Capitalismo: Uma História de Amor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Capitalism: A Love Story)
Capitalismo: Uma História de Amor
Capitalism: A Love Story
Cartaz promocional
 Estados Unidos
2009 •  cor •  120 min 
Direção Michael Moore
Roteiro Michael Moore
Género documentário
Idioma inglês
Site oficial

Capitalism: A Love Story (bra/prt: Capitalismo: Uma História de Amor)[1][2][3][4] é um documentário estadunidense de 2009, dirigido e escrito por Michael Moore.[2]

Estreou na 66.ª edição do Festival de Veneza em 6 de setembro de 2009 no circuito da competição oficial pelo Leão de Ouro.[carece de fontes?]

O filme se centra na crise financeira global de 2007–2009, na transição do governo de George W. Bush para Barack Obama e no pacote de estímulo à economia sancionado pelo último.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Filme mostra a crise econômica de 2008, que abalou os mercados do mundo e levou empresas, instituições financeiras e até indivíduos comuns à falência. O cineasta Michael Moore entrevistou operários que ocuparam indústrias desativadas e pessoas que retomaram suas casas após enfrentar ordens de despejo, além de denunciar crimes de seguradoras que forjaram situações para lucrar com a crise.[2]


Referências

  1. «Capitalismo - Uma História de Amor». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 20 de abril de 2021 
  2. a b c «Capitalismo: Uma História de Amor». Brasil: CinePlayers. Consultado em 20 de abril de 2021 
  3. «Capitalismo: Uma História de Amor». Portugal: SapoMag. Consultado em 20 de abril de 2021 
  4. «Capitalismo: Uma História de Amor». Portugal: CineCartaz. Consultado em 20 de abril de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre um documentário (ou documentarista) é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.