Carl Wieman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Carl Wieman Medalha Nobel
'
Condensado de Bose-Einstein
Nascimento 26 de março de 1951 (70 anos)
Corvallis
Nacionalidade Estadunidense
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Universidade Stanford
Ocupação físico, professor universitário, académico, educationalist,
Prêmios Prêmio Einstein de Ciência do Laser (1995), Prêmio Memorial Fritz London (1996), Medalha Lorentz (1998), Prêmio Arthur L. Schawlow de Física do Laser (1999), Prêmio R. W. Wood (1999), Medalha Benjamin Franklin (2000), Nobel prize medal.svg Nobel de Física (2001), Medalha Oersted (2007)
Empregador Universidade da Colúmbia Britânica, Universidade de Michigan, Universidade do Colorado em Boulder, Universidade Stanford
Instituições Universidade da Colúmbia Britânica, Universidade do Colorado em Boulder
Campo(s) Física
Página oficial
https://profiles.stanford.edu/carl-wieman

Carl Wieman (Corvallis, 26 de março de 1951) é um físico estadunidense. Recebeu o Nobel de Física em 2001, juntamente com Eric Allin Cornell e Wolfgang Ketterle, pela criação experimental do condensado de Bose-Einstein.[1]

Publicações selecionadas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The Nobel Prize in Physics 2001» (em inglês). The Nobel Prize. Consultado em 13 de agosto de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Alexander Polyakov
Medalha Lorentz
1998
com Eric Allin Cornell
Sucedido por
Frank Wilczek
Precedido por
Zhores Alferov, Herbert Kroemer e Jack Kilby
Nobel de Física
2001
com Eric Allin Cornell e Wolfgang Ketterle
Sucedido por
Raymond Davis Jr., Masatoshi Koshiba e Riccardo Giacconi


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Carl Wieman