Carlos D'Alge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos D'Alge
Nome nativo Carlos Neves d'Alge
Nascimento 24 de julho de 1930
Chaves
Morte 20 de dezembro de 2017 (87 anos)
Fortaleza
Cidadania Brasil, Portugal
Alma mater Universidade Federal do Ceará
Ocupação escritor, jornalista, professor
Prêmios Academia Cearense de Letras
Empregador Universidade Federal do Ceará, Universidade de Fortaleza

Carlos Neves D’Alge (Chaves, 24 de julho de 1930 - Fortaleza, 20 de dezembro de 2017) foi um professor, jornalista e escritor luso-brasileiro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Viveu no Brasil desde os seis anos de idade, tendo se graduado em Contabilidade pela Escola de Comércio Padre Champagnat, em Letras Neolatinas pela Faculdade Católica de Filosofia do Ceará e em Direito e Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará.

Ainda criança veio morar na cidade de Belém, porque o pai era ponte comercial entre essa cidade e Portugal. O avô português já morava em Belém e era casado com uma cidadã brasileira. Aos 18 anos, militante de esquerda, foi convidado para ir ao Leste Europeu com outros comunistas brasileiros. Na volta, se instalou no Rio de Janeiro e começou a trabalhar como jornalista no Correio da Manhã. Veio a Fortaleza com a família à convite dos donos de O Jornal, para ajudar a instituí-lo e mantê-lo. Daí para frente, foram 40 anos de atuação jornalística ainda em A Fortaleza, Ceará Jornal, O Estado e O POVO, onde foi membro do Conselho Editorial por quase 20 anos. Foi comentarista político de televisão nos anos 1991/1992.

Foi professor de Literatura da Universidade Federal do Ceará e membro e presidente da Academia Cearense da Língua Portuguesa além de membro da Academia Cearense de Letras.[2][3] Na UFC exerceu as seguintes funções: chefe de gabinete do reitor Antônio Martins Filho, professor titular de Literatura Portuguesa, chefe do Centro de Humanidades, pro-reitor de Extensão, diretor da Casa de Cultura Portuguesa, coordenador do Curso de Jornalismo e superintendente da TV Educativa. Na Universidade de Fortaleza – UNIFOR, foi professor e diretor do Centro de Humanidades. Em 1973, como professor visitante, ministrou cursos de Literatura Brasileira e Portuguesa na Universidade de Colônia, Alemanha.

Ingressou na Academia Cearense de Letras no dia 30 de setembro de 1980, sendo saudado pelo acadêmico Artur Eduardo Benevides. Ocupou a vaga deixada por Hugo Catunda, cadeira número 36, cujo patrono é o Senador Pompeu. Foi ensaísta, cronista e professor com vasta experiência no campo do ensino e da pesquisa. Tem vários livros editados. Seus contos apareceram em jornais, revistas e antologias, como O Talento Cearense em Contos, com a narrativa Breve Ensaio Sobre a Solidão, e no volume A Mulher de Passagem, de 1993.[4][5]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Aspectos da Nova Literatura Portuguesa, (1965),
  • Terra do Mar Grande, (1970),
  • Sintaxe do compromisso (poesias), 1980;
  • As Relações Brasileiras de Almeida Garrett, (1980),[6]
  • Exílio imaginário, 1983;
  • A Experiência Futurista e a Geração de "Orpheu", (1989),[7]
  • O território da palavra, 1990;
  • O sal da escrita, 1997;
  • A mulher de passagem, 1993;
  • Em busca da utopia, 1995;
  • Almeida Garrett, (1996),[8]
  • Antologia Terra da Luz, Poetas, 1998.
  • Os Maias, (2001),

Distinções e homenagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Portal da UFC - Universidade Federal do Ceará - Nota de falecimento: Prof. Carlos d'Alge, do Departamento de Literatura». www.ufc.br. Consultado em 23 de agosto de 2018 
  2. «Morre o professor e escritor Carlos d'Alge - Blog do Eliomar». Blog do Eliomar. 21 de dezembro de 2017 
  3. «Luto na ACLP – Morre o Prof. Carlos d'Alge – Academia Cearense da Língua Portuguesa». aclp.com.br. Consultado em 23 de agosto de 2018 
  4. «Carlos d'Alge: o elegante poeta português | Fortaleza | O POVO Online». www20.opovo.com.br. Consultado em 23 de agosto de 2018 
  5. A poesia cearense no século XX: antologia. [S.l.]: FCF. 1996. ISBN 9788531204876 
  6. Alge, Carlos d' (1980). As relações brasileiras de Almeida Garrett. [S.l.]: Edições Tempo Brasileiro 
  7. D'Alge, Carlos Neves; Alge, Carlos d' (1989). A Experiência futurista e a geração de "Orpheu". [S.l.]: Ministério da Educação, Inst. de Cultura e Lingua Portuguesa. ISBN 9789725661369 
  8. Alge, Carlos d'; de), João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett Almeida Garrett (Visconde (1996). Almeida Garrett. [S.l.]: Agir. ISBN 9788522004379 
  9. «Leis criadas e aprovadas por Artur Bruno Deputado:: Secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMA) Artur Bruno :: http://arturbruno.com.br». arturbruno.com.br. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.