Carlos Moedas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Carlos Moedas
Carlos Manuel Félix Moedas
Carlos Moedas
Presidente da Câmara Municipal de Lisboa
Período 18 de outubro de 2021 até a atualidade
Antecessor(a) Fernando Medina
Comissário Europeu
para a Investigação, Inovação e Ciência
Período 1 de novembro de 2014 até 1 de dezembro de 2019
Comissão Comissão Juncker
Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro de Portugal
Período 21 de junho de 2011 até 10 de setembro de 2014
Governo XIX Governo Constitucional
Deputado à Assembleia da República
Período 20 de junho de 2011 até 10 de setembro de 2014 (suspenso devido ao cargo de secretário de estado)[1]
Legislatura XII Legislatura
Dados pessoais
Nascimento 10 de agosto de 1970 (51 anos)
Beja, Alentejo
Partido PSD
Profissão Engenheiro civil

Carlos Manuel Félix Moedas (Beja, 10 de agosto de 1970) é um engenheiro civil, economista e político português, sendo actualmente o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Anteriormente foi Deputado à Assembleia da República, Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro no XIX Governo Constitucional entre 2011 e 2014 e Comissário Europeu de 2014 até 2019. De 2020 a 2021 foi administrador da Fundação Gulbenkian. Em 26 de setembro de 2021 foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, tendo tomado posse no dia 18 de outubro de 2021.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Percurso pessoal e académico[editar | editar código-fonte]

Filho mais novo de José "Zé" Moedas, um comunista convicto e bem respeitado na terra, cofundador do jornal "Diário do Alentejo", e de uma educadora de infância, nunca partilhou da ideologia política do seu pai. Passou a infância e a adolescência em Beja.[2]

Aos 18 anos foi estudar para Lisboa, matriculando-se em Engenharia Civil, obtendo assim a sua Licenciatura pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa em 1993.

Durante o curso, candidatou-se ao Programa Erasmus, e foi fazer o último ano na École Nationale des Ponts et Chaussées em Paris.

Posteriormente realizou um MBA na Harvard Business School, em 2000.

Casou em 2000 com Céline Dora Judith Abecassis,[3] Francesa e Judia Sefardita, docente universitária e mãe dos seus três filhos.

É Doutor honoris causa em Direito pela University College Cork, Cork, Condado de Cork, Munster, da Irlanda desde 2016 e também pela ESCP Business School de Paris desde 2018.[4]

Carreira profissional[editar | editar código-fonte]

Depois dos estudos foi gestor de projetos para o grupo Suez Lyonnaise des Eaux entre 1993 e 1998. Trabalhou em Londres no banco de investimento Goldman Sachs, na área de fusões e aquisições, e esteve na Deutsche Bank para montar a Eurohypo Investment Bank.

De regresso a Portugal, em agosto de 2004, dirigiu a consultora imobiliária Aguirre Newman Cosmopolita, foi administrador delegado até novembro de 2008, altura em que cria a empresa de gestão de investimentos Crimson Investment Management.[5]

De 7 de janeiro de 2020 a 1 de março de 2021, foi membro do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, presidido por Isabel Mota.[6]

É vice-presidente do Instituto Jacques Delors em Paris, membro da Academia de Engenharia de Portugal e membro honorário da Academia Africana de Ciências.[4]

Possui a Medalha de Ouro da Ordem dos Engenheiros de Portugal.[7]

Política[editar | editar código-fonte]

Eng. Carlos Moedas

Foi coordenador do setor económico do Gabinete de Estudos do PSD. Fez parte da equipa social-democrata que negociou com o PS a aprovação do Orçamento do Estado para 2011, juntamente com Eduardo Catroga. Candidato e cabeça de lista do PSD por Beja nas legislativas de 5 de junho de 2011, foi eleito deputado à Assembleia da República, passando o PSD a ter um deputado por aquele distrito pela primeira vez desde 1995.[8]

A 21 de junho de 2011 foi-lhe conferida a posse como Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro do XIX Governo Constitucional, com assento no Conselho de Ministros.

