Carlos Andrés Sánchez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Carlos Sanchez.
Carlos Sánchez
Carlos Sánchez
Carlos Sánchez em 2018, jogando pelo Santos.
Informações pessoais
Nome completo Carlos Andrés Sánchez Arcosa
Data de nasc. 2 de dezembro de 1984 (36 anos)
Local de nasc. Montevidéu, Uruguai
Nacionalidade uruguaio
Altura 1,70 m
destro
Apelido Pato
Informações profissionais
Clube atual Santos
Número 7
Posição meia
Clubes profissionais
Anos Clubes
2003–2009
2009–2011
2011–2015
2013–2014
2016–2018
2018–
Liverpool
Godoy Cruz
River Plate
Puebla (emp.)
Monterrey
Santos
Seleção nacional
2014– Uruguai

Carlos Andrés Sánchez Arcosa, mais conhecido como Carlos Sánchez ou pelo apelido Pato Sánchez (Montevidéu, 2 de dezembro de 1984), é um futebolista uruguaio que atua como meia. Atualmente joga pelo Santos[1]. É irmão do meia Nicolás De La Cruz, jogador da seleção uruguaia e do River Plate.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Liverpool F.C.[editar | editar código-fonte]

Nascido em Montevidéu, Sánchez começou no Liverpool, clube da cidade natal. Ele estreou pela primeira vez em 2003 e passou a jogar várias temporadas pelo time da Primera Divisão Uruguaia.

Godoy Cruz[editar | editar código-fonte]

Em 31 de dezembro de 2009, Sánchez assinou um contrato de dois anos com a Godoy Cruz.[2] Fez a sua estreia pelo clube no dia 13 de fevereiro de 2010, tendo como substituto de Leandro Torres em um empate de 0 a 0 contra o Huracán.

Sánchez marcou seu primeiro gol pelo Godoy Cruz em 3 de março de 2010, garantindo o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Lanús. Ele se tornou um titular indiscutível para a equipe durante a temporada 2010-11, contribuindo com quatro gols em 33 jogos.

River Plate[editar | editar código-fonte]

Em 20 de julho de 2011, Sánchez e seu companheiro de equipe, Martín Aguirre, se juntaram a River Plate por uma taxa de 2,9 milhões de dólares.[3] River reteve 50% dos seus direitos federativos. Ele fez sua estréia pelo clube em 17 de agosto, jogando os 90 minutos em uma vitória em casa por 1 a 0 contra o Chacarita Juniors, e marcou seu primeiro gol três dias depois, marcando o último gol. numa derrota fora de casa por 3 a 1 contra o Independiente Rivadavia.

Comprado imediatamente em 2012,[4] Sánchez foi titular incontestável dos "Millonarios" nas campanhas seguintes, e marcou dois gols em 5 a 0 em casa sobre o Godoy Cruz, em 7 de outubro de 2012.[5] No dia 9 de agosto de 2013, foi emprestado ao time da Liga MX, o Puebla.[6]

Sánchez retornou ao River em junho de 2014,[7] e renovou o contrato até dezembro de 2016, em 9 de julho.[8] Ele marcou dois gols em uma vitória em casa por 3 a 0 sobre o Defensa y Justicia em 28 de agosto,[9] e terminou o ano como campeões da Copa Sul-Americana de 2014. Durante a campanha de 2015, foi titular regular na Copa Libertadores da América de 2015, onde terminou campeão.[10]

Sánchez também marcou um gol no Copa Suruga Bank de 2015, marcando o primeiro gol em uma vitória por 3 a 0 contra o Gamba Osaka.[11] Em 31 de dezembro de 2015, ele foi nomeado o jogador Sul-Americano de Futebol do Ano, vencendo Carlos Tévez e Miller Bolaños e se tornando o primeiro uruguaio a ganhar o prêmio depois de Enzo Francescoli em 1995.[12]

Monterrey[editar | editar código-fonte]

Em 14 de novembro de 2015, Monterrey anunciou que havia chegado a um acordo para a transferência de Sánchez.[13] Sánchez foi apresentado em 22 de dezembro, assinando um contrato de três anos com o clube.[14]

Santos[editar | editar código-fonte]

Em 23 de julho de 2018, o Santos anunciou a contratação de Sánchez em um contrato de três anos..[15] Ele fez sua estréia em 4 de agosto, em um empate em 0 a 0 contra o Botafogo.

Sánchez estreou na Libertadores pelo Peixe em 21 de agosto de 2018, empatando em 0 a 0 com o Independiente.[16] Ele foi, no entanto, suspenso por agredir um jogador durante uma partida da Copa Sul-Americana de 2015 enquanto jogava com o River Plate, e o Santos foi derrotado por W.O.;[17] ele ainda estava declarado livre para disputar a segunda partida no Estádio do Pacaembu,[18] cujo também terminou em 0-0.

