Capital Clube de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Nota: Se procura o clube do Tocantins, veja Capital Futebol Clube.
Capital
Nome Capital Clube de Futebol SAF S/C Ltda.
Alcunhas Corujão
Mascote Coruja
Principal rival Paranoá Esporte Clube
Fundação 5 de julho de 2005 (18 anos)
Estádio Arena da Coruja - Estádio JK
Capacidade 12.000 Pessoas
Localização Paranoá, DF, Brasil
Presidente Godofredo Gonçalves
Treinador(a) Paulinho Kobayashi
Patrocinador(a) Água Mineral Orgânica
Material (d)esportivo Tolledo Sports
Competição Campeonato Brasiliense
Website capitalcf.com.br
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

O Capital Clube de Futebol S/C Ltda, popularmente conhecido como Capital, é um clube profissional de Futebol brasileiro com sede no Paranoá, Distrito Federal.[1] O clube compete atualmente na primeira divisão do Campeonato Brasiliense de Futebol.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Sociedade Esportiva Maringá (1980-2004)[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1980 por dissidentes do Doizão Futebol Clube e do Clube de Regatas Guará, o Sociedade Esportiva Maringá teve seu nome escolhido por seus fundadores em homenagem ao Maringá, equipe que teve grande ascensão nacional na época. As cores azul celeste, branco e preto se deram em homenagem as seleções nacionais do Uruguai e Argentina, grandes potências futebolísticas daqueles anos. O clube foi Hexacampeão Amador de Brasília (Federação Brasiliense de Futebol), e Campeão da Copa dos Campeões (Federação Brasiliense de Futebol). Ainda sob este nome disputou o Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão de 2004.

Capital Clube de Futebol S/c Ltda. (2005- Atual)[editar | editar código-fonte]

A partir das instalações e sob toda a história da Sociedade Esportiva Maringá, clube amador de Guará, em 5 de julho de 2005, foi fundado o Capital Clube de Futebol S/c Ltda.

Em 2006, em seu primeiro ano na elite do futebol local, a equipe acabou sendo rebaixada após terminar o Campeonato Brasiliense de Futebol da Primeira Divisão na última colocação do seu grupo (A), e em 8º lugar geral, com 04 pontos conquistados e nenhuma vitória obtida.

Em 2007 o clube disputou novamente o Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão, onde foi novamente rebaixado, desta vez para o recém criado Campeonato Brasiliense da Terceira Divisão.

Em 2009, em seu segundo ano de participação no Campeonato Brasiliense de Futebol da Terceira Divisão, o clube conquistou o acesso ao Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão de 2010, ao se sagrar campeão da competição.

Em agosto de 2011, firmou uma parceria com o Cristalina Atlético Clube de Goiás, passando a se chamar "Capital/Cristalina".[3] Entretanto a parceria durou apenas no ano de 2011, em 2012 o time retornou a Guará. Ascendeu à primeira divisão metropolitana de 2012 após terminar o Campeonato Brasiliense de Futebol da Segunda Divisão de 2011 em 5° lugar,[4] devido à mudança na fórmula de disputa da divisão principal, que passou de 8 para 12 participantes.[5]

Em 2012 disputa pela primeira vez a primeira divisão do Campeonato Brasiliense, terminando na sétima colocação. [6] No Campeonato Brasiliense de 2013 a equipe termina novamente em sétimo.[7]

No campeonato de 2014 a equipe termina em décimo primeiro e é rebaixada para a segunda divisão. Em 2015 termina em décimo e permanece na segunda divisão. Em 2016 se licencia e não disputa o campeonato.

Parceria com o Desportivo UNB[editar | editar código-fonte]

Em 2017 a equipe não estava incluída no Campeonato Brasiliense da segunda divisão, porém após uma liminar na justiça a equipe conseguiu ser incluída na competição.[8] A equipe disputou o Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão com uma parceria com o Clube Desportivo Futebol Universidade de Brasília, onde se tornou o primeiro clube do país a participar de uma competição de futebol profissional com o grupo de atletas e comissão técnica formados por estudantes de uma universidade pública. Devido a isto, a equipe passou a se chamar "Capital/UnB", e terminou o campeonato no 8º lugar, com uma vitória em 5 jogos disputados. [9]

Campeão do Campeonato Brasiliense da segunda divisão[editar | editar código-fonte]

Já em 2018 sob o comando do jovem técnico Hugo Almeida de apenas 24 anos, o clube foi campeão invicto do Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão de 2018 disputando a final contra o Taguatinga Esporte Clube. Com a conquista, o time ascendeu ao Campeonato Brasiliense de 2019.

