Carlos, Duque de Württemberg-Bernstadt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos
Duque de Württemberg-Bernstadt
Duque de Württemberg-Bernstadt
Período 1684–1745
Antecessor(a) Júlio Sigismundo, Duque de Württemberg-Juliusburg
Sucessor(a) Carlos Cristiano Erdmann, Duque de Württemberg-Oels
 
Cônjuge Guilhermina Luísa de Saxe-Meiningen
Nascimento 11 de março de 1682
  Dobroszyce, Sacro Império Romano-Germânico (actual Polónia)
Morte 8 de fevereiro de 1745 (62 anos)
  Bierutów, Sacro Império Romano-Germânico (actual Polónia)
Pai Júlio Sigismundo, Duque de Württemberg-Juliusburg
Mãe Ana Sofia de Mecklemburgo-Schwerin

Carlos, Duque de Württemberg-Bernstadt (11 de Março de 1682, em Dobroszyce – 8 de fevereiro de 1745, em Bierutów) foi um duque de Württemberg-Bernstadt.

Vida[editar | editar código-fonte]

Carlos foi o único filho de Júlio Sigismundo, Duque de Württemberg-Juliusburg (1653–1684) do seu casamento com a princesa Ana Sofia (1647–1726), filha de Adolfo Frederico, Duque de Mecklemburgo-Schwerin a chegar à idade adulta. Tornou-se duque de Württemberg-Juliusburg quando o seu pai morreu em 1684, apesar de ter governado sob a orientação de uma regência até 1704, quando se tornou maior de idade. Quando o seu tio Sílvio II Frederico morreu em 1697, um outro tio, Cristiano Ulrico I passou a controlar o Ducado de Oels e deixou o Ducado de Bernstadt a Carlos. A 20 de Dezembro de 1703, em Meiningen, Carlos casou-se com Guilhermina Luísa (1686–1753), filha de Bernardo I, Duque de Saxe-Meiningen. Não nasceram filhos desta união.

Carlos governou de forma arbitrária e esbanjadora. Em 1740, os seus conselheiros pediram ajuda ao sacro-imperador José I, que condenou o duque. Em 1742, as finanças do ducado estavam de tal forma miseráveis que, quando Carlos pediu a um dos seus capitães para comprar uma peruca, descobriu que não tinha fundos suficientes para o fazer. Depois desta situação, decidiu vender Goschütz e a cidade de Twardogóra, ao conde Henrique de Reichenbach-Goschütz (1705–1775).

Carlos morreu em 1745. Uma vez que não teve filhos, o ducado de Bernstadt foi herdado pelo seu primo Carlos Cristiano Erdmann, que conseguiu unir todos os territórios da Silésia da Casa de Württemberg num único ducado.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Carlos, Duque de Württemberg-Bernstadt em três gerações
Carlos, Duque de Württemberg-Bernstadt Pai:
Júlio Sigismundo, Duque de Württemberg-Juliusburg
Avô paterno:
Sílvio I Nimrod, Duque de Württemberg-Oels
Bisavô paterno:
Júlio Frederico, Duque de Württemberg-Weiltingen
Bisavó paterna:
Ana Sabina de Schleswig-Holstein-Sonderburg
Avó paterna:
Isabel Maria, Duquesa de Oels
Bisavô paterno:
Carlos Frederico I, Duque de Münsterberg-Oels
Bisavó paterna:
Ana Sofia de Saxe-Weimar
Mãe:
Ana Sofia de Mecklemburgo-Schwerin
Avô materno:
Adolfo Frederico I, Duque de Mecklemburgo-Schwerin
Bisavô materno:
João VII, Duque de Mecklemburgo
Bisavó materna:
Sofia de Holstein-Gottorp
Avó materna:
Maria Catarina de Brunswick-Dannenberg
Bisavô materno:
João Ernesto, Duque de Brunswick-Dannenberg
Bisavó materna:
Maria da Frísia Oriental

Referências[editar | editar código-fonte]

  • L. Wiesner: Zur Geschichte der Herzöge von Vle, Würtembergischer Linie, namentlich Carl Friedrichs von Vle und Carls von Bernstadt, in: Zeitschrift des Vereins für Geschichte und Alterthum Schlesiens, pp. 170-178, em particular p. 175-176 (On-line)
  • Öls, em: Johann Samuel Ersch e Johann Gottfried Gruber: Allgemeine Encyclopädie der Wissenschaften und Künste, seção 3, parte 1, p 400-405, em particular p. 404 (On-line)

Links externos[editar | editar código-fonte]