Carcarodontossauro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCarcarodontossauro
Ocorrência: Cretáceo InferiorCretáceo Superior
112–93,5 Ma
Ultimate Dinosaurs Carcharodontosaurus.jpg
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Clado: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Theropoda
Superfamília: Allosauroidea
Marsh, 1877
Família: Carcharodontosauridae
Subfamília: Carcharodontosaurinae
Stromer, 1931
Género: Carcharodontosaurus
Stromer, 1931
Espécie-tipo
Carcharodontosaurus saharicus
Depéret & Savornin, 1925
Outras espécies
  • C. iguidensis
    Brusatte & Sereno, 2007
Sinónimos
  • Megalosaurus saharicus
    Depéret & Savornin, 1925
  • Megalosaurus africanus
    von Huene, 1956

O Carcarodontossauro (do latim "lagarto com dente de tubarão") foi um gênero de dinossauro teropode que viveu durante o período Cretáceo no Nordeste da África. Atualmente só temos duas espécies conhecidas, a espécie tipo C. saharicus e a espécie C. iguinensis.

O seu nome foi inspirado no gênero científico Carcharodon,[1] mesmo gênero que inclui o tubarão-branco.

Reconstrução de um C. saharicus.

O carcarodontossauro viveu na África, em locais onde hoje estão a Argélia (local da descoberta dos primeiros fósseis, em 1927), o Egito e a Tunísia, por exemplo. Existem sinais da presença de carcarodontossaurideos também na América do Sul,[2] corroborando a teoria que os atuais continentes África e América do Sul tenham sido um único espaço em parte da era Mesozóica, o Gondwana, e que começaram sua separação há cerca de 135 milhões de anos. Esse dinossauro é provavelmente um dos maiores terópodes que já existiu.

Como o nome já diz, o carcarodontossauro possuía dentes diferentes dos encontrados em carnívoros de seu tamanho: seus dentes eram serrilhados, indicando que eram feitos para serrar e cortar, não para perfurar.

Embora seu comportamento social ainda não tenha sido devidamente estudado, estima-se que esse carnívoro fosse solitário, caçando presas sempre menores do que ele. Contudo, provavelmente casais dessa espécie se juntassem para cuidar das crias.

Descoberta[editar | editar código-fonte]

Crânio reconstruído (acima) e esqueleto com elementos conhecidos em cinza (abaixo) de C. Saharicus

Em 1924, dois dentes foram encontrados no intercalar Continental da Argélia, eles mostravam o que eram características únicas na época. Esses dentes foram descritos por Depéret e Savornin em 1925 como representando um novo táxon, que eles chamaram de Megalosaurus saharicus[3](devido pelo pouco conhecimento desses animais) e posteriormente atribuidos no subgênero Dryptosaurus.[4] Mas alguns anos depois, o paleontólogo Ernst Stromer em 1931 descreveu os restos de um crânio parcial e esqueleto de rochas envelhecidas cenomanianas na Formação Bahariya do Egito[1] esses restos consistiam de um crânio parcial, dentes, vértebras, ossos de garras e diversos ossos do quadril e das pernas.[1] Os dentes neste novo achado correspondiam às características daqueles descritos por Depéret e Savornin, o que levou Stromer a conservar o nome da espécie saharicus, mas achou necessário erigir um novo gênero para esta espécie, o gênero Carcharodontosaurus, por sua forte semelhança com os dentes de Tubarões do gênero Carcharodon.[1]

Esses fósseis descritos por Stromer foram destruídos em 1944 durante a Segunda Guerra Mundial, mas um novo crânio mais completo foi encontrado na Formação Kem Kem em Marrocos durante uma expedição liderada pelo paleontólogo Paul Sereno em 1995. Os dentes encontrados com este novo crânio correspondem as mesmas descrições vistas anteriormente; o resto do crânio também correspondia ao descrito por Stromer. Este novo crânio foi designado como o neótipo por Brusatte e Sereno em 2007 que também descreveu uma segunda espécie de Carcarodontossauro, C. iguidensis da Formação Echkar no Níger, diferindo de C. saharicus em aspectos de tamanho, maxila e da caixa craniana.[5]

Mais futuramente a taxonomia do Carcarodontossauro seria discutida em Chiarenza e Cau em 2016, que observaram que o neótipo de C. saharicus era semelhante, mas distinto do holótipo, o que é problemático porque o holótipo de C. saharicus está mais intimamente relacionado ao holótipo de C. iguidensis do que o neótipo SGM-Din 1. Os autores também identificaram o referido material de C. iguidensis como pertencente ao gênero Sigilmassasaurus e um não um Carcharodontosaurinae, e, portanto, optaram por limitar C. iguidensis ao holótipo com pesquisas futuras pendentes.[6]

Tamanho[editar | editar código-fonte]

Comparação de tamanho entre dois espécimes de C. saharicus com um humano.

