Caruso (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2015)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
"Caruso"
Canção de Lucio Dalla
do álbum DallAmeriCaruso
Lançamento 1986
Gênero(s) Canzone napoletana
Duração 5:11
Gravadora(s) RCA Italiana
Composição Lucio Dalla
Faixas de DallAmeriCaruso
"Balla balla ballerino"
(2)

"Caruso" é uma canção do cantor e compositor italiano Lucio Dalla editada em 1986. É dedicada a Enrico Caruso, um tenor italiano cujo nome serve de título.

Versões da canção[editar | editar código-fonte]

  • Laura Pausini interpretou a canção em dois duetos, com Jovanotti no concerto Salute Petra - em homenagem a Pavarotti; e na década de 90 com Julio Iglesias.
  • El Cigala gravou a canção no álbum Dos Lagrimas cantando o refrão em italiano mas traduzindo o restante para espanhol.
  • Luciano Pavarotti gravou uma versão logo em 1986. ( "De longe, a melhor versão" está presente no álbum duplo "Tutto Pavarotti"). Cantou-a em muitos dos seus concertos, mais notavelmente com os The Three Tenors, incluído no álbum Paris 1998.
  • Jessé gravou no seu álbum Raízes em 01/03/1992.
  • Lara Fabian, incluiu uma versão no seu álbum En Toute Intimité (2003). A canção fez também parte do reportório da sua Tour em 2003.
  • Julio Iglesias gravou uma versão no álbum Crazy. (1994)
  • Em 1998, Zezé Di Camargo cantou no show da dupla, mas gravou essa canção em 2004, na faixa 15 do DVD Ao Vivo na Estrada, e mais uma vez em 2015 na faixa 8 do álbum Flores em Vida - Ao Vivo.
  • Josh Groban gravou uma versão no seu segundo álbum de estúdio Closer (2003).
  • Uma versão mais lenta encontra-se no álbum Siempre dos Il Divo lançado em novembro de 2006, que inclui várias mudanças de clave e um arranjo musical para a adaptar a quatro vozes.
  • Florent Pagny gravou uma versão em 1996. Lançado como um single, a versão dele chegou ao #2 em França e ao #3 na Bélgica (Valónia).
  • Gravada por Antonio Forcione com a voz de Sabina Scubbia em 1997 no seu álbum Meet Me In London.r.
  • Mina, ícone da música pop italiana gravou uma versão no seu LP duplo Ti conosco mascherina, originalmente lançado em 1990.
  • Zizi Possi gravou uma versão no álbum Per Amore (1997).
  • Mercedes Sosa gravou uma versão no álbum Sino (1993).
  • Neal Schon (guitarrista rock americano - Journey - Santana) gravou uma versão instrumental de guitarra no álbum "Voice" 2001.
  • Em 2005 foi feita uma versão pelo tenor britânico Jon Christos no seu álbum de estreia Northern Light.
  • Em 2006, Mario Frangoulis incluiu no seu CD/DVD Music of the Night (Sony Classical) a sua atuação ao vivo no Teatro Herod Atticus em Atenas, Grécia, 2005.
  • A cantora chilena Bárbara Muñoz, gravou uma versão pop no seu álbum "Amanecer" em 2006. Ela cantara a canção antes, enquanto participante no programa televisivo"Rojo Fama Contrafama"
  • Trumpeter Chris Botti gravou uma versão no álbum de 2007 Italia.[1][2]
  • Em 2007 a canção foi gravada por Paul Potts no seu álbum de estreia One chance. Paul Potts é um tenor britânico que em 2007 venceu a primeira série do programa da ITV Britain's Got Talent, cantando a ária operática "Nessun Dorma", do Turandot de Giacomo Puccini'.
  • Em 2008 uma versão foi gravada pelos Next Time, uma banda rock macedónia.
  • Em 2008 o grupo Pharos gravou uma versão para o seu álbum The Best POP Opera 2008
  • Em 2009, Dominic Mancuso gravou uma versão no seu álbum ganhador do Prémio Juno, Comfortably Mine.
  • Em 2010, aos 14 anos, Cristian Imparato cantou-a no espetáculo televisivo italiano Io Canto do Mediaset Canale 5, tornando-se depois o "Campione" ou vencedor.
  • Em 22 de janeiro de 2010, Danny Jones cantou uma versão encurtada da canção na segunda gala do programa Popstar to Operastar da ITV.
  • Em 2011, Roberto Carlos cantou em sua apresentação em Jerusalém.
  • Em 2011, Nino Porzio seu álbum Caruso
  • Em 2011, Maria Cristina Cracium, uma romena à época com 11 anos, cantou uma bela versão de Caruso no Festival “Ti Lascio Uma Canzone”, da televisão italiana RAI, onde a pequena jovem se consagrou. Lendas da internet ligaram-na como sendo neta de Pavarotti e surgiu até a noticia de uma suposta carta psicografada do mestre tenor destinada à sua suposta neta de alma, porém tais versões foram desmentidas ou nunca comprovadas.
  • No ano de 2014 o trio italiano Il Volo acrescentou uma bela versão dessa música em suas apresentações.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]