Carminho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carminho
Carminho durante apresentação no Festival WOMADelaide, em 2014.
Informação geral
Nome completo Maria do Carmo de Carvalho Rebelo de Andrade
Nascimento 20 de agosto de 1984 (30 anos)
Local de nascimento Lisboa, Lisboa
 Portugal
Nacionalidade Portuguesa
Gênero(s) Fado
Período em atividade 2002-Hoje
Outras ocupações Publicitária
Gravadora(s) Warner Music Portugal
Página oficial www.carminho.com.pt

Maria do Carmo de Carvalho Rebelo de Andrade ComIH (Lisboa, 20 de agosto de 1984), mundialmente conhecida simplesmente como Carminho é uma cantora, compositora e publicitária portuguesa de fado. Ela é filha da também fadista Teresa Siqueira, e é considera uma das mais talentosas e inovadoras cantoras de fado da sua geração, interpretando também outros géneros musicais, como a música popular portuguesa, a MPB, jazz, música pop e rock.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Carminho nasceu em 20 de agosto de 1984, na cidade de Lisboa, em Portugal, filha de Nuno Rebelo de Andrade[1] e de Teresa Siqueira, cantora portuguesa de fado[2] . Aos dois anos de idade, mudou-se para Algarve, e passou a ouvir os álbuns de sua mãe, que tornou sua principal influência de fado, bem como outros fados que seus pais ouviam e cantavam, "lembro-me de assistir noites de fado em casa, com cinco ou seis anos. Tenho umas fotografias, muito pequenina, de pijama, no colo do meu pai, com quatro ou cinco anos, e violeiros e minha mãe cantando", recorda a cantora[2] . Além disso, Carminho foi introduzida à música brasileira, através das telenovelas que tinham em suas trilhas sonoras canções de Chico Buarque, Elis Regina, Milton Nascimento, Tom Jobim e Vinícius de Morais[2] [3] . Com doze anos de idade, ela e a família retornam para Lisboa, e passam a morar no Bairro Alto, no centro da cidade, para abrir uma casa de fados, o Travessa do Embuçado, em um edifício histórico no bairro de Alfama, onde se apresentou grandes nomes da música portuguesa, como Camané. É a partir dessa idade, que Carminho passa ter uma aproximidade maior com o fado, frequentando o meio fadista a partir de uma festa no Coliseu dos Recreios, onde a própria jovem pediu aos pais para cantar. "Eu disse que queria e o meu pai disse que não, porque não queria passar vergonhas. Mas insisti e ele disse que eu podia ir se o Paquito, que tocava no Embuçado na altura, aprovasse. O Paquito [guitarrista da casa] disse que eu tinha tempo e era afinada: "Porque é que não hás-de deixar a miúda ir?". Eu cantava o "Fado do Embuçado" e mais nada. Adoraram, porque era como uma mascote, ter uma menina de folhos a cantar o "Fado do Embuçado". A partir daí, sempre que havia algum dia especial, a minha mãe levava-me ao Embuçado", conta. A partir dos quinze anos de idade, Carminho passou a cantar regularmente na casa de fado pertencente a sua família, o Travessa do Embuçado. Posteriormente, a família mudou-se para Campo de Ourique, que possibilitou a jovem conviver com os dois principais bairros de fado[2] . Formar-se em Marketing e Publicidade no Instituto de Arte, Design e Empresa[2] , em Lisboa,

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Apesar de ter começado a cantar desde criança, só aos 22 anos decidiu fazer carreira musical depois de uma longa viagem pelo mundo que demorou 11 meses que a ajudou a tomar essa decisão. Diz que não precisou de coragem e explica simplesmente que é feliz a cantar o fado.[4]

Depois de terminar um curso superior de Marketing e Publicidade, Carminho, que não queria ser “marketeer”, resolve empreender uma viagem à volta do mundo – num só ano foi à Índia, à China, Malásia, Singapura, Vietname, Laos, Cambodja, Timor, Austrália, Nova Zelândia, Ilha de Páscoa, Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Uruguai, Brasil – para descobrir ao certo o que podia dar. E dá-se totalmente ao seu próximo fazendo acções humanitárias durante 6 meses em países como a Índia, Cambodja, Peru e Timor-Leste. Quando voltou já tinha a sensação plena de que estava preparada para fazer o seu primeiro disco.