O Carcarodontossauro foi um dos maiores dinossauros terópodes que ja existiram, com diversas estimativas de seu tamanho. Para a espécie C. saharicus, Thomas Holtz em 2012 deu uma estimativa de 12 metros de comprimento e 4,6 a 7,2 toneladas de peso.[7][8] Frank Seebacher deu uma estimativa de 6,1 toneladas de peso.[9] E em 2016, Molina-Pérez e Larramendi deu um comprimento de 12,8 metros e um peso de 7,8 toneladas para o neótipo de C. saharicus.[10]

Tamanho do C. saharicus comparado a outros teropodes gigantes

Ja para o C. iguinensis, Gregory S. Paul deu uma estimativa de 10 metros de comprimento e 4 toneladas de peso[11] e Molina-Pérez e Larramendi deram uma estimativa mais alta de 11 metros de comprimento e 5,2 toneladas de peso.[10]

Os Carcarodontossauros ainda contavam com mandíbulas enormes e dentes serrilhados de até 20 centímetros de comprimento e um crânio de 1,42 a 1,6 metros de comprimento,[12][13] sendo um dos maiores crânios entre os dinossauros teropodes. Ainda sobre seu cranio, um estudo de Donald Henderson sugere que o Carcarodontossauro foi capaz de levantar animais pesando no máximo 424 kilogramas de peso em suas mandíbulas com base na força de suas mandíbulas, pescoço e centro de massa.[14]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Comparação de tamanho de um C. saharicus entre alguns membros da Carcharodontosauridae

O Carcarodontossauro faz parte da família Carcharodontosauridae, originalmente nomeada por Ernst Stromer em 1931 para incluir a única espécie recém-descoberta Carcharodontosaurus saharicus, e futuramente outros generos seriam adicionados a família.

Veja o cladograma abaixo após Apesteguía et al. , 2016, onde mostra a colocação das espécie de Carcarodontossauro dentro de Carcharodontosauridae.[15]



AllosaurusAllosaurus Revised.jpg


Carcharodontosauria

NeovenatoridaeNeovenator.png


Carcharodontosauridae

ConcavenatorConcavenator corcovatus by Daniel Vidal 2012.png





AcrocanthosaurusAcrocanthosaurus restoration.jpg



EocarchariaEocarcharia, improved.png





ShaochilongShaochilong.jpg


Carcharodontosaurinae

Carcharodontosaurus saharicusCarcharodontosaurus.png



Carcharodontosaurus iguidensis


Giganotosaurini

TyrannotitanTyrannotitan.jpg




MapusaurusMapusaurus Roseae restoration.png



GiganotosaurusGiganotos Db.jpg










Popularização na mídia[editar | editar código-fonte]

Carcarodontossauro feito por Julian Jonhson Mortimer para um documentário.

O dinossauro Carcarodontossauro aparece na obra de ficção-científica brasileira "Realidade Oculta".

A espécie também aparece nos jogos Jurassic Park Operation Genesis e ParaWorld.


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Stromer, E. (1931). "Wirbeltiere-Reste der Baharijestufe (unterestes Canoman). Ein Skelett-Rest von Carcharodontosaurus nov. gen." Abhandlungen der Bayerischen Akademie der Wissenschaften, Mathematisch-naturwissenschaftliche Abteilung, 9(Neue Folge): 1–23.
  2. http://www.achetudoeregiao.com.br/dinossauros/evolucao_dinos.htm
  3. Deparet, C.; Savornin, J. (1925). "Sur la decouverte d'une faune de vertebres albiens a Timimoun (Sahara occidental)". Comptes Rendus de l'Académie des Sciences de Paris. 181: 1108–1111.
  4. Deparet, C.; Savornin, J. (1927). "La faune de reptiles et de poisons albiens de Timimoun (Sahara algérien)". Bulletin de la Société Géologique de France. 27: 257–265.
  5. Brusatte, S.L. and Sereno, P.C. (2007). "A new species of Carcharodontosaurus (dinosauria: theropoda) from the Cenomanian of Niger and a revision of the genus." Journal of Vertebrate Paleontology, 27(4)
  6. Chiarenza, Alfio Alessandro; Cau, Andrea (February 29, 2016). "A large abelisaurid (Dinosauria, Theropoda) from Morocco and comments on the Cenomanian theropods from North Africa". PeerJ. 4: e1754. doi:10.7717/peerj.1754. ISSN 2167-8359. PMID 26966675.
  7. Holtz, Thomas R. Jr. (2012) Dinosaurs: The Most Complete, Up-to-Date Encyclopedia for Dinosaur Lovers of All Ages, Winter 2011 Appendix.
  8. Supplementary Information to Dinosaurs: The Most Complete, Up-to-Date Encyclopedia for Dinosaur Lovers of All Ages by Thomas R. Holtz, Jr., illustrations by Luis Rey https://www.geol.umd.edu/~tholtz/dinoappendix/appendix.html
  9. Seebacher, Frank (24 de agosto de 2010). «A new method to calculate allometric length-mass relationships of dinosaurs». Journal of Vertebrate Paleontology 
  10. a b Molina-Pérez & Larramendi (2016). Récords y curiosidades de los dinosaurios Terópodos y otros dinosauromorfos, Larousse . Barcelona, ​​Espanha p. 262.
  11. Paul, G.S., 2010, The Princeton Field Guide to Dinosaurs, Princeton University Press.
  12. Predatory Dinosaurs from the Sahara and Late Cretaceous Faunal Differentiation https://science.sciencemag.org/content/272/5264/986
  13. Carrano, Matthew T.; Benson, Roger B. J.; Sampson, Scott D. (2012). "The phylogeny of Tetanurae (Dinosauria: Theropoda)". Journal of Systematic Palaeontology. 10 (2): 211–300. doi:10.1080/14772019.2011.630927. ISSN 1477-2019. S2CID 85354215.
  14. "The Science Behind This Violent Dino Eiffel Tower is Revolutionary".
  15. Sebastián Apesteguía; Nathan D. Smith; Rubén Juárez Valieri; Peter J. Makovicky (2016). "An Unusual New Theropod with a Didactyl Manus from the Upper Cretaceous of Patagonia, Argentina". PLOS ONE. 11 (7): e0157793. Bibcode:2016PLoSO..1157793A. doi:10.1371/journal.pone.0157793. PMID 27410683.