Capitólio (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Capitólio
  Município do Brasil  
Vista parcial da cidade
Vista parcial da cidade
Símbolos
Bandeira de Capitólio
Bandeira
Brasão de armas de Capitólio
Brasão de armas
Hino
Gentílico capitolino[1]
Localização
Localização de Capitólio em Minas Gerais
Localização de Capitólio em Minas Gerais
Capitólio está localizado em: Brasil
Capitólio
Localização de Capitólio no Brasil
Mapa de Capitólio
Coordenadas 20° 36' 54" S 46° 03' O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Guapé, Pimenta, Piumhi, São João Batista do Glória, São José da Barra e Vargem Bonita
Distância até a capital 276 km
História
Emancipação 27 de dezembro de 1948 (73 anos)[2]
Administração
Prefeito(a) Cristiano Geraldo da Silva (PP, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 521,802 km²
 • Área urbana (Embrapa/2015) [5] 7,477 km²
População total (estatísticas IBGE/2021) [1] 8 693 hab.
Densidade 16,7 hab./km²
Clima tropical de altitude (Cwa)[3]
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 37930-000 a 37939-999[4]
Indicadores
IDH (PNUD/2010) [6] 0,710 alto
PIB (IBGE/2019) [7] R$ 276 785,95 mil
PIB per capita (IBGE/2019[7]) R$ 32 065,10
Sítio www.capitolio.mg.gov.br (Prefeitura)
www.camaracapitolio.mg.gov.br (Câmara)

Capitólio é um município brasileiro no estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se no sudoeste do estado e ocupa uma área de 521,802 km², sendo que 7,5 km² estão em perímetro urbano. Sua população foi estimada em 8 693 habitantes em 2021.

Capitólio se tornou um importante destino turístico de Minas Gerais, muito procurado nos últimos anos por conta de suas belas cachoeiras e rios de águas transparentes. O Cânion de Furnas é a principal atração, com suas paredes de pedra invadidas pelas águas esverdeadas do Lago de Furnas, formado pela represa da Usina Hidrelétrica de Furnas.

História[editar | editar código-fonte]

Em 7 de setembro de 1923, o Arraial dos Franciscos foi elevado a distrito, sendo desmembrado do município de Piumhi e incorporado ao município de Guapé, juntamente com o distrito de Araúna.[2]

Vila[editar | editar código-fonte]

Em 1939, o distrito de Capitólio foi elevado à categoria de vila: Vila de Capitólio.[2]

Emancipação política[editar | editar código-fonte]

Em 1943, a então vila de Capitólio tentou se emancipar, mas devido a uma disputa de divisas de terras com Guapé, a tentativa fracassou, mas Capitólio se desmembrou do município de Guapé e voltou a incorporar-se ao município de Piumhi. Somente cinco anos depois, em 27 de dezembro de 1948, com a publicação da Lei Estadual nº 336/48, Capitólio finalmente foi elevado à condição de município.[2]

Deslizamento de rochas em 2022[editar | editar código-fonte]

Em 8 de janeiro de 2022 ocorreu um deslizamento de rochas no Lago de Furnas. Dez mortes foram confirmadas, além de 34 feridos.[8]

Transposição do rio Piumhi[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Rio Piumhi

Visando não inundar a cidade quando da construção da Usina Hidrelétrica de Furnas, o rio Piumhi, ex-afluente do rio Grande antes de 1958 e afluente do Rio São Francisco desde então, em 1958 teve toda sua bacia (com seus 22 afluentes), juntamente com sua ictiofauna, transposta para a Bacia do rio São Francisco, onde alguns pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos e da Universidade Federal do Rio de Janeiro desenvolveram pesquisas sobre a região.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Capitólio». Consultado em 1 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2022 
  2. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «História». Consultado em 8 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2022 
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Brasil - Climas». Biblioteca IBGE. Consultado em 8 de janeiro de 2022. Arquivado do original em 12 de outubro de 2013 
  4. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  5. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). «Áreas Urbanas no Brasil em 2015». Consultado em 8 de janeiro de 2022 
  6. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 11 de junho de 2015. Arquivado do original (PDF) em 8 de julho de 2014 
  7. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2019). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2019». Consultado em 8 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2022 
  8. Mariana Gonçalves e Telma Elisa (8 de janeiro de 2022). «Bombeiros de MG confirmam 7 mortos em queda de paredão em Capitólio». G1. Consultado em 8 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.