Carcinoma inflamatório da mama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cancro mamário inflamatório
Classificação e recursos externos
ICD-O: 8530/3
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

O carcinoma inflamatório da mama é um dos tipos mais agressivos de cancro da mama.[1] Pode ocorrer em mulheres de qualquer idade e, embora de forma extremamente rara, também em homens. É denominado inflamatório porque se apresenta frequentemente com com sintomas que se assemelham aos de uma inflamação. Apesar do nome, está ainda em investigação se a inflamação contribui ou não para o desenvolvimento de cancro inflamatório.[2] No entanto, pode manifestar sinais e sintomas variados, frequentemente sem tumores detectáveis, sendo por isso indetectável em mamografias ou ecografias.[3]

Os sintomas mais comuns são o inchaço de aparecimento súbito, por vezes associado a alterações cutâneas e retração do mamilo. Entre outros sintomas estão o súbito aumento do tamanho da mama, vermelhidão, prurido persistente e pele quente ao toque. No início, o cancro inflamatório da mama assemelha-se à mastite. Apenas 50-75% dos casos manifestam esta apresentação típica. Os sintomas podem ser completamente atípicos, como trombose venosa.

O cancro inflamatório é responsável apenas por uma pequena percentagem dos casos de cancro da mama – 1 a 6% nos Estados Unidos[4] – e muitas vezes diagnosticado em mulheres jovens, embora a idade média de diagnóstico não seja muito diferente da de outros tipos de cancro da mama (em média 57 anos).[5] Recent advances in therapy have improved the prognosis considerably and at least one third of women will survive the diagnosis by 10 years or longer.[6]

Referências

  1. «Inflammatory Breast Cancer: Questions and Answers». National Cancer Institute. Consultado em 2 de dezembro de 2006 
  2. Fouad, Tamer M.; Kogawa, Takahiro; Reuben, James M.; Ueno, Naoto T. (1 de janeiro de 2014). «The role of inflammation in inflammatory breast cancer». Advances in Experimental Medicine and Biology. 816: 53–73. ISSN 0065-2598. PMID 24818719. doi:10.1007/978-3-0348-0837-8_3 
  3. «Facts for Life - Inflammatory Breast Cancer» (PDF). Susan G. Komen for the Cure. Consultado em 2 de dezembro de 2006 
  4. Wingo, Phillis. "Population-based statistics for women with inflammatory breast cancer (United States)." Cancer Causes and Control 15 (2004): 321-28
  5. Gordon, Lisa. "Picture This." CLINICAL JOURNAL OF ONCOLOGY NURSING 5 (2001). EBSCO. Academic Search Complete. 02 Apr. 2009
  6. Giordano, S.; Hortobagyi, G. (2003). «Inflammatory breast cancer: clinical progress and the main problems that must be addressed». Breast cancer research : BCR. 5 (6): 284–288. PMC 314400Acessível livremente. PMID 14580242. doi:10.1186/bcr608