Carlos Tê

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde abril de 2014).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Carlos Alberto Gomes Monteiro (Cedofeita, Porto; 14 de Junho de 1955) é um letrista e escritor português.

Tornou-se notado com a edição do álbum "Ar de Rock" de Rui Veloso[1], para o qual deu a sua contribuição como letrista. Antes escrevia em inglês mas foi desafiado a escrever na nossa língua. Além dos primeiros discos de Rui Veloso também colaborou com Salada de Frutas (1981), Jafumega (1982) e Trovante(1983). [2] Em 1986 licenciou-se em filosofia na Universidade do Porto

Alguns dos temas de Rui Veloso tinham letra e música da sua autoria como "Chico Fininho", "Máquina Zero, entre outros. Carlos Tê é igualmente cantor, como demonstrou no álbum "A Voz e a Guitarra" de 1997.

Também escreveu letras para os Clã, desde 1996, tendo mesmo co-produzido os primeiros discos do grupo. Entretanto também escreveu para outros nomes como ADN (1998), Cabeças No Ar (2002), Jorge Palma (2004), Mariza, Ala dos Namorados (2007 e 2015), André Sardet (2008) e Ana Moura (2016).[3].

O disco "Cabeças no Ar" (2002) veio a dar origem a um musical (2005) dedicado ao universo da escola incluindo o abandono escolar. "Amor Solúvel" (2010) foi um novo musical para aproveitar as canções dos Pepsonautas, um grupo imaginário que tinha criado [1]. "Missa do Galo", o terceiro musical, foi escrito em parceria com Manuel Paulo Felgueiras. Escreveu o livreto da ópera "Mumadona" encomenda de Guimarães 2012 [2] “Um Fio de Jogo” é uma peça de 2014 sobre o fenómeno do futebol. O texto e a direção musical são de Carlos Tê, a encenação de Luísa Pinto e a interpretação de Pedro Almendra.

Carlos Tê escreveu para o jornal "Público" uma série de crónicas, que marcaram a sua presença todos os meses, entre 1991 e 1994, no caderno Local do referido jornal. Nos últimos anos tem sido uma presença assídua como cronista no jornal Expresso.

Colaborou em revistas de poesia (Avatar, Quebra-Noz, Pé-de-Cabra, editadas no Porto entre 1978 e 1981). Tem um romance publicado (O Voo Melancólico do Melro) e três contos (Contos Supranumerários) (edição de Abril de 2001).

Portista ferrenho, foi um dos Moderados de Paranhos que em 2003 lançaram o single "Um Pouco Mais de Azul" e em 2016 colaborou no disco "Tanto Porto".

Referências

  1. «Rui Veloso». Infopédia online. Consultado em 4 de Abril de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Carlos Tê - Espectáculo em Lisboa». Revista Vidas. Consultado em 4 de Abril de 2014 
  3. «Jorge Palma». Infopédia online. Consultado em 4 de Abril de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)