Carlos Wilson (ator)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos Wilson
Nascimento 24 de maio de 1950
Vitória
Morte 11 de janeiro de 1992 (41 anos)
Rio de Janeiro
Ocupação Ator, Diretor Teatral, Professor de Teatro e Cenógrafo
IMDb: (inglês)

Carlos Wilson (Vitória, 24 de maio de 1950Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 1992) foi um ator, diretor teatral, cenarista e coreógrafo brasileiro.

Em 1984 recebeu o Troféu Candango de melhor ator coadjuvante no Festival de Brasília, pela atuação no filme Noites do Sertão.

Era conhecido pelo apelido "Damião".

Foi um renomado diretor de Teatro como a primeira montagem de "Capitães de Areia" de Jorge Amado. Com esse espetáculo viajou em turnê para São Paulo, Belo Horizonte e Salvador. No Rio de Janeiro o apresentou no Teatro Ipanema, Teatro Casa Grande e Teatro Villa Lobos. Dirigiu ainda Os Doze Trabalhos de Hércules, O Ateneu, entre vários outros espetáculos de grande sucesso junto ao público adolescente. Revelou, nos palcos cariocas, muitos jovens atores que posteriormente tornaram-se conhecidos do grande público por seus trabalhos em televisão, como por exemplo: Drica Moraes, Maurício Mattar, Felipe Camargo, Alexandre Frota, Enrique Diaz, Felipe Martins, Nizo Neto, Roberto Battalin, Bianca Byngton, Murilo Benício, Dedina Bernadelli, entre outros.

Carlos Wilson morreu na Clínica São Vicente, na Gávea, de complicações decorrentes do vírus da AIDS.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio Mambembe 1986, como Personalidade do Ano.
  • Prêmio Molière 1986, pelo conjunto de trabalhos.
  • Prêmio Inacen 1987, com O Ateneu.
  • Prêmio Coca-Cola 1988, melhor produção infanto-juvenil, com "Os Três Mosqueteiros".

Trabalhos no cinema[editar | editar código-fonte]

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.