Carlos García Cambón

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos García Cambón
Carlos García Cambón
Carlos García Cambón
Informações pessoais
Nome completo Carlos María García Cambón
Data de nasc. 27 de março de 1949
Local de nasc. Buenos Aires,  Argentina
Informações profissionais
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1967–1973
1974-1977
1977
Argentina Chacarita Juniors
Argentina Boca Juniors
Argentina Unión
213 (53)
104 (33)
12 (1)

Carlos María García Cambón (Buenos Aires, 27 de março de 1949) é um ex-futebolista argentino;

García Camón foi formado no Chacarita Juniors, debutando em 1967. Integrou o plantel que deu o único título dos funebreros no campeonato argentino, tendo conquistando o Metropolitano de 1969,[1] torneio que era mais valorizado que o próprio campeonato Nacional.[2] Ficou quatro anos nos tricolores, saindo como o principal goleador do clube nos confrontos contra o Atlanta, com oito tentos em 17 dérbis - é também o maior artilheiro deste clássico.[3]

Em 1974, chegou ao Boca Juniors. Era questionado pois, mesmo goleador, era um atacante que não costumava ficar na área adversária.[1] Mas uma estreia histórica o tornaria um mito entre os xeneizes: foi contra o River Plate realizado em 3 de fevereiro, vencido por 5 x 2 pelos auriazuis com quatro gols dele, até hoje o jogador que mais marcou em um único Superclásico.[1] Depois daquele jogo, sua quantidade de gols não foi a mesma pelo resto do ano, mas foi o maior artilheiro boquense em 1975.[1] Em 1976, participou da conquista dupla do Boca no campeonato argentino, faturando tanto o Nacional quanto o Metropolitano.[1]

Porém, não se adaptando ao esquema do técnico Juan Carlos Lorenzo, acabou deixando o clube, indo jogar no Unión.[1] E na equipe de Santa Fe ele encerraria a carreira de jogador. Chegou a trabalhar novamente no Boca Juniors, como técnico interino.[1] Sob seu comando provisório em 1998, os bosteros iniciaram uma série de invencibilidade que culminaria posteriormente, já com Carlos Bianchi como treinador efetivo, em um recorde nacional de 40 jogos invictos - García Cambón contribuiu com os seis primeiros deles.[4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Chacarita Juniors
Boca Juniors

Referências

  1. a b c d e f g "Carlos María García Cambón", El Gráfico especial número 26, "100 Ídolos de Boca", outubro de 2010, pág. 54
  2. "Dois campeões por ano", Anuário Placar 2003, Editora Abril, págs. 702-704
  3. «Buenos vecinos». Sentimiento Bohemio. 14 de abril de 2005. Consultado em 21 de fevereiro de 2011 
  4. "40 matches unbeaten", Boca - the book of xentenary, 1º ed. Buenos Aires: Planeta, 2005, p. 236


Bandeira de ArgentinaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista argentino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.