãe Aninha.[4]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.