Carlos Moisés

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos Moisés
Carlos Moisés
31.º Governador de Santa Catarina
Período 1 de janeiro de 2019 a atualidade
Vice-governadora Daniela Reinehr
Antecessor Eduardo Pinho Moreira
Dados pessoais
Nome completo Carlos Moisés da Silva
Nascimento 17 de agosto de 1967 (52 anos)
Florianópolis, Santa Catarina
Nacionalidade brasileiro
Alma mater UNISUL
Partido PSL (2018-presente)
Religião Catolicismo
Profissão bombeiro militar
Serviço militar
Lealdade Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina
Anos de serviço 1987-2016
Graduação coronel

Carlos Moisés da Silva (Florianópolis, 17 de agosto de 1967), mais conhecido como Comandante Moisés, é um advogado, bombeiro militar e político brasileiro, filiado ao PSL e atual Governador de Santa Catarina.[1]

Em 2018, candidatou-se ao cargo de governador de Santa Catarina, alcançando 29,72% dos votos válidos (1.071.406 votos) no primeiro turno, ficando em segundo lugar na disputa com Gelson Merisio, do PSD, que ficou em primeiro com 1.121.869 votos (31,12% dos válidos), e Mauro Mariani do MDB, que ficou em terceiro lugar e fora do segundo turno.[2] Comandante Moisés foi eleito governador de Santa Catarina no segundo turno com o voto de mais de 70% do eleitorado.[3]

Biografia

Carlos Moisés, filho de Domingos da Silva e Irene da Silva,[4] formou-se em direito administrativo pela UNISUL, onde também concluiu mestrado em direito constitucional.[5] Casou-se com Kesia Martins da Silva, com quem teve duas filhas, Sarah e Raissa.[4]

De 1987 até 1990, realizou o Curso de Formação de Oficiais da Academia da Polícia Militar de SC, passando a atuar no Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC). Já trabalhou nas cidades de Florianópolis, Criciúma e Tubarão, sendo comandante da Unidade do Corpo de Bombeiros de Tubarão por 18 anos. Também atuou na Coordenadoria Regional de Defesa Civil no sul de SC, como corregedor-adjunto do Corpo de Bombeiros Militar de SC junto ao Comando-Geral e na Secretaria de Justiça e Cidadania, responsável pela prevenção de incêndios e pânico em unidades prisionais.[6][4] Em 2016, Moisés chegou à patente de coronel e se aposentou dos Bombeiros com 48 anos.[7]

Trajetória política

Com mais de 30 anos no Corpo de Bombeiros, filiou-se ao PSL em 2018, iniciando como tesoureiro do partido e, logo depois, lançando-se como candidato ao governo de Santa Catarina, junto com a candidata à vice-governadora Daniela Reinehr, advogada, também pelo PSL.[8]

Na primeira pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), registrou-se 1% das intenções de voto para o Comandante, atrás de Décio Lima (PT), Mauro Mariani (MDB), Gelson Merisio (PSD), Ângelo Castro (PCO), Ingrid Assis (PSTU) e Rogério Portanova (REDE).[2]

Na última pesquisa do IBOPE antes da eleição, registrou 12% dos votos válidos, atrás de Mauro Mariani, Gelson Merisio e Décio Lima, que obteram 31%, 29% e 23%, respectivamente.[9] No dia 7 de outubro de 2018 foi realizado o primeiro turno das eleições gerais no Brasil, e o Comandante Moisés alcançou a marca de 29,72% dos votos válidos contra 31,12% de Gelson Merisio e 23,21% de Mauro Mariani, indo ao segundo turno pelo governo de Santa Catarina.[2] No dia 28 de outubro de 2018, Moisés venceu o candidato Gelson Merísio, obtendo 71,09% (2 644 179) dos votos válidos, elegendo-se governador do Estado de Santa Catarina.[3]

Governador de Santa Catarina

Na eleição de 2018, o PSL, único partido que apoiou Moisés desde o primeiro turno, obteve 6 deputados estaduais na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (15%).[10] Afim de formar uma maioria sólida no casa legislativa catarinense, Moisés conseguiu o apoio do MDB (9 deputados), PR (3 deputados), PDT (2 deputados) e do PSDB (1 deputado), assim obtendo o apoio da maioria absoluta dos membros da Assembleia Estadual.[11] Ele fechou os membros do primeiro escalão no final de 2018, contendo 10 secretarias e mantendo alguns nomes da gestão de Pinho Moreira, a pasta da educação gerando conflito entre os deputados do PSL, que desejavam um nome mais ligado ao filosofo Olavo de Carvalho. [12][13] A posse ocorreu primeiro de janeiro de 2019, com Moisés apresentando um discurso favorável a reformas econômicas e o combate a corrupção. [14]

Desempenho em eleições

Ano Turno Candidato Candidato(a) a Vice Coligação Votos % Resultado
2018 Comandante Moisés (PSL) Daniela Reinehr (PSL) sem coligação 1 071 406 29,72 2º Lugar
2018 Comandante Moisés (PSL) Daniela Reinehr (PSL) sem coligação 2 644 179 71,09 Eleito

Referências

Bibliografia

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.