Caruso (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2015)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
"Caruso"
Canção de Lucio Dalla
do álbum DallAmeriCaruso
Lançamento 1986
Gênero(s) Canzone napoletana
Duração 5:11
Gravadora(s) RCA Italiana
Composição Lucio Dalla
Faixas de DallAmeriCaruso
Último
"Balla balla ballerino"
(2)
Próximo

"Caruso" é uma canção do cantor e compositor italiano Lucio Dalla editada em 1986. É dedicada a Enrico Caruso, um tenor italiano cujo nome serve de título.

Versões da canção[editar | editar código-fonte]

  • Laura Pausini interpretou a canção em dois duetos, com Jovanotti no concerto Salute Petra - em homenagem a Pavarotti; e na década de 90 com Julio Iglesias.
  • El Cigala gravou a canção no álbum Dos Lagrimas cantando o refrão em italiano mas traduzindo o restante para espanhol.
  • Luciano Pavarotti gravou uma versão logo em 1986. ( "De longe, a melhor versão" está presente no álbum duplo "Tutto Pavarotti"). Cantou-a em muitos dos seus concertos, mais notavelmente com os The Three Tenors, incluído no álbum Paris 1998.
  • Jessé gravou no seu álbum Raízes em 01/03/1992.
  • Lara Fabian, incluiu uma versão no seu álbum En Toute Intimité (2003). A canção fez também parte do reportório da sua Tour em 2003.
  • Julio Iglesias gravou uma versão no álbum Crazy. (1994)
  • Em 1998, Zezé Di Camargo cantou no show da dupla, mas gravou essa canção em 2004, na faixa 15 do DVD Ao Vivo na Estrada, e mais uma vez em 2015 na faixa 8 do álbum Flores em Vida - Ao Vivo.
  • Josh Groban gravou uma versão no seu segundo álbum de estúdio Closer (2003).
  • Uma versão mais lenta encontra-se no álbum Siempre dos Il Divo lançado em novembro de 2006, que inclui várias mudanças de clave e um arranjo musical para a adaptar a quatro vozes.
  • Florent Pagny gravou uma versão em 1996. Lançado como um single, a versão dele chegou ao #2 em França e ao #3 na Bélgica (Valónia).
  • Gravada por Antonio Forcione com a voz de Sabina Scubbia em 1997 no seu álbum Meet Me In London.r.
  • Mina, ícone da música pop italiana gravou uma versão no seu LP duplo Ti conosco mascherina, originalmente lançado em 1990.
  • Zizi Possi gravou uma versão no álbum Per Amore (1997).
  • Mercedes Sosa gravou uma versão no álbum Sino (1993).
  • Neal Schon (guitarrista rock americano - Journey - Santana) gravou uma versão instrumental de guitarra no álbum "Voice" 2001.
  • Em 2005 foi feita uma versão pelo tenor britânico Jon Christos no seu álbum de estreia Northern Light.
  • Em 2006, Mario Frangoulis incluiu no seu CD/DVD Music of the Night (Sony Classical) a sua atuação ao vivo no Teatro Herod Atticus em Atenas, Grécia, 2005.
  • A cantora chilena Bárbara Muñoz, gravou uma versão pop no seu álbum "Amanecer" em 2006. Ela cantara a canção antes, enquanto participante no programa televisivo"Rojo Fama Contrafama"
  • Trumpeter Chris Botti gravou uma versão no álbum de 2007 Italia.[1] [2]
  • Em 2007 a canção foi gravada por Paul Potts no seu álbum de estreia One chance. Paul Potts é um tenor britânico que em 2007 venceu a primeira série do programa da ITV Britain's Got Talent, cantando a ária operática "Nessun Dorma", do Turandot de Giacomo Puccini'.
  • Em 2008 uma versão foi gravada pelos Next Time, uma banda rock macedónia.
  • Em 2008 o grupo Pharos gravou uma versão para o seu álbum The Best POP Opera 2008
  • Em 2009, Dominic Mancuso gravou uma versão no seu álbum ganhador do Prémio Juno, Comfortably Mine.
  • Em 2010, aos 14 anos, Cristian Imparato cantou-a no espetáculo televisivo italiano Io Canto do Mediaset Canale 5, tornando-se depois o "Campione" ou vencedor.
  • Em 22 de janeiro de 2010, Danny Jones cantou uma versão encurtada da canção na segunda gala do programa Popstar to Operastar da ITV.
  • Em 2011, Roberto Carlos cantou em sua apresentação em Jerusalém.
  • Em 2011, Nino Porzio seu álbum Caruso
  • Em 2011, Maria Cristina Cracium, uma romena à época com 11 anos, cantou uma bela versão de Caruso no Festival “Ti Lascio Uma Canzone”, da televisão italiana RAI, onde a pequena jovem se consagrou. Lendas da internet ligaram-na como sendo neta de Pavarotti e surgiu até a noticia de uma suposta carta psicografada do mestre tenor destinada à sua suposta neta de alma, porém tais versões foram desmentidas ou nunca comprovadas.
  • No ano de 2014 o trio italiano Il Volo acrescentou uma bela versão dessa música em suas apresentações.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]