Carniça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Outubro de 2009). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: ""Carniceiro"" redireciona para este artigo. Para os dentes encontrados em mamíferos carnívoros, veja Carniceiro (dente). Para a montanha da Cordilheira dos Andes, veja Carnicero.
Um urubu-de-cabeça-preta alimentando-se da carniça de um esquilo

Carniça (do latim carnitia) é a carcaça de um animal morto, seja por causas naturais, acidentais ou por ação predatória de outros animais e, posteriormente, abandonado.[1] A carniça é uma importante fonte de comida para grandes carnívoros e onívoros em muitos ecossistemas.

Os comedores de carniça são denominados detritívoros ou necrófagos, como as hienas, abutres e diabos-da-tasmânia. Muitos invertebrados, como vermes, besouros (da família Silphidae), também comem carniça e têm um importante papel na reciclagem de restos orgânicos animais.

O mau cheiro causado pelo apodrecimento da carne do animal deve-se à decomposição da matéria orgânica e ao metabolismo das bactérias que dela se alimentam.

Referências

  1. carniça in Dicionário infopédia de Português - Espanhol [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-21 17:16:31]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/dicionarios/portugues-espanhol/carniça
Ícone de esboço Este artigo sobre Ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.