Carro a vapor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Stanley Steam Car (1912).

Um carro a vapor é um carro leve movido por um motor a vapor.

As locomotivas a vapor e motores a vapor foram desenvolvidos uns 100 anos antes dos motores de combustão interna, mas ficavam restritos a algumas atividades, devido a seu peso. O carro leve a vapor foi desenvolvido simultaneamente com o carro a combustão interna, devido à maturação da engenharia e da construção de estradas. Por já haver vasta experiência com motores a vapor, os veículos motorizados com essa tecnologia tiveram vantagem inicialmente. Porém, pela década de 1920, o progresso de refino do motor a combustão interna tornou obsoletos os carros a vapor.

Os maiores desafios técnicos do carro a vapor focam-se em sua caldeira, pois ela representa muito da massa total do veículo, tornando-o pesado (motores a combustão interna não carecem de caldeira), e requer atenção cuidadosa do motorista, apesar de que mesmo na década de 1900 já havia uma boa automação para isto. A única grande limitação é a necessidade de fornecer água de alimentação à caldeira, seja carregando-a, reenchendo frequentemente, ou instalar um condensador, que representa mais peso e inconveniência.


Uma vantagem é que o carro a vapor é mais silencioso que o de combustão interna, mesmo sem silenciador. Outra, significativa, é que a combustão externa permite regular melhor as emissões de poluentes.

Caldeira de um Stanley Steamer Série 740, 1924. À direita, o condensador.

1990s - Interesse renovado[editar | editar código-fonte]

A partir de 1996, uma subsidiária R&D do grupo Volkswagen, chamada Enginion AG, estava a desenvolver um sistema chamado ZEE (Zero Emissions Engine - Motor de Zero Emissão). Ele produzia vapor quase que instantaneamente sem uma chama aberta, e tomava 30 segundos para alcançar a força máxima, a partir de um começo frio. O terceiro protótipo, EZEE03, era uma unidade de três cilindros pensada para caber em um automóvel Škoda Fabia. O EZEE03 foi descrito como tendo um motor dois-tempos de 1000 cm³ de deslocamento, produzindo até 220 CV (164 kW).[1] Emissões de descarga eram ditas como sendo bem menores que o padrão SULEV. O EZEE03 era um motor sem óleo, por usar cilindros revestidos de cerâmica, que usavam vapor como lubrificante. Entretanto, a Enginion descobriu que o mercado não estava adequado a carros a vapor, então optaram por desenvolver o gerador de energia/sistema de aquecimento Steamcell baseado em tecnologia similar.[2]

British Steam Car Challenge[editar | editar código-fonte]

Em 25 de agosto de 2009, Team Inspiration do British Steam Car Challenge quebrou o recorde duradouro para veículos a vapor, conquistado pelo Stanley Steamer em 1906, elevando para 139,843 mph (225 055 km/h)[3][4] na Edwards Air Force Base, Mojave Desert, Califórnia

No dia seguinte, o mesmo carro quebrou o recorde novamente, conquistando 238,679 km/h (148 308 mph). Este também foi registrado, e ratificado pela FIA.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Feature Article – Clean & "Ezee" - 07/01». Autofieldguide.com. Consultado em 18 de agosto de 2009 
  2. «Ghost in the machine». Newscientist.com. 15 de dezembro de 2001. Consultado em 18 de agosto de 2009 
  3. «The British Steam Car Challenge». Steamcar.co.uk. 18 de agosto de 1985. Consultado em 19 de setembro de 2009 
  4. «UK team breaks steam car record». BBC News online. 25 de agosto de 2009. Consultado em 19 de setembro de 2009