Capitão do donatário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Capitão do donatário, capitão-donatário ou ainda capitão-mor, era um cargo tardo-feudal criado nas ilhas atlânticas e no Brasil onde vigorava o regime da donataria. Cabia ao capitão-donatário a representação na capitania dos interesses do donatário, garantindo os seus proventos e administrando os seus bens. Serviam ainda de interlocutor entre as populações e o donatário.

Os capitães do donatário gozavam de latos poderes administrativos, judiciais e fiscais, sendo a autoridade máxima na sua Capitania. Somente não podia aplicar a pena de talhamento de membros ou de execução. Respondiam pelos seus actos directamente perante o Donatário, sendo remunerados com parte, geralmente 10% do dízimo, a chamada redízima, dos rendimentos que na capitania cabiam ao donatário.

O cargo era em geral hereditário, estando sujeita a um regimento específico e, em geral, a confirmação real. comfira no yahoo deveres de donatários.