Carlos Wilson (ator)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos Wilson
Nascimento 24 de maio de 1950
Vitória
Morte 11 de janeiro de 1992 (41 anos)
Rio de Janeiro
Ocupação Ator, Diretor Teatral, Professor de Teatro e Cenógrafo
IMDb: (inglês)

Carlos Wilson (Vitória, 24 de maio de 1950Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 1992) foi um ator, diretor teatral, cenarista e coreógrafo brasileiro.

Em 1984 recebeu o Troféu Candango de melhor ator coadjuvante no Festival de Brasília, pela atuação no filme Noites do Sertão.

Era conhecido pelo apelido "Damião".

Foi um renomado diretor de Teatro como a primeira montagem de "Capitães de Areia" de Jorge Amado. Com esse espetáculo viajou em turnê para São Paulo, Belo Horizonte e Salvador. No Rio de Janeiro o apresentou no Teatro Ipanema, Teatro Casa Grande e Teatro Villa Lobos. Dirigiu ainda Os Doze Trabalhos de Hércules, O Ateneu, entre vários outros espetáculos de grande sucesso junto ao público adolescente.

Revelou, nos palcos cariocas, muitos jovens atores que posteriormente tornaram-se conhecidos do grande público por seus trabalhos em televisão, como por exemplo: Pedro Cardoso, Malu Mader, Maurício Mattar, Alexandre Frota, Andréa Beltrão, Felipe Camargo, Drica Moraes, Roberto Bataglin, Bianca Byington, Felipe Martins, Murilo Benício, Enrique Diaz e Dedina Bernardelli.

Carlos Wilson morreu na Clínica São Vicente, na Gávea, de complicações decorrentes do vírus da AIDS.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio Mambembe 1986, como Personalidade do Ano.
  • Prêmio Molière 1986, pelo conjunto de trabalhos.
  • Prêmio Inacen 1987, com O Ateneu.
  • Prêmio Coca-Cola 1988, melhor produção infanto-juvenil, com "Os Três Mosqueteiros".

Trabalhos no cinema[editar | editar código-fonte]

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.