Carlinhos de Jesus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde maio de 2015). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Carlinhos de Jesus
(foto de Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr, 2014)
Nascimento 27 de janeiro de 1953 (64 anos)
Rio de Janeiro
Residência Copacabana, Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasileiro
Ocupação Coreógrafo e dançarino

Carlinhos de Jesus (Rio de Janeiro, 27 de janeiro de 1953) é um dançarino e coreógrafo brasileiro.

Em 1991, Carlinhos foi o único dançarino popular com participação especial no Rock in Rio daquele ano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido no bairro de Marechal Hermes e criado em Cavalcante, tornou-se um expoente da dança de salão no Brasil, apresentando-se em espetáculos teatrais e em programas de televisão. Atualmente é diretor da Casa de Dança Carlinhos de Jesus, no Rio de Janeiro, e proprietário da casa noturna Lapa 40 Graus Sinuca & Gafieira. No carnaval, além de ter sido coreógrafo da comissão de frente da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, ele arrasta uma multidão com o seu "Bloco dois pra lá, dois pra cá", desde 1991, que percorre as Ruas do bairro de Botafogo e Copacabana. Tendo concentração em frente a sua Casa de dança e término na Praça do Lido em Copacabana.

O músico Carlos Eduardo Mendes de Jesus, filho de Carlinhos de Jesus, foi assassinado na madrugada de 19 de novembro de 2011. Dudu, como era conhecido, saía de um bar em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Segundo a polícia, o musico foi atingido por disparos feitos por dois homens que passaram em uma motocicleta em frente ao local. O músico chegou a ser levado para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, mas não resistiu aos ferimentos. Pelo Twitter, ele comentou a morte do filho: "DOR! Insuportável perder quem amamos! Perco meu filho brutalmente. Estou em Caxias do Sul tentando voltar o quanto antes". As investigações estão a cargo da Divisão de Homicídios.[1]

Coreógrafo das escolas de samba[editar | editar código-fonte]

Carlinhos que era coreógrafo da comissão de frente da Mangueira desde 1998, abandonou o cargo da escola em 2008[2], mas retornou a escola fazendo a coreografia da bateria em 2010, no mesmo ano foi convidado a ser coreografo da escola Boi da Ilha.

Em 2011 foi convidado para coreografar de comissão de frente da Beija-Flor[3] e Em Cima da Hora, que está nos grupos inferiores. Após sair da Beija-Flor no carnaval 2011, foi coreografou a comissão de frente do Império Serrano e ainda, diretor artístico da Vila Isabel. Apos a saída do coreografo da Vila Isabel, Carlinhos fora convidado para elaborar e coreografar a comissão do ano seguinte, porém acabou por ser recontratado pela Mangueira. mas em 2017 retorna para comandar a comissão de frente da União da Ilha.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Papel Ref.
1989 Orquídea Selvagem O próprio (Carlinhos de Jesus) [4]
1990 Dançando Lambada Temistocles Diegues [5]
1997 Navalha na Carne [6]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Papel/Trabalho Info Resultado Ref.
1985 Estandarte de Ouro Melhor Passista Masculino do Carnaval do Rio de Janeiro Escola de Samba em Cima da Hora Venceu
1990 Prêmio Antena de Ouro (Federação de Associações de Rádio e Televisão) Destaque do Ano Coreógrafo e Dançarino Venceu
1995 Conselho do Carnaval da Cidade do Rio de Janeiro – Museu do Carnaval Destaque do Carnaval Venceu
1998 Estandarte de Ouro Coreógrafo da comissão de frente G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira Coreografia “Ópera do Malandro” Venceu
1999 Estandarte de Ouro Coreógrafo da comissão de frente G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira Coreografia “Bambas do Samba” Venceu
2000 Tamborim de Ouro Coreógrafo da comissão de frente G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira Coreografia Dom Obá e Sua Corte Venceu
Prêmio Radio Mania FM Venceu
2003 Tamborim de Ouro Coreógrafo da comissão de frente G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira Coreografia Moisés e os Hebreus Venceu
2007 Estandarte de Ouro Coreógrafo da comissão de frente G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira Coreografia : A Palavra É Pra Dizer Venceu
2010 3a Edição do “Prêmio Estrela do Carnaval Originalidade como Coreógrafo da Bateria G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira A coreografia, com os componentes da bateria, vestidos como presidiários, uma crítica à censura que vigorou no regime militar, eram “presos” em celas gigantes, com grades, em pleno desfile Venceu
2014 Tamborim de Ouro Melhor Coreografia de Comissão de Frente G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira Coreografia: A Festança Brasileira Venceu
Estandarte de Ouro Venceu
2017 Estandarte de Ouro Melhor Coreografia de Comissão de Frente G.R.E.S. União da Ilha do Governador Coreografia Macura Dilê Venceu [7]

Honrarias[editar | editar código-fonte]

  • 1985 - Prêmio Hors Concours - Melhor dançarino popular do Rio de Janeiro
  • 1992 - Medalha Tiradentes: Condecoração Maior da Assembléia Legislativa do RJ.
  • 1995 - Medalha Pedro Ernesto - Título de 'Comendador': Condecoração Maior dada pela Câmara dos Vereadores do RJ
  • 1997 - Moção de Congratulações - Oferecido pela Câmara de Vereadores da cidade do Rio de Janeiro por "elevar e consagrar a cultura carioca, divulgando o nome do Rio de Janeiro em todo o país e no mundo".
  • 2004 - Diploma e Medalha do Mérito Artístico e Cultural oferecido pela Academia Brasileira de Arte Cultura e História e pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo;
  • 2004 - Prêmio “Carioca 10” de turismo e negócios – Rio Convention & Visitors Bureau
  • 2016 - Homenageado na Festa Nacional da Musica – Porto Alegre – RS
  • 2016 - Premiado com a Ordem do Mérito Cultural, oferecido pelo Ministério da Cultura – MINC;

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Clarissa Thomé. «Filho de Carlinhos De Jesus é assassinado no Rio». Consultado em 19 de novembro de 2011 
  2. Carlinhos de Jesus fora da Mangueira
  3. O Dia na Folia. «Após fazer história na Mangueira, Carlinhos de Jesus fecha com a Beija-Flor». Consultado em 28 de maio de 2010 
  4. imdb.com/ Orquídea Selvagem - Full cast
  5. imdb.com/ Dançando Lambada - Full cast
  6. imdb.com/ Navalha na Carne - Full cast
  7. gshow.globo.com/ Carlinhos De Jesus revela segredo da comissão de frente da União da Ilha: "Escada"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre bailarino, dançarino ou coreógrafo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.