Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cardoso
"Cidade dos grandes lagos"
Bandeira de Cardoso
Brasão de Cardoso
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 20 de janeiro
Fundação 20 de janeiro de 1937 (79 anos)
Emancipação 24 de dezembro de 1948 (67 anos)
Gentílico cardosense
Lema Patria et justitia (Pátria e justiça)
Prefeito(a) Leonardo Gomes da Silva (Dinho) (PV)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cardoso
Localização de Cardoso em São Paulo
Cardoso está localizado em: Brasil
Cardoso
Localização de Cardoso no Brasil
20° 04' 55" S 49° 54' 50" O20° 04' 55" S 49° 54' 50" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Votuporanga IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Riolândia, Pontes Gestal, Mira Estrela, Álvares Florence, São Francisco de Sales (Minas Gerais)
Distância até a capital 560 km
Características geográficas
Área 639,7 km² [2]
População 12,281 hab. Estimativa IBGE/2015[2]
Densidade 0,02 hab./km²
Altitude 422 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,756 alto PNUD/2000[3]
PIB R$ 151,460 mil IBGE/2013[4]
PIB per capita R$ 12,381 29 IBGE/2013[4]
Página oficial

Cardoso é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 20º04'55" sul e a uma longitude 49º54'51" oeste, estando a uma altitude de 422 metros. Tem uma população de 12.281 habitantes (IBGE/2015)[2]. Cardoso pertence à Microrregião de Votuporanga e a Mesorregião de São José do Rio Preto, localizando-se no noroeste paulista.

História[editar | editar código-fonte]

A Vida do Município tem início em 20 de janeiro de 1937 quando Joaquim Cardoso da Silva funda a Vila. A localidade recebeu os nomes de "Vila Bupeva", "Arraial do Marinheiro", "Vila Cardosa" até chegar ao nome atual "Cardoso", este surgiu a partir do sobrenome do fundador Joaquim Cardoso da Silva e também por causa de na região existir uma espécie de cacto com a denominação de “Cardo”. A Vila foi alçada à categoria de Distrito de Paz em 24 de agosto de 1942, por força do Decreto nº12.887 do Dr. Fernando Costa, Interventor Federal do Estado de São Paulo, como parte integrante da 4ª Circunscrição da Vila Monteiro (atual Álvares Florence).

A emancipação veio em 24 de dezembro de 1948, pela Lei Estadual nº233, quando Cardoso foi alçado a categoria de município [5]. Posteriormente tornou-se Comarca, por força da Lei Estadual nº8.050/63 [6], porém, a efetiva instalação da Comarca só ocorreu em 29 de setembro de 1968. O primeiro prefeito de Cardoso foi o cidadão Epaminondas José de Andrade, o primeiro presidente da Câmara o cidadão Matheus Conceição e o primeiro juiz o Dr. Marcos Vinicius dos Santos Andrade [7] .

Turismo/Lazer e Entretenimento[editar | editar código-fonte]

A cidade é banhada por vários rios, tendo como locais turísticos a Praia de água doce "Complexo Turístico Leandro Trindade da Silveira", Lagoa “Hygino Zampronha”, Centro Social Urbano (CSU) "Odilo Pereira Borges", Estádio Municipal “José Romualdo Rosa”, Recinto Municipal “José Ferreira das Neves”, ASSOCIAÇÃO SABESP , ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA BANCO DO BRASIL (AABB), Hotel Fazenda Foz do Marinheiro, Bacuri, Porto Militão e Rio Grande, Ponte do Rio Marinheiro, Ponte do Rio Turvo. [8]


Eventos:[editar | editar código-fonte]

Aniversário da cidade, Carnaval, Baile “Escolha da Rainha da Festa do Peão”, Festa do Peão, Comemorações de fim de ano. [9]

Turismo:[editar | editar código-fonte]

De pesca, de lazer, de eventos, Náutico e de saúde (Clínica de Olhos). [10]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia local é baseada essencialmente nos agronegócios, na bovinocultura (mista e de corte) e no cultivo da Cana de açúcar. Além de o turismo, ter também, grande participação na economia local. [11] O PIB(Produto Interno Bruto) de Cardoso é de 151.460 mil reais, o PIB per capita é de 12.381,29 reais. [12] Cardoso conta com 3 agências bancárias, sendo duas Banco do Brasil e um Banco Bradesco. [13] Em 2010, a taxa de atividade da população de 18 anos ou mais (Percentual da população economicamente ativa) era de 58,83%. Sua taxa de desocupação (Percentual da população economicamente ativa) era de 5,31% em 2010. [14]

Demografia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Cardoso ocupa a 1244ª posição entre os 5.565 municípios brasileiros segundo o IDHM.

