Carnaval de Natal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Natal, antigamente, era famosa por não ter carnaval.[1] Porém, a cidade já deteve o título de terceiro maior carnaval do país.[2] Mas o mesmo entrou em declínio e com a tragédia do Baldo em 1984 foi o ápice para que o evento fosse excluído do calendário e da "memória" da população da cidade.

Entretanto, a partir de 2006, a prefeitura da cidade começou com um projeto para revigorar o Carnaval de Natal. Importou uma ideia do Recife: a criação de pólos de carnaval em alguns pontos da cidade (Redinha, Ribeira, Centro Histórico e Ponta Negra), a Prefeitura deu apoio à instalação de palcos e contratação de cantores e bandas locais e nacionais ; serviços públicos como transporte e vigilância foram reforçados; foi feita ampla divulgação na mídia, para atrair o público. Todos os eventos são gratuitos.[3] Ao longo das edições desta nova versão do carnaval de Natal , algumas personalidades do cenário carnavalesco da cidade , sendo que este os homenageados com ligação ao Pólo Redinha está o compositor de hinos de blocos de rua , João Medonha (2014) e o fundador do bloco " Banda do Siri " , Hélio Rocha (2016) . Já o jornalista e cartunista Edmar Viana (in memoriam) recebeu homenagem no ano de 2017 por fundar o bloco carnavalesco " Poetas , Carecas , Bruxas e Lobisomens " , no Pólo Ponta Negra .

Natal também é responsável por abrigar o Carnatal , considerada a maior micareta do país com a presença de artistas baianos e também de outros estados , sendo uma tradição na capital potiguar . Mas Natal vêm se esforçando para produzir um reinado de momo e produzindo uma festa melhor e maior a cada edição , atraindo mais turistas e evitando que os próprios natalenses possuem brincar com carnaval de sua própria cidade .

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Bloco Baiacu na Vara
  • Bloco "PSYU" 38 anos 1978 a 2015, não foi citado o Polo do Alecrim em2006, blocopsyu1978@gmail.com
  • Bloco RESSACA SAI NA QUARTA FEIRA DE CINZA, FOI CRIADO EM 2017 -SIMONE, CLAUDINE, NANA E ORLANDO

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

{{|Atrações do RN}}

{{Carnaval do Brasil}