Caridade (Ceará)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Caridade
Visão da igreja matriz de Santo Antônio de Pádua,

Visão da igreja matriz de Santo Antônio de Pádua,
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 6 de agosto de 1958 (60 anos)
Fundação 1958
Gentílico caridadense
Prefeito(a) MARIA AMANDA LOPES COSTA (PDT - Partido Democrático Trabalhista)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Caridade
Localização de Caridade no Ceará
Caridade está localizado em: Brasil
Caridade
Localização de Caridade no Brasil
04° 13' 55" S 39° 11' 34" O04° 13' 55" S 39° 11' 34" O
Unidade federativa Ceará
Mesorregião Norte Cearense IBGE/2008 [1]
Microrregião Canindé IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Norte: Pentecoste e Maranguape, Leste: Palmácia, Pacoti, Guaramiranga e Mulungu, Sul: Canindé, Oeste: Paramoti
Distância até a capital 95 km
Características geográficas
Área 846,505 km² [2]
População População estimada [2 017] 22,320 pessoas hab. IBGE/2010[3]
Densidade O numerador (dividendo) tem que ser um número! hab./km²
Altitude 144 m
Clima Tropical quente semi-árido brando
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,618 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 59 503,276 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ PIB per capita [2 015] 5,145 31 R$ IBGE/2008[5]

Caridade é um município do estado do Ceará, Brasil. Localiza-se na microrregião de Canindé, mesorregião do Norte Cearense. Atualmente possui 20.020 habitantes, segundo o censo do IBGE realizado em 2010.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo Caridade é uma alusão à instalação de uma missão religiosa junto a fazenda Cágado. Sua denominação original era Kágado e, desde 1911, Caridade.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Distrito criado por ato provincial de 4 de janeiro de 1911, e por ato estadual nº 1039, de 4 de agosto de 1911, subordinado ao município de Canindé.

Foi elevado à categoria de município com a denominação de Caridade pela lei estadual nº 4157, de 6 de agosto de 1958.[7] Foi instalado em 13 de setembro do mesmo ano.

As terras do lado oeste do Maciço de Baturité era habitadas por diversas etnias dentres as quais os jenipapo, kanyndé[8],[9]. A partir do século XVII com o sistema de sesmarias, surgem as fazendas para a criação de gado e a lavoura no ciclo econômico de carne de sol e charque. Situada ao lado da estrada dos sertões do interior para Maranguape e Fortaleza, que escoava o gado criadores de Boa Viagem, Santa Quitéria e Inhamuns para as feira de gados, desenvolveu-se como um ponto de passagem e comércio.

Um fato que contribuiu para o seu rápido desenvolvimento foi a trânsito de peregrinos para as romarias de Canindé e criação da missão de penitência.

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal localiza-se na sede, Caridade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município é dividido em três distritos: Caridade (sede), Campos Belos (antiga Inhuporanga) e São Domingos.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido com pluviometria média de 555 mm [10] com chuvas concentradas de fevereiro a maio.[11]

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água fazem parte da bacia do rio Curu, sendo elas os riachos: Bom Jardim, Capitão-Mor, do Mel, do Nambi, dos Macacos, Ipueiras, Seriema, Trapiá e outros tantos. Existem ainda diversos açudes, dentre eles: do Desterro, do Poço, Novo, São Domingo, Trapiá, Santo Antônio e outros.[12],[13]

Relevo e solos[editar | editar código-fonte]

Localizada no chamado polígono da seca, tem como principal elevação o Maciço de Baturité, ao lado leste.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante é a caatinga arbustiva densa.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia tem como base a agricultura de algodão arbóreo e herbáceo, milho e feijão; pecuária: bovinos, suínos e aves.

Existem duas indústrias: uma de vestuário, calçados e artigos de tecidos de couro e peles, e uma extrativa mineral.

Em suas terras foram encontradas ocorrência de barita, fonte de obtenção do bário, metal pesado, utilizado na indústria química, farmacêutica e de material elétrico e calcário (calcita). Mas atualmente só existe uma fábrica de roupas, a população sobrevive somente no comércio, aposentadoria e de serviços públicos.

Cultura[editar | editar código-fonte]

O principal evento cultural é festa do padroeiro Santo Antônio de Pádua, realizada anualmente dia 13 de junho. A coroação de Nossa Senhora que acontece há mais de um século e o forró do povo que acontece desde 1999.

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade é a casa do Arsenal de Caridade, clube que atualmente disputa a Segunda Divisão Cearense, e manda seus jogos no Estádio Birão, como é chamado por torcedores e imprensa, mas cujo nome oficial é Estádio Rei Pelé.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/caridade.pdf Página do IBGE
  7. «IBGE Cidades - Caridade»  Página visitada em 31/12/2012.
  8. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  9. Aragão, R. B, Indios do Ceará e Topônimios indiígenas, Fortaleza, Barraca do Escritor Cearense. 1994
  10. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME
  11. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE
  12. http://atlas.srh.ce.gov.br/
  13. http://www.cprm.gov.br/
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.