Foi representante do governo no âmbito da negociação e coordenação do programa de ajustamento económico e financeiro.[9]

A 1 de agosto de 2014, o primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, nomeou Carlos Moedas representante de Portugal na Comissão Europeia.[10] Foi exonerado do cargo de Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro a 10 de setembro de 2014.[11] Em setembro de 2014, o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, atribuiu a Carlos Moedas a pasta da Investigação, Ciência e Inovação, ficando assim o comissário português responsável pelo maior programa-quadro de sempre de investigação e inovação da UE, o Horizonte 2020. O orçamento deste programa tem um valor de 80 mil milhões de euros (2014-2020).

Em 1 de novembro de 2014 tomou posse na Comissão Juncker como Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, exercendo funções até 2019.[12]

A 25 de fevereiro de 2021 foi anunciada a sua candidatura à presidência da Câmara Municipal de Lisboa nas eleições autárquicas desse ano, encabeçando uma coligação entre o PSD e o CDS-PP, com o apoio do PPM, do MPT e da Aliança.

A 26 de setembro de 2021, foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Lisboa com 34,3% dos votos, superando todas as expectativas ao vencer o presidente recandidato, Fernando Medina. Foi também eleito presidente da Mesa do Congresso da Associação Nacional de Municípios Portugueses para o mandato 2021-2025.[13] Assumiu também funções, por inerência do cargo de presidente da Câmara Municipal de Lisboa, de presidente da direção da Associação Turismo de Lisboa.[14]

Resultados Eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições Legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Partido Circulo eleitoral Posição Cl. Votos % +/- Status Notas
2011 PPD/PSD Beja 1.º (em 3) 3.º 17 710
23,65 / 100,00
Eleito

Eleições Autárquicas[editar | editar código-fonte]

Câmara Municipal[editar | editar código-fonte]

Data Partido Concelho Posição Cl. Votos % Status Notas
2021 PSD-CDS-PPM-MPT-A Lisboa 1.º (em 17) 1.º 83 163
34,26 / 100,00
Eleito Presidente da Câmara Municipal

Publicações[editar | editar código-fonte]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Devido à função de Secretário de Estado do XIX Governo Constitucional, o mandato de deputado eleito fica suspenso enquanto desempenhar o cargo.
  2. Política - Quem é Carlos Moedas? in Jornal Expresso, 01-08-2014.
  3. Celine Abecassis-Moedas - Professora Associada da Católica-Lisbon Business & Economics
  4. a b Biografia de Carlos Moedas no site da CML
  5. «Perfil de Carlos Moedas, o novo adjunto de Passos Coelho - Oje». Oje - O Jornal Económico. 2011. Consultado em 21 de junho de 2011 
  6. Gulbenkian não substitui Moedas (e vai distribuir os pelouros), ZAP 09.03.2021
  7. Biografia no site da Wook
  8. «Novo Governo: Carlos Moedas, da blogosfera para o Governo». TVI24. 2011. Consultado em 21 de junho de 2011 
  9. «Currículo Oficial de Carlos Moedas». Governo de Portugal. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  10. «Passos escolhe Carlos Moedas para comissário europeu. Maria Luís não sai». 1 de agosto de 2014. Consultado em 1 de agosto de 2014 
  11. «Presidente da República exonerou Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro». 10 de setembro de 2014. Consultado em 28 de setembro de 2014 
  12. Moedas ganha pasta da Investigação, Inovação e Ciência in Rádio Renascença, 10-09-2014.
  13. Congresso da ANMP: Carlos Moedas diz que poder local é essencial para o país concretizar desafios, Expresso 12.12.2021
  14. Turismo de Lisboa tem novo presidente, CML 03.12.2021
  15. University College Cork, "EU Commissioner honoured by UCC", 4 de novembro 2016
  16. NOVA ATRIBUI DOUTORAMENTO HONORIS CAUSA A CARLOS MOEDAS - 1 FEVEREIRO 2022, Site da UNL

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Fernando Medina
Presidente da Câmara Municipal de Lisboa
2021 – presente
Sucedido por
Incumbente