Saltar para o conteúdo

Carlos Fávaro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Carlos Fávaro
Carlos Fávaro
Foto oficial de Fávaro como Senador
123º Ministro da Agricultura e Pecuária do Brasil
Período 1º de janeiro de 2023
a atualidade
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Antecessor(a) Marcos Montes
Senador por Mato Grosso
Período 17 de abril de 2020[1]
a atualidade[nota 1]
Legislatura 56ª (2020–2023)
57ª (2023–2027)
Antecessor(a) Selma Arruda
Vice-Governador de Mato Grosso
Período 1.º de janeiro de 2015
até 5 de abril de 2018
Governador Pedro Taques
Antecessor(a) Chico Daltro
Sucessor(a) Otaviano Pivetta
Dados pessoais
Nascimento 19 de outubro de 1969 (54 anos)
Bela Vista do Paraíso, PR
Alma mater Centro Universitário da Grande Dourados
Cônjuge Claudinéia Vendramini
Partido PP (2009-2015)
PSD (2015-presente)
Profissão agropecuário

Carlos Henrique Baqueta Fávaro (Bela Vista do Paraíso, 19 de outubro de 1969) é um agropecuarista e político brasileiro, filiado ao Partido Social Democrático (PSD), atualmente é ministro da Agricultura e Pecuária do Brasil durante o terceiro governo Lula[4][5] e senador da República pelo Mato Grosso, estado do qual foi vice-governador de 2015 a 2018.[6]

Ingressou na vida política após anos de trabalho no agronegócio, onde tornou-se vice-presidente da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), em 2010, e presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja-MT), de 2012 a 2014. Presidiu a Cooperativa Agroindustrial dos Produtores de Lucas do Rio Verde (Cooperbio Verde), exercendo o cargo de 2007 até 2011. Foi Delegado da Aprosoja-MT.[7]

Na eleição de 2014, então filiado ao Partido Progressista (PP), foi eleito vice-governador do estado no primeiro turno, na chapa encabeçada por Pedro Taques, recebendo 57,25% dos votos.[8]

Em abril de 2016, foi nomeado secretário de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso, cargo que ocupou até dezembro de 2017.

Nas eleições de 2018, disputou uma das vagas ao Senado. Recebeu 15,80% ficando na terceira colocação, derrotado por Selma Arruda (PSL) e Jayme Campos (DEM). Em 2019, foi escolhido para chefiar o Escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat)[9], em Brasília.

Em abril de 2020, após a cassação do mandato da senadora Selma Arruda pelo TSE, tomou posse do mandato como Senador da República substituto até o resultado da eleição suplementar convocada pelo TRE-MT.[1] Eleição que Fávaro foi candidato, e acabou sendo o mais votado (25,97%) num campo de 11 candidatos. Com isso, pode exercer o restante do mandato, até 31 de janeiro de 2027.[10]

No Senado, é membro titular das comissões de Meio Ambiente (CMA), Agricultura e Reforma Agrária (CRA) e Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR). Tem como primeiro projeto aprovado, em menos de um ano de mandato, o PL 4.629/2020, que prevê o uso da aviação agrícola no combate a incêndios florestais[11]. Além disso, teve a Proposta de Emenda à Constituição 18/2021, que assegura a aplicação do mínimo de 30% do valor recebido para as candidaturas proporcionais femininas, aprovada e promulgada[12].

Também foi o responsável pela criação dos grupos parlamentares Brasil-Bolívia e Brasil-Irã, que viram fortalecer as relações comerciais entre os países, de modo a fortalecer a economia interna. Integra o Grupo Parlamentar Brasil ONU, Grupo Parlamentar Brasil Paraguai, Grupo Parlamentar Brasil Emirados Árabes e as Frente Parlamentar em Apoio ao Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central e Mista Antirracismo.

Em 16 de novembro de 2022, foi nomeado pelo vice-presidente da República eleito, Geraldo Alckmin, coordenador do Grupo Técnico de Trabalho da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Gabinete de Transição Governamental[13].

Atualmente, cursa graduação de Tecnologia em Gestão Pública no Centro Universitário da Grande Dourados.

Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2022, foi anunciado como o Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do terceiro governo Lula.[3]

Notas

  1. Licenciado entre 7 de junho e 5 de outubro de 2022 por questões médicas[2] e novamente licenciado desde 1º de janeiro de 2023 para assumir o Ministério da Agricultura e Pecuária[3].

Referências

  1. a b «Carlos Fávaro assume vaga no Senado por MT após cassação de Selma Arruda». G1. 17 de abril de 2020. Consultado em 17 de abril de 2020 
  2. «Margareth Buzetti assume mandato durante licença de Carlos Fávaro». Senado Federal. 7 de junho de 2022. Consultado em 5 de junho de 2023 
  3. a b «Carlos Fávaro é anunciado por Lula para o Ministério da Agricultura; veja perfil». G1. Consultado em 31 de dezembro de 2022 
  4. «Lula anuncia últimos 16 ministros, confirma Tebet e Marina e dá pastas a MDB, PSD e União Brasil». Estadão. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  5. «Diário Oficial da União de 1 de janeiro de 2023». Imprensa Nacional. 1 de janeiro de 2023. p. 1. 3 páginas. ISSN 1677-7050. Consultado em 1 de janeiro de 2023 
  6. «Vice-governador de Mato Grosso anuncia renúncia do cargo». 5 de abril de 2018. Consultado em 5 de abril de 2018 
  7. «Biografia Carlos Fávaro». Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  8. «Resultado das eleições 2014 no Mato Grosso». G1. 5 de outubro de 2014. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  9. «Novo titular quer buscar mais recursos e convênios para o Estado - Notícias - mt.gov.br». www.mt.gov.br. Consultado em 9 de dezembro de 2022 
  10. Fernanda Vivas; Mariana Oliveira; Rosanne D'Agostino (17 de março de 2020). «TSE adia eleição para escolha do senador substituto de Selma Arruda em Mato Grosso». G1. Consultado em 13 de abril de 2020 
  11. alterar. «Lei permite uso de aviões agrícolas no combate a incêndios florestais». ruralpecuaria.com.br. Consultado em 9 de dezembro de 2022 
  12. marciopinheiro. «Congresso promulga PEC que inclui na Constituição regras para candidaturas femininas». CNN Brasil. Consultado em 9 de dezembro de 2022 
  13. «Alckmin anuncia Geller e Fávaro na equipe de transição do governo Lula - Primeira Página». primeirapagina.com.br. 16 de novembro de 2022. Consultado em 9 de dezembro de 2022