Tem passado por várias casas de fado como A Taverna do Embuçado, Petisqueira de Alcântara e Mesa de Frades. Esteve na Suíça, numa quinzena temática portuguesa e com esse grupo, Tertúlia de Fado Tradicional gravou quatro canções ("Toca Pr'á Unha", "O Vento Agitou O Trigo", "Fado Pombalinho" e "O Fado da Mouraria") do CD "Saudades do Fado", editado em 2003

Participou nos espectáculos da feira do toiro realizados em 2003 e 2004 em Santarém e aquando das cerimónias de adesão de Malta à União Europeia actuou no país a convite da Embaixada Portuguesa.[5]

Em 2005 canta num espectáculo, que tem lugar no Teatro Camões, oferecido pelo presidente da Turquia ao presidente Jorge Sampaio. Ainda em 2005 recebe o prémio Amália, na categoria de Revelação Feminina.

Em 2006 colabora nas gravações do disco "O Terço Cantado" que recebe a bênção apostólica do Papa Bento XVI. As músicas são de Ramon Galarza e as vozes são dos irmãos Carmo Rebelo de Andrade e Francisco Rebelo de Andrade (participante no programa "Operação Triunfo" e Festival RTP da Canção).

Carminho participa no filme "Fados" de Carlos Saura de 2007. O disco com a banda sonora inclui a faixa "Casa de Fados" com a participação de Vicente da Câmara, Maria da Nazaré, Ana Sofia Varela, Carminho, Ricardo Ribeiro e Pedro Moutinho.

Em Maio de 2008 participa num concerto de Tiago Bettencourt, também actua na Casa da Música, na Expo Zaragoza 2008 e é convidada para o espectáculo comemorativo dos 45 anos de carreira de Carlos do Carmo, no Pavilhão Atlântico. Nesse mesmo ano interpreta "Gritava contra o silêncio", excerto de um conto de Sophia de Mello Breyner Andersen, no primeiro disco de inéditos de João Gil.

Em 2009 é apontada pelo site Cotonete como um dos Nomes a seguir no ano.[6]

O disco de estreia, "Fado", produzido por Diogo Clemente é editado a 1 de Junho de 2009.

Participa na campanha de 2011 do Pirilampo Mágico gravando o single "Ser Feliz" com Ney Matogrosso. É um dos vários nomes convidados para o disco "Os Fados e as Canções do Alvim" de Fernando Alvim.

Colabora também com Pablo Alborán no tema "Perdonáme" que foi um grande sucesso em Espanha e Portugal e em "Lusa" de Pedro Luís.[7]

Em Março de 2012 lança o seu segundo disco intitulado "Alma". A edição brasileira inclui duetos com Chico Buarque ("Carolina"), Milton Nascimento ("Cais") e Nana Caymmi ("Contrato de Separação").[8]

Em Setembro de 2013 Carminho casa-se em Lisboa com o namorado de há cinco anos, o guitarrista, poeta, e produtor dos seus discos Diogo Clemente.

A 27 de Janeiro de 2015 foi feita Comendadora da Ordem do Infante D. Henrique.[9]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Fado (CD, EMI, 2009)
  • Alma (CD, EMI, 2012)
  • Canto (CD, Warner, 2014)
Outros
Colaborações
  • Tertúlia de Fado Tradicional - Toca Pr'á Unha / O Vento Agitou O Trigo / Fado Pombalinho / O Fado da Mouraria (2003)
  • "O Terço Cantado" (2006)
  • Banda sonora do filme "Fados" de Carlos Saura - Casa de Fados (2007)
  • João Gil - Gritava contra o silêncio (2008)
  • Biografia do Fado - Escrevi teu Nome No Vento
  • As Minhas Penas (Fado Perseguição) (2008)
  • "Café Poesia 2010" - Livro do Dessassossego (extracto) (2010)
  • Pablo Alborán - Perdonáme (2011)
  • Fernando Alvim - Meu Amor Vem Ver O Rio (2011)
  • Pedro Luis - Lusa (2012)
  • Alceu Valença - Recife (2014)

Referências

  1. Silva, Sónia Salgueiro (30). VIP.pt:. Nacional : Casamento com alma de fadista VIP.pt. Visitado em 3 de maio de 2015.
  2. a b c d e Bonifácio, João (27). Carminho, uma voz com a história do fado lá dentro - PÚBLICO Público. Visitado em 3 de maio de 2015.
  3. Campos, Verrô (15). Um bate-papo com Carminho, cantora portuguesa de fado que fez Caetano chorar » Notas » Glamurama Glamurama. Visitado em 3 de maio de 2015.
  4. [1] SAPO Laurindaalves.blogs.sapo.pt.
  5. [2] Casadamusica.com.
  6. [3] Cotonete.clix.pt.
  7. [4] WordPress.
  8. [5] Revista Blitz Blitz.sapo.pt.
  9. Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas Presidência da República Portuguesa. Visitado em 2015-04-04. "Resultado da busca de "Maria do Carmo de Carvalho Rebelo de Andrade"."
  • "Carminho Um Segredo" em Blogue Raízes e Antenas (28 de março de 2007)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carminho