Cargil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Índia Cargil

کارگلकारगिल

Kargil • Purig • Purik

 
  Município  
Kargil Town Panorama.jpg
Localização
Cargil está localizado em: Jammu e Caxemira
Cargil
Localização de Cargil em Jamu e Caxemira
Coordenadas 34° 33' N 76° 8' E
Estado Jamu e Caxemira
Distrito Cargil
Região histórica Ladaque
Características geográficas
População total (2001) 9 944 hab.
Altitude 2 676 m
www.kargil.nic.in

Cargil[1] (em urdu: کارگل; transl.: Kargil; em hindi: कारगिल), também conhecida pelo nome histórico de Purigue (Purig) ou Purique (Purik), é uma cidade do estado de Jamu e Caxemira, no noroeste da Índia. É a capital do distrito homónimo, um dos dois distritos da região histórica do Ladaque (o outro é o de Leh). Em 2001, o município tinha 9 944 habitantes.

Situa-se na margem do rio Suru, um afluente da margem direita (norte) do rio Indo, a uma altitude média de 2 676 metros de altitude,[2] 64 km a nordeste-leste de Dras 205 km a nordeste-leste de Srinagar, 212 km a noroeste-oeste de Leh e 1050 km a norte de Deli (distâncias por estrada). A chamada Linha de Controle, que separa os territórios de Caxemira ocupados pela Índia dos ocupados pelo Paquistão (Gilgit-Baltistão), passa 9 km a norte em linha reta de Cargil. A estrada Srinagar–Leh, uma das únicas duas estradas que ligam o Ladaque ao resto do mundo (a outra é a Estrada Manali–Leh), passa por Cargil.

História[editar | editar código-fonte]

Até ao século IX, a região de Purigue esteve dividida entre vários reinos minúsculos independentes, nomeadamente os de Chiktan, Phokhar, Sot e do Vale de Suru, entre os quais havia guerras frequentes. Gaxo "Tata Cã, um príncipe exilado estrangeiro foi possivelmente o primeiro governante que unificou a região sob a mesma administração no século IX. Outro governante, conhecido como "Sultão de Purigue" posterior de Purigue expandiu o seu reino anexando o Zanskar, Pashkum e Sodh. Após a expansão, o reino desse sultão correspondia aproximadamente ao território qua atualmente constitui o distrito de Cargil. Tinha a capital em Karpokhar, no vale de Suru. Outros rei conhecidos de Purigue foram Boti Cã, Abdal Cã, Amrood Choo, Tsering Malik, Kunchok Sherab Stan e Ti Sultão.

Ali Xir Cã, o famoso governante que reinou em Skardu (Baltistão) entre 1580 e 1625, conquistou a maior parte dos principados de Purigue e introduziu na região a cultura balti. No início do século XIX os dogras conquistaram e unificaram o Baltistão, Purigue, Zanskar e o que é atualmente o distrito de Leh sob uma mesma unidade administrativa, que durou até 1947, quando foi demarcada a Linha de Controle entre a Índia e o Paquistão, dividindo Cargil e Skardu.[3]

Antes da Partição da Índia em 1947, Cargil fazia parte do distrito do Baltistão, que por sua vez fazia parte do Ladaque, um conjunto de territórios esparsamente povoados com grande diversidade étnica, linguística e religiosa, com populações dispersas em vales isolados separados por algumas das montanhas mais altas do mundo. A Primeira Guerra da Caxemira terminou com a Linha de Controle dividindo o distrito do Baltistão imediatamente a norte de Cargil.[4] No fim da Guerra Indo-Paquistanesa de 1971, os dois países assinaram o Acordo de Simla, onde se comprometiam a não se envolver em conflitos armados por causa daquela linha.[5]

Em 1999, a área foi infiltrada por forças paquistanesas, provocando a Guerra de Cargil. As tropas paquistanesas infiltraram-se e houve combates ao longo de 160 km de escarpas junto à estrada Srinagar–Leh, então a única via de comunicação de Leh com o resto da Índia.[6] A generalidade dos postos militares nas escarpas acima da estrada situavam-se a cerca de 5 000 metros de altitude, o mais alto deles a 5 485 m.[7]

Geografia e demografia[editar | editar código-fonte]

Como outras áreas dos Himalaias, o clima de Cargil é caraterizado por verões quentes com noites frescas e invernos são longos e frios, com a temperatura a descer frequentemente várias dezenas de graus abaixo de zero, chegando aos -48 °C.[8]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Kargil», especificamente desta versão.
  1. Dini, Cassiana Borilli (2013). Uma Análise das Possibilidades de Estabilização do Afeganistão: os Projetos Regionais de Estados Unidos, China e Rússia. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. p. 130, nota 137 
  2. Profile of Kargil District Official website of Kargil District
  3. «A peaceful Kargil» 
  4. Hussain, Javed (21 de outubro de 2006). «Kargil: what might have happened». Dawn. Consultado em 20 de maio de 2009. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2008 
  5. Cheema, Pervaiz Iqbal (2003). The Armed Forces of Pakistan. [S.l.]: Allen & Unwin. p. 3. ISBN 1-86508-119-1 
  6. «1999 Kargil Conflict». GlobalSecurity.org. Consultado em 20 de maio de 2009 
  7. «War in Kargil - The CCC's summary on the war» (PDF). Consultado em 20 de maio de 2009 
  8. «Climate & Soil conditions». Official website of Kargil District. Consultado em 20 de maio de 2009. Cópia arquivada em 10 de abril de 2009 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cargil