Hector Barbossa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Capitão Barbossa)
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde abril de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hector Barbossa
Personagem fictícia de Pirates of the Caribbean
Outro(s) nome(s) "O capitão pirata expulso do inferno"
"Capitão do Pérola Negra"
"Capitão do Vingança da Rainha Ana"
Morada Caribe
Sexo Masculino
Espécie Humana
Ocupação Capitão pirata
Afiliações Will Turner
Elizabeth Swann
Amigo(s) Jack Sparrow
Will Turner
Elizabeth Swann
Inimigo(s) Jack Sparrow (anteriormente; aliado)
Davy Jones
Lord Cutler Beckett
Barba Negra
Filme(s) Pirates of the Caribbean
Primeira aparição The Curse of the Black Pearl (2003)
Última aparição "Dead Men Tell no Tales" (2017)
Interpretado por Geoffrey Rush
Espécie Humana
Afiliações Will Turner
Elizabeth Swann

Hector Barbossa, mais conhecido por Capitão Barbossa é um pirata fictício dos 5 filmes da Walt Disney, Piratas do Caribe, interpretado pelo ator Geoffrey Rush.

Biografia fictícia[editar | editar código-fonte]

The Curse of the Black Pearl[editar | editar código-fonte]

Em Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra, Hector Barbossa é o capitão do Pérola Negra. Ele era originalmente o primeiro-oficial do Capitão Jack Sparrow. Barbossa convenceu Jack a revelar a localização de Isla de Muerta, onde estava o Baú de Cortés, que escondia 882 peças de Ouro Asteca. Depois que Jack revelou a localização, Barbossa e a tripulação se amotinaram e abandonaram Sparrow em uma ilha deserta com uma pistola contendo uma unica bala. Barbossa estava convencido de que os próximos 10 anos após o motim que Jack seria morto por inanição. No entanto, desconhecido para Barbossa, Jack havia feito um acordo com mercadores de rum e escapado da ilha depois de três dias, jurando usar sua unica bala para matar Barbossa, e passou os próximos 10 anos em busca de vingança.

Barbossa e sua tripulação encontraram o Ouro Asteca, mas entraram em conflito com uma maldição colocada sobre o ouro pelos deuses astecas, que os transformaram em piratas mortos-vivos. Para quebrar a maldição, a tripulação deve voltar todas as moedas no baú e oferecer seu sangue. Eles ainda necessitam do sangue de seu ex-companheiro de navio, Bootstrap Bill Turner; Turner foi o único contra o motim, e acabou jogado ao mar amarrado a uma bola de canhão. Durante anos, Barbossa procurou a ultima moeda, que agora estava sob posse de Elizabeth Swann, a filha do Governador Wheaterby Swann. Barbossa zarpa para Port Royal depois de detectar um "sinal" quando a moeda tocou o mar. Desconhecido pra ele, Jack Sparrow tambem estava em Port Royal.

Acreditando que Elizabeth é filha de Bootstrap depois que ela da seu nome como Elizabeth Turner, Barbossa foge com ela e o medalhao. Ele revela seu estado amaldiçoado em uma rota para Isla de Muerta. O sangue de Elizabeth é oferecido, mas o ritual falha. Will, auxiliado por Sparrow, resgata Elizabeth e foge com o medalhao. Sparrow e feito prisioneiro a bordo do Pérola, e Barbossa persegue o Interceptor. Ao pega-los, Barbossa descobre a verdadeira identidade de Will, que exige Sparrow e a tripulação livres. Barbossa leva Will a Isla de Muerta para ser morto para quebrar a maldição. Antes da batalha final, quando Barbossa esta prestes a matar Will, Sparrow faz um outro retorno inesperado. Ele revela para Barbossa que a Marinha Real esta na ilha e o convence a tomar o HMS Dauntless, deixando Jack com o Pérola Negra.

Enquanto os piratas batalham com a Marinha Real, Jack revela sua astucia e duela contra Barbossa. Barbossa apunhala Jack e ele revela que tambem possui uma moeda do baú. Quando Barbossa tenta matar Elizabeth, Jack dispara fatalmente em Barbossa depois que Will lança as moedas no baú com seu sangue, quebrando a maldição. Barbossa começa a sangrar e suas ultimas palavras são: "Sinto....Frio".

Dead Man's Chest[editar | editar código-fonte]

Barbossa é ressuscitado durante o segundo filme, embora ele não aparece até a cena final. Tendo conhecido a sua morte no filme anterior, Barbossa é ressuscitado por Tia Dalma, a fim de salvar Jack Sparrow do Baú de Davy Jones após Sparrow encontrar sua morte contra o Kraken.

Durante a cena da cabana de Tia Dalma, um corpo deitado em uma cama pode ser visto num quarto em volta; mais provável sendo Barbossa.

At World's End[editar | editar código-fonte]

Barbossa une forças com Will, Elizabeth e a tripulação do Pérola Negra para resgatar Jack de Davy Jones.