Dados Estimados - 2015

População total: 12.281 [2] [15]

Dados do Censo - 2010

População total: 11.805[2]

  • Urbana: 10.730
  • Rural: 1.075
  • Homens: 5.830[16]
  • Mulheres: 5.975

Densidade demográfica (hab./km²): 18,45 [17]

[25]

Dados do Censo - 2000

(Fonte: IPEADATA)

Estrutura urbana[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Cardoso há 9 Escolas/Creches Municipais e 2 Escolas Estaduais; Sendo elas:

  • EMEF “Profª. Dirce Libano dos Santos”;
  • EMEF “Prof. Luiz Nunes Ferreira Filho”;
  • EMEF “Maria Olímpia Gouvêa”;
  • EMESP “Prof.ª Edvânia Dutra Pozzetti” (EJA);
  • EMEI “Flávio de Campos Queiroz”;
  • EMEI “Ana Maria de Jesus”;
  • EMEI “Rafael Lustre Lourenço”;
  • EMEI “Maria Josefa da Trindade”;
  • EMEI “Rosa Leocádia de Miranda Rodrigues”;
  • EE "Epaminondas José de Andrade" e
  • EE "Arthur Francisco Andrighetti"

[26]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Cardoso está subdividida em dois distritos. São eles: Distrito Sede-Cardoso e São João do Marinheiro. A cidade sofreu alterações em sua divisão distrital, uma delas foi a partir da Lei Estadual nº 8092, de 28 de fevereiro de 1964, que desmembra do Município o distrito de Mira Estrela, elevando-o a município. A atual divisão é datada de 31 de dezembro de 1968. Há também o bairro de Vila Alves, separado da cidade, porém este não chega a ser considerado distrito. [27]

Serviços e comunicações[editar | editar código-fonte]

O serviço de abastecimento de água da cidade é feito pela SABESP que também opera com o serviço de esgoto. O percentual, em 2010, da população em domicílios com água encanada era de 99,64%, já o da população em domicílios com energia elétrica era de 100,00% e a porcentagem da população urbana em domicílios com coleta de lixo era de 98,62%.[28] O serviço de telefonia móvel é oferecido por diversas operadoras sendo elas: Claro (2G e 3G), TIM (2G, 3G e 4G), Oi (2G e 3G) e Vivo (2G e 3G). O código de área (DDD) de Cardoso é 17. O Código de Endereçamento Postal da cidade CEP é 15570-000.

O município conta ainda com um jornal em circulação chamado "A Voz do Vale".

Há ainda emissoras de rádio: Rádio Alvorada AM 1080 Khz, Rádio Cidade FM 88,5 Mhz, Rádio Grandes Lagos FM 89,7 Mhz.

A cidade recebe ainda sinal de algumas emissoras de televisão. Há canais na faixa Ultra High Frequency (UHF), sendo SBT Araçatuba (SBT), Rede Vida, TV Cultura, Rede TV, TV Record Rio Preto (Rede Record), e a TV TEM São José do Rio Preto (Rede Globo) e Band OSP (Rede Bandeirantes). A tecnologia de TV Digital HDTV chegou em Cardoso no dia 10 de abril de 2015, com a TV Tem HD no canal 26 UHF (26.1), e desde 16 de dezembro de 2015 a Rede Vida opera em HD no canal 31 UHF (16.1) [29]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. a b c d e «Censo Populacional 2010/ Estimativa 2015 - IBGE». IBGE.gov.br. Consultado em 3 de abril de 2016. 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 18 de abril 2016. 
  5. [1]
  6. [2]
  7. [3]
  8. «Prefeitura». Consultado em 18 de abril de 2016. 
  9. «Prefeitura». Consultado em 18 de abril de 2016. 
  10. «Prefeitura». Consultado em 18 de abril de 2016. 
  11. «Prefeitura». Consultado em 18 de abril de 2016. 
  12. «IBGE 2015». Consultado em 18 de abril de 2016. 
  13. «Bancos». Consultado em 18 de abril de 2016. 
  14. «População ativa». Consultado em 06 de maio de 2016. 
  15. «IBGE». Consultado em 3 de abril de 2016. 
  16. «SIDRA IBGE - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo». IBGE. Consultado em 25 de agosto de 2011.  horizontal tab character character in |título= at position 26 (Ajuda)
  17. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  18. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  19. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  20. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  21. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  22. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  23. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  24. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  25. «Atlas Brasil - Atlas do desenvolvimento humano no Brasil». Atlas Brasil. Consultado em 06 de maio de 2016. 
  26. «Escolas». Prefeitura. Consultado em 18 de abril de 2016. 
  27. Cidades@ - IBGE. «Histórico». Consultado em 06 de maio de 2016.  Texto "cardoso" ignorado (Ajuda); Texto "infograficos:-historico" ignorado (Ajuda)
  28. «Atlas do desenvolvimento». Consultado em 06 de maio de 2016. 
  29. «Canais de TV». Consultado em 18 de abril de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]