Carlos Bezerra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Carlos Gomes Bezerra)
Ir para: navegação, pesquisa
Carlos Bezerra
Carlos Bezerra
Deputado estadual Mato Grosso
Período 1975-1979
Deputado federal pelo Mato Grosso
Período 1979-1983
2007-2019
Prefeito de‎‎ Rondonópolis
Período 1983-1986
Governador de Mato Grosso
Período 1987-1990
Antecessor(a) Wilmar Peres de Faria
Sucessor(a) Edison Oliveira
Prefeito de Rondonópolis
Período 1993-1994
Senador  Mato Grosso
Período 1995-2003
Dados pessoais
Nascimento 4 de novembro de 1941 (76 anos)
Chapada dos Guimarães, MT
Alma mater Universidade Federal de Mato Grosso
Cônjuge Vera Bezerra (divorciados)
Tetê Bezerra (atual)
Partido PTB, MDB, PMDB
Profissão advogado, professor, industrial

Carlos Gomes Bezerra (Chapada dos Guimarães, 4 de novembro de 1941) é um advogado, professor, industrial e político brasileiro que foi governador de Mato Grosso.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Aarão Gomes Bezerra e Celina Fialho Bezerra. Fez carreira política no movimento estudantil e em 1957 fundou a Associação Cuiabana de Estudantes Secundários tornando-se o primeiro presidente da mesma. Advogado formado pela Universidade Federal de Mato Grosso, filiou-se ao PTB antes do Regime Militar de 1964 e com a outorga do bipartidarismo optou pelo MDB elegendo-se deputado estadual em 1974 e deputado federal em 1978, ingressando no PMDB com a volta do pluripartidarismo em 1980.[2]

Eleito prefeito de Rondonópolis em 1982 renunciou em 1986 quando foi eleito governador de Mato Grosso. Deixou o Palácio Paiaguás em 1990 para disputar uma vaga de senador sendo derrotado por Júlio Campos. Eleito novamente prefeito de Rondonópolis em 1992 renunciou ao mandato e foi eleito senador em 1994 numa disputa férrea com Antero Paes de Barros pela segunda vaga[3][4] e para impedir que este fosse eleito em 1998 candidatou-se a um novo mandato de senador, embora tivesse com seu mandato original em vigência, e perdeu assim como foi derrotado em 2002[4] e após este fato preferiu candidatar-se a deputado federal sendo eleito em 2006, 2010 e 2014.[4]

Na 55.ª legislatura (2015-2019), votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[5] Posteriormente, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[5] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[5] [6] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então Presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[5][7]

Referências

  1. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Carlos Bezerra». Consultado em 15 de outubro de 2013 
  2. «Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso». Consultado em 15 de outubro de 2013 
  3. A vaga destinada ao mais votado ficou com Jonas Pinheiro.
  4. a b c «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral: estado de Mato Grosso». Consultado em 15 de outubro de 2013 
  5. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  6. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  7. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.