Carlos Mariano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos Mariano
Nascimento 27 de janeiro de 1962 (57 anos)
Jundiaí
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Ator

Carlos Mariano (Jundiaí, 27 de janeiro de 1962)[1] é um ator e apresentador brasileiro.

Em 2016, assinou contrato com o SBT para interpretar o divertido e atrapalhado policial Ribeiro, na novela Carinha de Anjo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira no teatro Amador, em 1978, com 16 anos, participando do grupo TER (Teatro Estudantil Rosa), na cidade de Jundiaí, onde integrando várias montagens teatrais, destacando-se pelo talento artistico. Mudou-se para São Paulo em 1986, dando inicio profissional a sua carreira, no teatro e na televisão. No teatro interpreta o papel do Dr. Eduardo Palhares na peça Trair e Coçar É Só Começar, autoria de Marcos Caruso, e do Tio Edu, no espetáculo Ainda, direção de Caruso. Ficou bastante conhecido nos anos 90 por interpretar o protagonista Glub em Glub Glub na TV Cultura, o peixe simpático e engraçado que contracenava com a peixe Glub (Gisela Arantes) e a carangueja Carol (Andrea Pozzi) em uma atração composta por vários desenhos europeus. Inicialmente o Glub Glub teria apenas alguns programas, mas o sucesso foi tão grande que a série durou até o ano de 1999 chegando a seiscentos programas. Após isso, nesse mesmo ano, já conhecido do público infanto-juvenil, Carlos Mariano entra para o elenco de Chiquititas onde interpretou o vilão Emílio. Sua passagem pela novela foi curta porém bastante marcante. Em 2006, ele e Gisela Arantes voltaram a interpretar o Glub e a Glub num tributo a série clássica. Essa nova versão teve 26 episódios e foi focada em temas ambientais e da fauna marinha. Em 2017 virou estrela da Web-Série "País do Futuro" do canal de youtube Humores Urbanos.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Televisão
Teatro
Cinema
Internet
  • 2017 - País do Futuro (8 episodios)
Prêmios
  • Jornada da Bahia 1996
    • Melhor ator - A Alma do Negócio[10]

Referências

  1. http://www.jundiai.sp.gov.br/noticias/2015/08/13/secretario-de-cultura-recebe-o-ator-carlos-mariano/ Página acessada em 6 de janeiro de 2016.
  2. Maria Lins. «Tagarelas Problemas técnicos e falta de graça esfriam estréia da Bandeirantes». IstoÉ. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  3. Folha de S.Paulo (26 de julho de 2006). «Fim de semana, 22 E 23/07». Observatório da Imprensa. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  4. «Minha Nada Mole Vida». Memória Globo. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  5. «Ficha Técnica - Elenco Fixo». Memória Globo. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  6. «Catanduva recebe espetáculo dirigido por Marcos Caruso». Prefeitura de Catanduva. 22 de outubro de 2010. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  7. a b c d «Filmografia Carlos Mariano». Curta Agora. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  8. «A Alma do Negócio». Curta Cinema. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  9. «Chico Xavier - Ficha Técnica». Adoro Cinema. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  10. «A Alma do Negócio». Curta Agora. Consultado em 20 de janeiro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]