Para chegar ao Fim do Mundo, Barbossa precisa das cartas de navegação pertencentes a Sao Feng, o Lorde Pirata do Mar da China. Durante uma reunião com Feng, Barbossa e Elizabeth admitem que estão querendo resgatar Jack Sparrow, o inimigo de Feng. Feng esta furioso devido a Will ter tentado roubar suas cartas, mas apos a Companhia das Índias Orientais atacarem seu balneário, ele e persuadido a emprestar-lhes as cartas e um navio, embora apenas depois de fazer um acordo secreto com Will.

Velejando para o Fim do Mundo, acabam chegando em Davy Jones. Lá, eles encontram Sparrow e o Pérola Negra. Sparrow inicialmente acredita que sejam alucinações, mas finalmente aceita ser resgatado, embora ele e Barbossa constantemente disputam quem é o capitão. Jack e Barbossa eventualmente comandam diferentes lados do navio, emitindo ordens simultaneamente. Enquanto procurava uma rota de fuga, Jack e Barbossa formam uma aliança depois de Jack ser informado de que Cutler Beckett possui o coração de Davy Jones e pretende exterminar a pirataria. Eventualmente, Jack descobre que quem apunhalar o coração se tornará imortal, traçando assim o seu próprio caminho.

Voltando ao mundo dos vivos, a tripulação desembarca para reabastecer. Desconfiando um do outro, ambos os capitães vão a praia, deixando Will temporariamente no comando, ainda sem saber que ele tem um acordo com Sao Feng. Em terra, eles encontram o Kraken morto, assassinado por Davy Jones sob ordens de Beckett. Barbossa diz a Sparrow, que como dois dos Nove Lordes Piratas, ambos devem comparecer a reunião da Irmandade, embora Jack se recusa, com a intenção de buscar a imortalidade.

Sao Feng chega com seu navio, o Empress, reivindicando o Pérola e traindo Will. Barbossa negocia com Feng e diz que Calypso, deusa do mar, esta a bordo do navio, presa em forma humana. Acreditando que Elizabeth é Calypso, Feng exige leva-la consigo em troca do Pérola. Furiosa com a traição de Will, Elizabeth concorda para proteger a tripulação. Will é jogado na cela por Sparrow, e os dois levam o Pérola até a Baia Naufrágio, depois de escaparem de Beckett.

E revelado que Tia Dalma, que e de fato Calypso em forma humana, ressuscitou Barbossa para que ele a livre de sua forma mortal. Depois que ela o lembra com raiva das razoes que ela teve para traze-lo de volta, Barbossa aponta que ela precisa mante-lo vivo, já que ele também e um dos lordes piratas.

Na Corte da Irmandade, Barbossa propõe libertar Calypso de sua forma humana para ajuda-los a derrotar Beckett. Ele argumenta que a primeira corte só aprisionou Calypso porque serviu as suas necessidades, porem ao faze-lo, abriram caminho para Beckett e sua armada. Os outros lordes se opõem, temendo o poder da deusa. Enquanto isso, Elizabeth, que foi nomeada por Sao Feng como lorde pirata, chega ao tribunal. Ela e eleita Rei Pirata e declara guerra a Beckett. Sem ser notado, Barbossa rouba as Pecas de Oito dos outros Lordes Piratas.

Enquanto os piratas se preparam para a batalha, Barbossa liberta Calypso queimando as Pecas de Oito. Ele pede sua intervenção, mas Calypso se recusa a ajudar Davy Jones ou os piratas que a mantiveram presa - sua fúria cria um enorme turbilhão.

Barbossa leva o Perola Negra para a batalha contra o Holandês Voador, e no meio da batalha, ele relutantemente casa Will e Elizabeth. Apos a derrota de Beckett, Barbossa novamente comanda o Perola, encalhando Jack e Gibbs em Tortuga. A tripulação exige que Barbossa compartilhe os rumos para a Fonte da Juventude, espelhando o motim original que Barbossa fez contra Jack. Barbossa concorda e desenrola a carta, só para descobrir que Jack roubou o mapa.

On Stranger Tides[editar | editar código-fonte]

Neste filme, Capitão Barbossa decide abandonar a pirataria e se tornar um corsário do rei Jorge II da Grã-Bretanha, sendo assim, Capitão do HMS Providence, tendo o experiente Joshamee Gibbs levando-o rumo a Fonte da Juventude. Chegando a Baía da Espuma (local da fonte que foi revelado por Gibbs), Barbossa vê o poder das sereias devido à um ataque contra seu navio que assassinou grande parte de sua tripulação inglesa. Após um tempo, Barbossa é visto no navio de Ponce de León por Jack, onde os dois procuram pelos cálices de prata. Abrindo o baú e vendo que só havia duas pedras e um mapa no lugar dos cálices, Barbossa percebe que esse mapa os levaria ao acampamento da armada espanhola. Agora juntos, Jack e Barbossa descobrem a localização dos cálices e resolvem se infiltrar entre os inimigos para assim pegá-lo. No acampamento eles conseguem roubar os cálices, porém, na tentativa de fuga os dois são pegos e presos em uma árvore para que os espanhóis decidam o que irão fazer com eles. Amarrado a árvore junto a Jack, Barbossa conta que o Pérola Negra não havia afundado (como ele havia dito no primeiro encontro dos dois neste filme) e sim tomado por Barba Negra que com um poder misterioso de controle dos navios, havia assassinado toda sua tripulação menos ele, mesmo que quando uma corda agarrou sua perna e ele se viu a cortá-la com a espada e sobreviver do que morrer naquele lugar. Desde então, jurou vingança ao Capitão Barba Negra.

