Carnaval de Guaratinguetá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Carnaval de Guaratinguetá é um dos eventos mais importantes da cidade anualmente. É considerado um carnaval de relativa importância regional[1], devido à participação de profissionais do Rio de Janeiro, o que gera relativa cobertura na imprensa especializada. Seus eventos principais sãos desfiles dos blocos de embalo, e de escolas de samba de duas ligas diferentes, a LESAG e a OESG.

Agremiações[editar | editar código-fonte]

A Banda Mole, fundada em 1975, é um dos destaques no sábado de Carnaval. A concentração acontece no centro da cidade e o desfile sai a partir das 19h, quando o prefeito entrega a chave da cidade ao Rei Momo e sua Côrte. A entidade já chegou a reunir 10000 foliões em seu desfile.[2]

Blocos de embalo[editar | editar código-fonte]

A característica principal destes blocos é o uso de uma camiseta relacionada ao tema do ano. Cantam músicas originais para cada desfile, que podem ser marchinhas ou sambas, e não possuem caráter competitivo, desfilando com, em média, cerca de 500 componentes.[2][3]

Os blocos de embalo são: Bloco da Lata, Bloco do Pit-bull x Poodle, Bloco 100% Gardenal, Bloco Bar do Neto, Bloco da Santa Casa, Bloco Língua de Trapo, Bloco Maria Vai Kzoutras, Bloco Falados da Esquina, Bloco Café no Bule e Bloco Nóis Enverga Mais Não Quebra.

LESAG[editar | editar código-fonte]

A Liga das Escolas de Samba de Guaratinguetá (LESAG), é uma entidade representativa carnavalesca que congrega seis escolas de samba da cidade. Anteriormente, eram blocos de enredo, e posteriormente se transformaram em escolas de samba, sem no entanto se filiar à liga anterior, que era a #OESG. Nunca houve rebaixamento entre LESAG e OESG, porém historicamente sempre se entendeu a primeira como um grupo de acesso do carnaval.

O ano de 2008 foi o último em que houve o desfile dessas agremiações. Posteriormente, com a não-liberação da verba por parte da Prefeitura, as escolas não desfilaram em 2009. Em 2010, não houve Carnaval por causa das chuvas, e em 2011, as escolas da LESAG novamente não desfilaram.

São filiadas à LESAG:

Unidos da Climério Galvão[editar | editar código-fonte]

Como bloco, foi tricampeão.[4]

Em 2007 apresentou como enredo "Nas ondas da informação, surge a voz da “Liberdade”: Super Rádio Piratininga, a sintonia da cidade!", dos compositores Danilo Barros, “Cahê do Cavaco” e Mário Santos, tendo como intérprete o carioca Leandro Santos, que posteriormente seria primeira voz da Estácio de Sá.[3]

Em 2008, desfilou com o enredo "Corumbê, Corumbê: a Lenda do Sumé", de Álvaro Barbosa de Paula, Cahê do Cavaco e Simony, tendo como intérprete Marcelo Real.Este samba de 1972, reeditado na década de 2000, foi bastante elogiado pelo site Samba Rio Carnaval.[5] Nesse último ano foi terceiro colocado.[6]

Unidos da Pires Barbosa[editar | editar código-fonte]

Em 2007, desfilou com o enredo “No reino das águas, a eternidade da vida” de autoria, e também interpretado por Marquinhos Metralha.[3]

Em 2008 desfilou com o samba "Uma luz que não se apaga", de Paulo da Caixa e Ricardo Nascimento. Nesse último ano foi campeã.[6]

Princesa do Vale[editar | editar código-fonte]

Apesar de filiada À LESAG, não desfilou em 2008.[6]

Unidos do Parque[editar | editar código-fonte]

Viveu seu melhor momento no carnaval de Guaratinguetá na década de 90. A rivalidade com o bloco Lelé da Cuíca do bairro de São Benedito. Um dos vice-campeonatos inesquecíveis foi em 1995 com o samba que com o refrão "O Parque é lindo é um tesouro nacional, de vermelho, azul e branco vem brindar o carnaval", sobre o Pantanal é lembrado até hoje pelos saudosistas.

