Carta Maior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Carta Maior é uma publicação eletrônica multimídia criada por ocasião da primeira edição do Fórum Social Mundial, em janeiro de 2001, em Porto Alegre.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Criada para atuar como ampliadora das teses do Fórum Social Mundial de Porto Alegre, a partir de janeiro de 2001, especializou-se na cobertura jornalística e análise de temas divididos nas seguintes editorias: Política, Economia, Movimentos Sociais, Cidades, Internacional, Meio Ambiente, Mídia, Cultura, Direitos Humanos, Educação, Saúde, Primeiros Passos e Princípios Fundamentais. Além disso, acumulou experiência na cobertura de Fóruns, Conferências, Seminários, Encontros, Debates e Palestras, nacionais e internacionais.

Cobertura de Fóruns[editar | editar código-fonte]

Carta Maior cobriu extensivamente os quatro Fóruns Social Mundial, realizados em Porto Alegre ( I, II, III e VI), o IV Fórum de Mumbai, na Índia, o V de Caracas, na Venezuela e Bamako, o VII de Nairobi, no Kenia, o X Fórum Social Mundial de Belém, no Brasil e XI Fórum Social Mundial de Dacar, Senegal, Fórum Social Temático: Justiça Social e Ambiental Preparatório para a Rio + 20, Fórum Social Mundial de Túnis, na Tunísia. Também cobriu o Fórum das Américas 2004, Fórum Mundial de Educação, Os Fóruns Mundiais de Cultura de 2004 e de 2006, O Preparatório Nordestino 2004, Fórum Social Mundial Temático da Bahia e Fórum Social Mundial Grande Porto Alegre em 2010. Cobriu igualmente os Fóruns Europeus de Genova, Paris e Londres, do Uruguai, Equador, Mallorca, Mediterrâneo e Nova Zelândia, além dos Mundiais da Água de 2003 em Quito e 2005 em Paris e da Reforma Agrária, em Valência, na Espanha e IV Fórum Mundial de Juízes e I Fórum Mundial de Teologia e Libertação, ambos em Porto Alegre, no ano de 2005.

link para os fóruns: | http://www.cartamaior.com.br/?/Foruns |

Especiais Temáticos[editar | editar código-fonte]

Além disso, já produziu inúmeros especiais, tais como: Trabalho Escravo; Agricultura Familiar e Biocombustíveis; Anos de Chumbo; Massacre em Gaza, Diários da Nova Bolívia; Futuro da Esquerda; São Paulo Quase Parada; Capitalismo em Crise; Capitalismo em Crise; A hora da Comissão da Verdade; As Ruas do Mundo voltam a falar; Fome e Desordem financeira Mundial; Fukushima, o Horror Atômico; Império em Declínio; Murdoch: a Ponta do Iceberg; Ocupando Wall Street; Mídia, Regulação e Democracia; Os Dois 11 de Setembro; Cidades em Transe: Conflitos e Justiça Urbana; Controle de capitais; O Chavismo além de Chávez; Cinema e Realidade; o Caso Snowden; O que Está em Jogo na Síria?; e Chile de Allende: 40 anos do Golpe.

link dos especiais: | http://www.cartamaior.com.br/?/Especiais |

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Pelo vasto trabalho desenvolvido, na cobertura jornalística das atividades do movimento FSM, bem como pela sua atividade diária, Carta Maior foi premiada em quatro oportunidades:

- Menção honrosa no prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, ao especial “Trabalho Escravo”, por meio da sua Jornalista Beatriz Costa Barbosa;

- Prêmio Caixa de Jornalismo Social, concedido à Jornalista Verena Glass e equipe da Carta Maior, pela “Cobertura especial no Fórum Mundial Alternativo da Água – 2005”;

- Prêmio Jornalista Amiga da Criança 2005 - Fernanda Sucupira - repórter das editorias de Direitos Humanos e Educação da Agência Carta Maior, Concedido pela ANDI (Agência de Notícias dos Direitos da Infância) a jornalistas com cobertura de destaque, na quantidade e na qualidade, de temas relacionados a crianças e adolescentes.

- Em junho de 2007, a Carta Maior, ganhou, na categoria de “Melhor site de hard news”, o TROFÉU DIA DA IMPRENSA, patrocinado pelo PORTAL IMPRENSA (www.portalimprensa.com.br), que premiou o melhor da imprensa brasileira em 2006, tendo concorrido, na finalíssima, com a Agência Estado, o Portal G1, Último Segundo e UOL News.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]