Carlinhos Paraíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Carlos Pereira Berto Junior)
Ir para: navegação, pesquisa
Carlinhos Paraíba
Informações pessoais
Nome completo Carlos Pereira Berto Junior
Data de nasc. 4 de março de 1983 (31 anos)
Local de nasc. Rio Tinto, Paraíba,  Brasil
Altura 1,70 m
Esquerdo
Apelido Carlinhos Paraíba
Informações profissionais
Clube atual Japão Oita Trinita
Número 28
Posição Meia de ligação, Volante e Meia-atacante
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
19992003
2003–2006
2007
20082009
20102012
2012
2012–
2013
2013–
Brasil Duquecaxiense
Brasil Nacional de Patos
Brasil Santa Cruz
Brasil Coritiba
Brasil São Paulo
Japão Omiya Ardija (emp.)
Japão Omiya Ardija
Japão Júbilo Iwata (emp.)
Japão Oita Trinita (emp.)
000? 0000(?)
000? 0000(?)
000? 0000(?)
0073 0000(4)
0079 0000(2)
0029 0000(3)
0003 0000(0)
0001 0000(0)
0007 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 22 de setembro de 2013.

Carlos Pereira Berto Junior, mais conhecido como Carlinhos Paraíba (Rio Tinto, 3 de abril de 1983), é um futebolista brasileiro. Atualmente joga pelo Oita Trinita, o atual lanterna da J-League, estando emprestado pelo Omiya Ardija.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Carlinhos foi revelado em 1999 pelo Duquecaxiense Futebol Clube, quando jogou na categoria juvenil, na categoria júnior e no profissional, quando tinha o apelido de Soró. No ano de 2003, ele optou por regressar ao nordeste e veio defender a Desportiva Guarabira, onde fez um brilhante Campeonato Paraibano, despertando o interesse de alguns clubes do estado, sendo então, no ano seguinte, contratado pelo Nacional de Patos, onde teve uma grande passagem, com boas atuações e gols, e ainda o título do campeonato paraibano de 2007. Depois disso, foi contratado pelo Santa Cruz, onde teve boa passagem mas não conseguiu livrar o time do rebaixamento para a Série C. Em 2008, se transferiu para o Coritiba.

Coritiba[editar | editar código-fonte]

No Coxa, Carlinhos conseguiu manter uma boa média nos jogos, o que levou grandes clubes brasileiros a sondarem o jogador. Subsequentemente, então, assim como Marcelinho Paraíba, foi contratado para jogar no São Paulo.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

No final de 2009, Carlinhos Paraíba acertou com o São Paulo,[2] onde vinha sendo relacionado para vários jogos da equipe tricolor, porém ficando no banco de reservas.

No dia 6 de maio de 2010, o São Paulo anunciou seu empréstimo ao Goiás até o fim de 2010, mas a transação não se concretizou porque, aos ser examinado pelos médicos do time goiano, constatou-se uma lesão antiga no tornozelo. Assim, o jogador foi devolvido ao São Paulo onde deverá submeter-se a severo tratamento.

Após sua recuperação, Carlinhos passou a ganhar novas chances no São Paulo com o técnico Baresi e posteriormente com Paulo César Carpegiani, mostrando um futebol de alto nível, do qual sempre apresentou nas equipes por onde passou, conseguindo armar bem a equipe e se dedicando ao máximo sempre que entra em campo, o que vem se tornando rotineiro, devido a sua capacidade como atleta.

Assim que Paulo César Carpegiani assumiu a equipe, Carlinhos passou a ser um de seus 11 jogadores titulares, revezando nas funções de segundo volante e meia de criação pela esquerda. Vive sua melhor sequencia no São Paulo, não tendo mais que conviver com as respectivas lesões que tanto o atrapalhavam em sua fase inicial na Equipe do Morumbi.

Dado às suas boas sequências de atuações como volante no clube paulistano, foi apelidado de motorzinho por seus torcedores, devido à sua capacidade de organização no meio-campo e também por demonstrar grande força de vontade com a camisa tricolor.

Com Adilson Batista no comando do São Paulo Futebol Clube, Carlinhos continua aparecendo frequentemente na equipe titular do Tricolor.

Marcou seu primeiro gol pelo São Paulo no dia 17 de julho de 2011, frente ao Internacional de Porto Alegre. Aproveitando a falha da zaga colorada, Carlinhos dominou e bateu firme e tranquilo no cantinho, sem chances para o Goleiro adversário. Carlinhos comemorou com um salto mortal.

Seu segundo gol com a camisa Tricolor, aconteceu na noite do dia 27 de julho de 2011 (quarta-feira) contra seu ex-clube, o Coritiba. Carlinhos Paraíba recebeu a bola, ajeitou e soltou um foguetaço indefensável, de fora da área, no anglo do goleiro. O gol ocorreu na primeira etapa, quando o São Paulo estava sendo muito pressionado, e Carlinhos vaiado pela torcida do Coxa. Seu segundo gol pelo Tricolor do Morumbi, assim como o primeiro, foi comemorado com um salto mortal.

Omiya Ardija[editar | editar código-fonte]

No início de 2012, com o contrato com o Tricolor até dezembro de 2012, Carlinhos Paraíba foi emprestado ao Omiya Ardija, com direito de compra do time japonês. No dia 2 de outubro de 2012 Carlinhos foi comprado pelo Omiya Ardija, por um valor de 1,5 milhões de dólares, em torno de 3 milhões de reais.[3]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 16 de novembro de 2011.

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional
Competições
continentais¹
Campeonato
estadual
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil São Paulo 2010 17 0 0 0 0 0 5 0 22 0
2011 30 2 7 0 3 0 17 0 57 2
Total 47 2 7 0 3 0 22 0 79 2
Total na Carreira 47 2 7 0 3 0 22 0 79 2

¹Estão incluidos jogos e gols da Copa Libertadores e Copa Sul-Americana.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.