A decadência da escola inicia após seu último título e a situação se agrava nos primeiros anos da década de 2000. aos poucos vai perdendo sua identidade com o bairro do Parque São Francisco, realizando carnavais pobres, sem empolgação.na gestão do Sr. José dos Santos, o "Carioca" (2001-2008) com mudanças de estatuto privando a comunidade de participar e a maneira de como os trabalhos eram conduzidos, agonizava nas últimas colocações e em 2004 o Presidente foi reeleito por "falta de concorrentes". em 2007 apresentou o enredo “Como é lindo o destino dessa menina... seus feitos e glórias, o parque conta a sua história”, de Danilo Barros e Cahê do Cavaco, tendo como intérprete Danilo Barros.[3]

O carnaval de 2008 marcou a decadência não só do Unidos do Parque bem como do carnaval das Escolas de 2º Grupo, culminando com a não liberação da subvenção da Prefeitura Municipal de Guaratinguetá e posteriormente não apresentação das cinco escolas do 2º grupo no carnaval 2009, a escola não fez uma boa apresentação, não cumpriu com algumas exigências do regulamento (ausência do nome do enredo no carro abre-alas, e do casal de mestre sala e porta bandeira, assim penalizada com a perde de pontos).terminando na última colocação (5º lugar) com apenas 48 pontos. ao som do samba "Contos, cantos e encantos na Terra dos Pássaros Brancos", de Edmílson, Danilo Barros e Cahê do Cavaco, e novamente com Danilo Barros como intérprete.

Unidos do São Dimas[editar | editar código-fonte]

Em 2007 desfilou com "Do passado ao presente, entrelaçado ao futuro: a certeza do amanhã", de Gerson e Dito Galinha, e Nei Beição como intérprete.[3] Já em 2008, desfilou ao som do samba "Pesado como pedra, leve como a pluma, assim nasceu a história do dinheiro", dos compositores Edmílson, Gú Sete Cordas e Gersinho do Cavaco, e tendo como intérprete Ney Beição. Nesse último ano foi vice-campeã.[6]

Unidos da Verde e Rosa[editar | editar código-fonte]

Em 2007 desfilou com o enredo: “Só com muito amor no coração que o Brasil tem solução”, de Douglas e interpretado por Uéslei.[3] E em 2008, desfilou com "Nasci do pecado, nos 7 pecados me criei, sou Verde Rosa pecador, na avenida eu sou o rei", samba composto por: Badá, Terrão e Dú do Cavaco, e novamente tendo como intérprete Uéslei. Nesse último ano foi quarta colocada.[6]

OESG[editar | editar código-fonte]

Organização das Escolas de Samba de Guaratinguetá - OESG, fundada em 2002, é a liga responsável pelo desfile das maiores escolas da cidade.[7]

Também possui seis escolas filiadas, sendo as agremiações "Bonecos Cobiçados" (1957) e a "Embaixada do Morro" (1944) as mais antigas da cidade em atividade.[8]

São filiadas à OESG:

Acadêmicos do Campo do Galvão[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Acadêmicos do Campo do Galvão

Beira-Rio da Nova Guará[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Beira-Rio da Nova Guará

Bonecos Cobiçados[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: GRCES Bonecos Cobiçados

Embaixada do Morro[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: ARCES Embaixada do Morro

Mocidade Alegre do Pedregulho[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Mocidade Alegre do Pedregulho

Unidos da Tamandaré[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: GRECES Unidos da Tamandaré

Até o ano de 1969, a campeã do Carnaval era escolhida por aclamação popular, sendo que a partir de 1970, as escolas passaram a ser avaliadas por uma comissão julgadora.[4] Nesse mesmo ano, o desfile foi transferido para a Avenida Presidente Vargas; no Bairro Vila Paraíba.[4]

Referências

  1. São José dos Campos.com.br (1 de fevereiro de 2008). «Carnaval de Guaratinguetá é considerado umas das melhores festas do Vale do Paraíba. Confira a programação». Consultado em 25 de novembro de 2011 
  2. a b Prefeitura de Guaratinguetá (2009). «Guaratinguetá Carnaval 2009 - a maior festa do vale». Consultado em 25 de novembro de 2011 
  3. a b c d e f Explore Vale (fevereiro de 2007). [http://web.archive.org/web/20071026031206/http://www.explorevale.com.br/02-07-agenda02.htm «Agremiações que fazem o Carnaval em Guaratinguetá, de 17 a 20 de fevereiro de 2007»] Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 25 de novembro de 2011 
  4. a b c Embaixada do Morro. «História do Carnaval - Dos "Banhos à Fantasia" até as Escolas de Samba». Consultado em 25 de novembro de 2011 
  5. João Marcos, site Samba Rio Carnaval. «DAS JUSTIFICATIVAS E DO MEU IMPÉRIO». Consultado em 25 de novembro de 2011 
  6. a b c d e «Confira o resultado do Carnaval 2008 (pág. 4)». 7 de fevereiro de 2008. Consultado em 25 de novembro de 2011 
  7. Monografia: O Carnaval de Guaratinguetá, MAIA, Thereza Regina de Camargo, 2004, número 269, Museu Frei Galvão
  8. «FolhaOnline: Carnaval de Guaratinguetá terá escolas de São Paulo». 1 de fevereiro de 2002. Consultado em 29 de novembro de 2008