Carlos Pio de Saboia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o cardeal criado em 1604 pelo Papa Clemente VIII, Deão do Sacro Colégio dos Cardeais, veja Carlos Emanuel Pio de Saboia.
Carlos Pio de Sabóia
Cardeal da Santa Igreja Romana
Bispo-emérito de Ferrara
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Ferrara–Comacchio
Nomeação 2 de agosto de 1655
Predecessor Dom Francesco Maria Machiavelli
Sucessor Dom Giovanni Stefano Donghi
Mandato 1655 - 1663
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 1689
Ordenação episcopal 5 de setembro de 1655
Dom Giambattista Cardeal Spada
Cardinalato
Criação 2 de março de 1654
por Papa Inocêncio X
Ordem Cardeal-diácono (1654-1667)
Cardeal-presbítero (1667-1683)
Cardeal-bispo (1683-1689)
Título Santa Maria em Domnica (1654-1664)
Santo Eustáquio (1664-1667)
Santa Priscila (1667-1675)
São Crisógono (1675-1681)
Santa Maria além do Tibre (1681-1683)
Sabina-Poggio Mirteto (1683-1689)
Dados pessoais
Nascimento Ferrara
7 de abril de 1622
Morte Roma
13 de fevereiro de 1689 (66 anos)
Progenitores Mãe: Eleonora Mattei
Pai: Ascanio Pio de Saboia
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Carlos Pio de Sabóia, por vezes chamado de iuniore[1] (Ferrara, 7 de abril de 1622 - Roma, 13 de fevereiro de 1689) foi um cardeal italiano, bispo-emérito de Ferrara e carmelengo da Igreja.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Ascanio Pio de Saboia e Eleonora Mattei. Foi para Roma em 1639. Viajou pela Europa em 1641. Ingressou no exército de Ferrara com a patente de coronel do regimento para defender a sua soberania. Capturado pelos florentinos em Moncessino. Após a guerra, retornou a Roma, tornando-se Clérigo da Câmara Apostólica em 1650. Em 1652, torna-se Tesoureiro Geral de Sua Santidade.

Cardinalato[editar | editar código-fonte]

Foi criado cardeal no consistório de 2 de março de 1654 pelo Papa Inocêncio X, recebendo o barrete cardinalício e o título de Cardeal-diácono de Santa Maria em Domnica em 23 de março. Em 1655, passou a ser bispo de Ferrara, sendo consagrado em 5 de setembro de 1655 pelo cardeal Giambattista Spada. Participa do Conclave de 1655, que elegeu o Papa Alexandre VII.

Resigna-se do governo episcopal em 1633. Em 1664, passa ao título de Santo Eustáquio em 11 de fevereiro. Participa do Conclave de 1667, que elegeu o Papa Clemente IX e do Conclave de 1669-1670, que elegeu o Papa Clemente X. Em 1667, passa a ordem dos cardeais-presbíteros, com o título de Santa Priscila. Assume como carmelengo da Santa Igreja, cargo exercido entre 1671 e 1672. Em 28 de janeiro de 1675, assume o título de São Crisógono. Participa do Conclave de 1676, que elegeu o Papa Inocêncio XI.

Em 1 de dezembro de 1681, passa ao título de Santa Maria em Trastevere. Passa a ordem de cardeais-bispos, assumindo a Sé Suburbicária de Sabina

Morreu em 13 de fevereiro de 1689, em Roma. Transferido para a igreja do Santíssimo Nome di Gesù, em Roma em 15 de fevereiro e o funeral realizou-se em 16 de fevereiro. Foi sepultado em 17 de fevereiro, na mesma igreja do túmulo de seu tio, o cardeal Carlos Emanuel Pio de Saboia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Para diferenciar de seu tio, Carlos Emanuel Pio de Saboia, também cardeal.