Carlos Koppa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carlos Koppa
Nascimento 25 de novembro de 1935 (81 anos)
Alagoa Grande (PB),  Brasil
Ocupação ator

Carlos Koppa, nome artístico de Crisanto Viana Guimarães (Alagoa Grande, 25 de novembro de 1935) é um ator brasileiro com já diversas participações no cinema nas décadas de 60 e 70.

Carlos Koppa foi casado com a atriz Suely Franco, com quem teve um filho: Carlos.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Carlos Koppa participou de teleteatros na TV Cultura, dentre os quais Napoleão e Elvira, em 1976, ao lado de Irina Grecco, Guilherme Corrêa, Lola Brah, dentre outros; Cordiais Saudações, Mr. Kissinger, com Jofre Soares, Henrique Lisboa, Mário Guimarães, Anita Sbano e outros; Um Caso Extraordinário, tendo como protagonistas dois misteriosos cirurgiões vividos por Chico Martins e ele. No elenco, ainda, o empresário e ator Sandro Polloni, marido de Maria Della Costa.

Ainda na TV Cultura, atuou nas novelas O Fiel e a Pedra, em 1981; O Coronel e o Lobisomem (1982).

Hoje atua no programa humorístico A Praça é Nossa, no SBT, ficando neste conhecido por interpretar o homem sempre prejudicado pelos gritos do personagem de Canarinho ao telefone.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

No teatro[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]