Na primeira fase o clube se classificou para a semifinal como segundo colocado do grupo b. Na fase seguinte eliminou o Planaltina (2-1 e 1-1).

O adversário da final seria o Taguatinga, no tempo normal 1-1, gols de Tarta para o Taguatinga e Dougão para o Capital. Nos pênaltis vitória do Capital por 5-4.

Retorno a elite[editar | editar código-fonte]

Em 2019, o clube marcou seu retorno à elite do futebol brasiliense. Na primeira fase, obteve o sétimo lugar, com 11 jogos, 4 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, tendo marcado 10 gols e sofrido 11, o que garantiu ao time uma vaga nas quartas de final da competição.

Na fase seguinte, o time foi eliminado pelo Brasiliense em dois jogos disputados, com empate de 2-2 e derrota de 2-0.

Desde então, o clube permaneceu na primeira divisão. Na edição de 2023 do Campeonato Brasiliense, o clube conseguiu chegar à semifinal, sendo essa a sua melhor campanha dos últimos anos. No entanto, foi eliminado pelo Brasiliense, perdendo por 3-0 no placar agregado.[10]

Nova casa[editar | editar código-fonte]

No final de 2021, o Capital selou um acordo através do Programa Adote uma Praça, do Governo do Distrito Federal, e arrendou o Estádio JK Paranoá.[11] Assim, o Capital deixa sua sede em Guará e se transfere para Paranoá.[12]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Campeão Invicto

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Campeonato Brasiliense - Segunda Divisão 2 2005 e 2018
Campeonato Brasiliense - Terceira Divisão 1 2009

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2023
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Distrito Federal (Brasil) Campeonato Brasiliense 6 4º colocado (2023) 2006 2023 2
2ª Divisão 7 Campeão (2005 e 2018) 2005 2018 3 1
3ª Divisão 2 Campeão (2009) 2008 2009 1

Clássicos[editar | editar código-fonte]

Capital x Legião[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Clássico do Rock

O confronto entre o Legião e o Capital é considerado o clássico do rock, devido à alusão a duas das principais bandas de rock brasilienses: Legião Urbana e Capital Inicial, sendo esta última a inspiração para o nome da equipe.[13]

Capital x Paranoá[editar | editar código-fonte]

O Capital mudou sua sede para o Paranoá em 2020, tornando-se assim um rival local do Paranoá Esporte Clube, clube que foi fundado na região administrativa em 2000, e hoje se situa na região da Vila Planalto DF.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Contato - Capital Clube de Futebol» (php). Consultado em 6 de abril de 2013 
  2. «Candangão BRB Série A». Federação de Futebol do Distrito Federal. Consultado em 17 de Setembro de 2023 
  3. «O Capital/Cristalina faz 4 a1 no Paranoá e Brazlândia sagra-se campeão da segundona candanga 2011 Leia mais: O Capital/Cristalina faz 4 a1 no Paranoá e Brazlândia sagra-se campeão da segundona candanga 2011». Redecol. Consultado em 6 de abril de 2013 
  4. «Classificação geral Candangão 2011 (Segunda Divisão)». fbfdf.com.br. Consultado em 6 de abril de 2013 
  5. «Candangão 2013 começa em 19 de janeiro». esportecandango.com.br. Consultado em 6 de abril de 2013 
  6. Federação Brasiliense de Futebol. «Regulamento Campeonato Candango 2012». Consultado em 25 de março de 2012 
  7. «Campeonato Brasiliense 2013». GloboEsporte.com. 28 de abril de 2013. Consultado em 29 de abril de 2013 
  8. «Com parada na Justiça, Segundona Candanga começa neste sábado». Pedro Henrique Gomes. df.superesportes.com.br. 23 de Junho de 2017 
  9. Jânio Gomes. «Capital deve disputar Segunda Divisão com time amador». candangao.com.br. Consultado em 25 de junho de 2017 
  10. «Brasiliense derrota o Capital mais uma vez e fará a final com o Real Brasília». Agência CEUB. Agência de Notícias CEUB. 2 de Abril de 2023 
  11. «Estádio JK, no Paranoá, será a casa do Capital C.F.». Distrito do Esporte. 27 de dezembro de 2021. Consultado em 30 de março de 2022 
  12. «De casa nova, Capital busca consolidação no cenário local». Correio Braziliense. 21 de janeiro de 2022. Consultado em 31 de março de 2022 
  13. Emanuel Colombari. «DF: no "clássico do rock", Legião e Capital ficam apenas no empate». Z-Futebol Nacional. Consultado em 26 de outubro de 2014