Carbacol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estrutura química de Carbacol
Carbacol
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
2-[(aminocarbonil)oxi]-N,N,N-trimetiletanaminio
Identificadores
CAS 51-83-2
ATC N07AB01
PubChem 2551
DrugBank APRD00845
Informação química
Fórmula molecular C6H15N2O2+
Massa molar 147.196 g/mol
SMILES C[N+](C)(C)CCOC(=O)N
Farmacocinética
Biodisponibilidade  ?
Metabolismo  ?
Meia-vida  ?
Excreção  ?
Considerações terapêuticas
Administração soluções oftálmicas, oral
DL50  ?

O carbacol é um éster de colina e um composto quartenário de amônio com carga positiva. Não é bem absorvido no trato gastrointestinal nem pode atravessar a barreira hemato-encefálica. No geral se administra por via tópica ocular ou por meio de uma injeção intra-ocular. O carbacol não é metabolizado pela enzima acetilcolinesterase, seus efeitos no organismo duram entre 4 e 6 horas se administrado por via tópica e 24 horas se administrado por via intra-ocular. Devido ao fato que o carbacol é mal absorvido por via tópica, geralmente se mistura com o cloreto de benzalcônio para promover a sua absorção. Na maioria dos países o carbacol só é obtido com prescrição médica.

Usos clínicos[editar | editar código-fonte]

O carbacol é um parassimpatomimético que estimula tanto os receptores muscarínicos como os nicotínicos. Na administração ocular tópica e intra-ocular, seus principais efeitos são a miose e um aumento do fluxo do humor aquoso.

Sabe-se também que em gatos e ratos, o carbacol induz à fase do sono do tipo REM (movimento ocular rápido) quando se injeta o medicamento na ponte tronco-encefálica. O carbacol produz este tipo de sonho por meio da ativação dos receptores muscarínicos colinérgicos pós-sinápticos.

Oftalmologia[editar | editar código-fonte]

Os colírios de carbacol são usados para diminuir a pressão intra-ocular em pacientes com glaucoma. É também usado em algumas operações oftalmológicas, como para cataratas, para contrair a pupila durante a operação.

A administração tópica é usada para diminuir a pressão intra-ocular em pacientes com glaucoma primário de ângulo aberto. A administração intra-ocular é usado para causar miose depois do implante de lentes oculares durante uma operação de cataratas. O carbacol pode ser usado também para estimular o esvaziamento da bexiga, apenas se o mecanismo regular da micção estiver alterado.

Contra-indicações[editar | editar código-fonte]

O uso do carbacol, assim como os dos ademais agonistas muscarínicos, está contra-indicados em pacientes com asma, insuficiência coronária, úlceras pépticas e incontinência urinária. A ação parassimpatomimética deste fármaco poderá exacerbar os sintomas destes transtornos.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.