Em 28 de julho de 2021, na vitória de 4 a 0 sobre a Juazeirense, Sánchez se tornou o maior artilheiro estrangeiro da história do clube com 27 gols, passando Jonathan Copete que havia feito 26.[19] Marcou também no jogo seguinte, na vitória de 1 a 0 sobre a Chapecoense, na 14a rodada do Campeonato Brasileiro.[20]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Carlos Sánchez na Copa do Mundo de 2018.

Estreou pela Seleção Uruguaia principal em 13 de novembro de 2014 em partida amistosa contra a Costa Rica aos 29 anos de idade.[21]

Títulos[editar | editar código-fonte]

River Plate
Monterrey

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

  • Melhor Jogador da América - El País : 2015

Recordes[editar | editar código-fonte]

  • Maior artilheiro estrangeiro da história doSantos (28 gols)

Referências

  1. https://www.terra.com.br/amp/esportes/lance/peres-confirma-sanchez-contratado-no-santos-e-quer-antecipar-exames,48c6fdf5cad084c1524f504e3b573d02g2yzlfl4.html/Peres-confirma-Sanches/
  2. «Carlos Sánchez de Liverpool a Godoy Cruz» [Carlos Sánchez do Liverpool ao Godoy Cruz] (em espanhol). LR21. 31 de dezembro de 2009. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  3. «River suma refuerzos: confirmadas las llegadas de Sánchez y Aguirre» [River some up players: confirmou as chegadas de Sánchez e Aguirre] (em espanhol). La Nación. 20 de julho de 2011. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  4. «River comprará el 100% del pase de Carlos Sánchez» [River will buy 100% of the rights of Carlos Sánchez] (em espanhol). Futbol.uy. 7 de setembro de 2011. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  5. «Goleada de River a Godoy Cruz: le ganó por 5 a 0» [Roteamento do River sobre o Godoy Cruz: derrota por 5-0] (em espanhol). El Tribuno. 7 de outubro de 2012. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  6. «Carlos Sánchez se va de River con bronca: "Al menos esperaba el llamado de un dirigente"» [Carlos Sánchez deixa o River com raiva: "Eu esperava pelo menos um telefonema de um membro do conselho"] (em espanhol). La Nación. 9 de agosto de 2013. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  7. «Carlos Sánchez: "Ojalá no me vaya nunca más de River"» [Carlos Sánchez: "Eu espero nunca mais deixar o River"] (em espanhol). ESPN. 26 de junho de 2014. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  8. «Carlos Sánchez renovó con River argentino hasta 2016» [Carlos Sánchez renovou com o River até 2016] (em espanhol). Tenfield. 9 de julho de 2014. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  9. «River volvió a brillar y goleó a Defensa y Justicia en el Monumental» [O River brilha novamente e derrota Defensa y Justicia no Monumental] (em espanhol). Télam. 27 de agosto de 2014. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  10. «River Plate 3 - Tigres UANL 0 (3-0 agg): River ganha a copa pela terceira vez». Goal.com. 5 de agosto de 2015. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  11. «River goleó a Gamba Osaka en Japón y conquistó la Copa Suruga Bank» [River humilha Gamba Osaka no Japão e ganha a Suruga Bank Championship] (em espanhol). La Nación. 11 de agosto de 2015. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  12. «Carlos Sánchez es el nuevo "Rey de América"» [Carlos Sánchez é o novo "Rei da América"] (em espanhol). D10. 31 de dezembro de 2015. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  13. «Comunicado a nuestra Afición y Medios de Comunicación» [Anúncio aos nossos apoiadores e imprensa] (em espanhol). CF Monterrey. 14 de novembro de 2015. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  14. «Carlos Sánchez llegó a Monterrey» [Carlos Sánchez chega ao Monterrey] (em espanhol). Referí. 22 de dezembro de 2015. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  15. «Santos anuncia a contratação de Carlos Sánchez». Globo Esporte. 23 de julho de 2018. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  16. «Com um a menos e sem chutar a gol, Santos arranca empate na Argentina». Lance!. 21 de agosto de 2018. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  17. «Libertadores: Santos é punido com derrota por escalação de Sánchez». Veja. 28 de agosto de 2018. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  18. «Conmebol decide que Santos pode escalar o 'suspenso' Carlos Sánchez». Folha de S. Paulo. 28 de agosto de 2018. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  19. «Carlos Sánchez passa Copete e se torna maior artilheiro estrangeiro da história do Santos». ge. Consultado em 31 de julho de 2021 
  20. «Santos sofre, mas vence lanterna Chapecoense, pega 'elevador' e sobe bem na tabela do Brasileirão». ESPN.com. 1 de agosto de 2021. Consultado em 2 de agosto de 2021 
  21. «A los 29 años, Carlos Sánchez finalmente debutó en la selección de Uruguay». Canchallena (em espanhol). 29 de novembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]