Barbossa vê que Jack está disposto a ajudá-lo a se vingar, elabora uma rota de fuga e os dois fogem do acampamento da armada espanhola. Quando Jack leva Barba Negra e sua tripulação em direção à fonte, Barbossa os segue (de acordo à um trato em que Jack o levaria a fonte onde lá estaria Barba Negra e assim pudesse matá-lo para se vingar). Chegando a fonte, Barba Negra ouve os passos da perna de pau de Barbossa (segundo à um poder de visão do futuro que só o tripulante Zumbi de Barba Negra tem, ele previu que seu Capitão seria morto por um homem com uma perna de pau, ou seja, Barbossa). Durante a luta, Barba Negra vê que já havia ganhado e vê Barbossa rindo, esse não ria de orgulho a morte, e sim porque a armada espanhola também havia chegado a fonte, onde eles tentam destruí-la e Barba Negra sente raiva dos espanhóis e ordena um ataque, desatento por estar lutando, ele se esquece de Barbossa que lhe ataca com sua espada envenenada pelo veneno mortal das tripas de uma rã. Ganhando a luta, Barbossa toma a espada que teria o poder de controlar os navios e toma posse como recompensa legal por ter matado Barba Negra, sua espada, navio e tripulação.


"Dead Men Tell no Tales"[editar | editar código-fonte]

Agora, Barbossa é o capitão do Vingança da Rainha Ana, rico e comandante de uma esquadra inteira de navios. Quando ele descobre que Salazar está destruindo seus navios, ele decide ir num confronto direto, e barganha com Salazar, prometendo encontrar Sparrow em troca de sua liberdade. Ele encontra Jack na Baía da morte, onde Jack estava se casando a força com uma mulher horrível.

Na Baía, Barbossa traz o Pérola Negra de volta ao seu tamanho normal, e prende Jack no mastro para ser o novo capitão do navio. Durante sua estadia no Pérola, ele descobre que sua filha, Carina, está ajudando Jack a encontrar o tridente de Poseidon, embora ela não saiba quem seja seu pai. Quando Jack ameaça revelar a Carina que Barbossa é seu pai, eles são atacados por Salazar, mas conseguem chegar a Ilha da Rocha Negra (Black Rock Island) bem a tempo. Lá, Carina liga o rubi do livro de seu pai com a ilha e ela revela o tridente, enquanto Barbossa traz o Pérola de volta para batalhar com Salazar. Quando Henry destrói o tridente, Barbossa chega para salvar a todos, mas se sacrifica para impedir Salazar, resultando na morte dos dois, mas não antes de Carina descobrir que Barbossa é seu pai.

Ao final, Jack recupera o Pérola, e o macaco de Barbossa vira amigo dele, até subindo em seu ombro.

Características[editar | editar código-fonte]

Barbossa é um ótimo guerreiro. Além de ser extremamente sábio, conhece os sete mares como a palma da mão, sabe o caminho dos mundo dos mortos, até o caminho para o baú de Davy Jones; Aparenta ser bastante mal, isso contrasta com sua personalidade cativante.

Frases[editar | editar código-fonte]

› Primeiro, sua volta a praia não fazia parte de nossa negociação ou de nosso acordo, portanto nada farei. Segundo, é preciso ser um pirata para valer o código, e você não é. E terceiro, o código está mais para orientação do que de fato regra! Bem-Vinda a bordo do Pérola Negra, Senhorita Turner. (A Maldição do Pérola Negra).

› Então e agora, Jack Sparrow? Seremos dois imortais engajados numa batalha épica até o dia do julgamento ao som das trombetas, hum? (A Maldição do Pérola Negra).

› Precisa perder-se para achar lugares que não podem ser achados, do contrário, todos saberiam onde ficam! (No Fim do Mundo).

› A morte é um dia que vale a pena viver! (No Fim do Mundo).

› Como capitão, eu agora os declaro... Pode beijar... Pode beijar... Beija logo! (No Fim do Mundo).

› O que foi? Qual o problema de um idoso ter um hobbie? Por que estão parados, prossigam! (Navegando em Águas Misteriosas).

› Ao trabalho suas baratas cascudas! (Navegando em Águas Misteriosas).

›Sou um Pirata! Sempre o serei! (Homens Mortos não Contam Histórias)