Carleton S. Coon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carleton S. Coon
Nascimento 23 de junho de 1904
Morte 3 de junho de 1981 (76 anos)
Gloucester
Cidadania Estados Unidos
Filho(s) Carleton S. Coon Jr.
Alma mater Universidade Harvard, Academia Phillips
Ocupação antropólogo
Prêmios legionário da Legião do Mérito
Empregador Universidade Harvard, Office of Strategic Services, Universidade da Pensilvânia
Religião congregacionalismo

Carleton Stevens Coon (Wakefield, 23 de junho de 1904Gloucester, 3 de junho de 1981) foi um antropólogo norte-americano, professor de Antropologia na Universidade da Pensilvânia, conferencista e professor em Harvard, e presidente da Associação Americana de Antropólogos Físicos.

As teorias de Coon sobre raça são amplamente rejeitadas pelos antropólogos modernos, tanto por sua metodologia limitada à já superada antropometria (com explícita rejeição ao crescimento da genética) como por suas teses poligênicas de que as raças humanas teriam começado a se separar por volta de 500.000 a.C. Apesar de rejeitar publicamente hierarquias raciais absolutas e o racismo, suas obras foram influentes para o movimento segregacionista. Inicialmente se acreditou que este liame se haveria dado por uma insensividade por parte de Coon quanto às questões sociais, mas pesquisas póstumas descobriram uma cooperação secreta e contínua entre este autor e o segregacionista Carleton Putnam, seu (talvez distante) parente.[1][2]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Ciência:

  • The Origin of Races (1962)
  • The Story of Man (1954)
  • The Races of Europe (1939)
  • Caravan: the Story of the Middle East (1958)
  • Races: A Study of the Problems of Race Formation in Man
  • The Hunting Peoples
  • Anthropology A to Z (1963)
  • Living Races of Man (1965)
  • Seven Caves: Archaeological Exploration in the Middle East
  • Mountains of Giants: A Racial and Cultural Study of the North Albanian Mountain Ghegs
  • Yengema Cave Report (his work in Sierra Leone)
  • Racial Adaptations (1982)

Ficção e Memória:

  • Flesh of the Wild Ox (1932)
  • The Riffian (1933)
  • A North Africa Story: Story of an Anthropologist as OSS Agent (1980)
  • Measuring Ethiopia
  • Adventures and Discoveries: The Autobiography of Carleton S. Coon (1981)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Sachs Collopy, Peter (2015). «RACE RELATIONSHIPS: COLLEGIALITY AND DEMARCATION IN PHYSICAL ANTHROPOLOGY: RACE RELATIONSHIPS». Journal of the History of the Behavioral Sciences (em inglês). 51 (3): 237–260. doi:10.1002/jhbs.21728 
  2. Jackson, John P. (2001). «"In Ways Unacademical": The Reception of Carleton S. Coon's The Origin of Races». Journal of the History of Biology (em inglês). 34 (2): 247–285. ISSN 1573-0387. doi:10.1023/A:1010366015968 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.